fbpx
Conecte-se conosco

Saúde

Atividade física depois dos 50 anos: dicas e cuidados especiais

Publicado

em

Confira alguns exercícios que ajudam a manter a saúde e podem ser praticados de forma segura.

Práticas de pouco impacto são as mais indicadas para quem está acima dos 50 anos — Foto: Shutterstock

Atividade física é fundamental em qualquer idade. Com o passar dos anos, o corpo vai mudando e exigindo cuidados diferentes, mas a prática de exercícios deve estar sempre presente.

Reunimos algumas dicas para quem já passou dos 50 anos e quer se manter ativo ou mesmo iniciar agora a prática de atividades físicas – sim, sempre é tempo de começar!

Antes de começar

Como primeiro passo, é essencial ter em mente que práticas de pouco impacto são as mais indicadas para quem está acima dos 50 anos – a não ser, é claro, que já se tenha um histórico de preparo.

Para essa faixa etária, são importantes exercícios que melhorem a força dos membros e que trabalhem a coordenação motora e o equilíbrio. Mas é sempre bom lembrar: a atividade mais efetiva é aquela que você sente prazer ao realizar, e isso deve ser levado em conta. Esse momento precisa ser agradável e contínuo, e não uma fonte de aborrecimento.

Também é imprescindível que haja acompanhamento médico ou de um profissional da área. Avaliação e orientações individualizadas quanto ao tipo, frequência e intensidade dos exercícios vão ajudar a evitar eventuais desconfortos e lesões.

A partir daí, o leque de possibilidades é grande, assim como o de benefícios. A atividade física frequente diminui o risco de depressão, de doenças do coração, de osteoporose e muitos outros problemas.

Caminhada

Fortalece a musculatura e as articulações e melhora o ritmo cardíaco. Importante manter a postura mais ereta possível, usar tênis com amortecimento e começar com trajetos curtos, aumentando com o passar do tempo. É também uma atividade que pode envolver convívio social, interessante para os idosos.

Pilates e yoga

O pilates trabalha flexibilidade, força, e favorece a coordenação motora. Além disso, estimula a circulação sanguínea e ajuda a melhorar a postura.

Já a yoga traz alguns benefícios semelhantes – como flexibilidade, força e postura –, mas alia isso a exercícios de estabilidade e equilíbrio, além de alongar e tonificar os músculos.

Ambos trabalham bem a respiração e são fortes aliados também no alívio do estresse.

Hidroginástica e natação

Atividades na água são bastante completas por estimularem o movimento de todos os músculos do corpo, desenvolvendo força e resistência, essenciais para a manutenção física dos mais velhos. A água ainda favorece o relaxamento das articulações, aliviando as dores no corpo.

A prática de qualquer uma das modalidades melhora também a saúde dos pulmões e o ritmo cardíaco.

Andar de bicicleta

Pedalar é outra boa opção para quem tem mais de 50 anos porque ajuda a fortalecer as articulações, especialmente as dos joelhos, tornozelos e quadril, e ajuda a diminuir as dores provocadas pela artrite. Além disso, a atividade também trabalha a musculatura das pernas e do abdômen.

Musculação

Uma série feita com acompanhamento, na academia, pode focar no fortalecimento dos músculos da cintura e das pernas, por exemplo. Porém, o importante é evidenciar a repetição e não o peso, já que uma carga maior pode causar dores e ser prejudicial para corpos de mais idade.

Alongamentos

O mais básico dos exercícios, deve ser feito antes e depois de qualquer outra atividade física, para evitar o aparecimento de lesões. Também pode ser feito de maneira isolada, com a vantagem de melhorar a amplitude dos movimentos, a flexibilidade e diminuir a rigidez das articulações.

Fonte: G1/RO

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Saúde

EUA autorizam mix de vacinas e reforço para quem tomou Janssen

Publicado

em

No Brasil, o mix de vacinas já é adotado. Entretanto, a dose de reforço da Janssen ainda não foi definida.

A agência reguladora norte-americana (FDA, sigla em inglês) autorizou o “mix de vacinas” para a aplicação de doses de reforço contra a Covid-19. A prática é conhecida ainda como “intercambialidade” ou “vacinação heteróloga”.

A FDA também autorizou uma nova dose para as pessoas vacinadas com o imunizante da Janssen contra a Covid-19. A vacina, desenvolvida pelo braço de vacinas da farmacêutica americana Johnson & Johnson, é aplicada em regime de dose única.

As orientações foram divulgadas nesta quarta-feira (20) e confirmam as recomendações divulgadas por um comitê independente na sexta-feira. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), órgão de saúde dos Estados Unidos, ainda deve oficializar as diretrizes no próximos dias.

No Brasil, o mix de vacinas já é adotado. Entretanto, a dose de reforço da Janssen ainda não foi definida. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) diz ter solicitado à fabricante estudos sobre o tema.

Regra vale para vacinas aprovadas

Em seu comunicado, a FDA esclareceu que “qualquer uma das vacinas contra a Covid-19 disponíveis [e aprovadas] pode ser administrada como dose de reforço heteróloga após a conclusão da vacinação primária”.

Além disso, apontou que “as pessoas elegíveis e os intervalos para que seja administrada a dose de reforço heteróloga são iguais aos autorizados para a dose de reforço da vacina utilizada para a vacinação primária”.

No caso da Janssen, como já tinha sido sugerido pelo comitê, o intervalo será de dois meses.

“Por exemplo, pessoas com 18 anos de idade ou mais imunizadas com a vacina da Janssen podem receber uma dose única de reforço do mesmo imunizante, da vacina Moderna (meia dose) ou da vacina Pfizer-BioNTech após um intervalo mínimo de dois meses”, detalhou a FDA.

Fonte: G1

Continue lendo

Coronavirus

Rondônia registra 191 novos casos e uma morte nesta quarta-feira (20)

Publicado

em

Teste clínico Covid-19 — Foto: Reprodução/TV Globo

Rondônia teve 191 novos casos registrados de Covid-19 e uma morte contabilizadas nesta quarta-feira (20).

Desde o início da pandemia, o estado tem 6.559 vítimas fatais da doença. No total, 268.187 pessoas já tiveram, ou ainda estão com a doença, desde março de 2020.

Os dados são do boletim das Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), Superintendência Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação (Setic) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

*Os dados de casos e mortes por Covid não foram divulgados entre os dias 1º e 5 de outubro.

Também foi informado que o estado tem:

  • Pacientes recuperados – 260.326
  • Casos ativos – 1.302
  • Pacientes internados – 67
  • Testes aguardando resultado do Lacen – 52

Vacinados

O boletim aponta que 1.151.379 pessoas tomaram a primeira dose de vacina contra Covid-19 em Rondônia e 690.817 se imunizaram com a segunda.

Fonte: G1/RO

Continue lendo

Coronavirus

Alta Floresta tem 51 pessoas com covid-19 e registra 07 novos casos nesta quarta feira

Publicado

em

O boletim epidemiológico nesta quarta-feira 20 de outubro, divulgado pela SEMSAU (Secretaria Municipal de Saúde), confirmou mais 07 casos de COVID-19 no município.

Confira os dados:

Casos notificados: 12.377

Casos confirmados: 4.208, sendo 4.091 curados, 51 em tratamento e 66 óbitos.

Casos suspeitos: 06

Casos descartados: 8.163

Suspeitos internados em tratamento hospitalar: 00

Suspeitos internados em UTI: 00

Confirmados internados em tratamento hospitalar: 00

Confirmados internados em UTI: 00

Fonte: Decom

Continue lendo
--Publicidade--

Ultimas Notícias

--Publicidade--

Publicidades

Agronegócio

Policial

Internacional

Tendências

%d blogueiros gostam disto: