fbpx
Conecte-se conosco

Policial

Menina sequestrada há um mês em RO é encontrada em sítio de MT com homem 57

Publicado

em

A adolescente de 12 anos sequestrada há um mês, em Rondônia, foi localizada pela Polícia Civil nesta sexta-feira (24) em um sítio de Colniza, em Mato Grosso. A menor estava junto de um homem de 57 anos, que já era foragido da Justiça por estupro.

O pai da menina denunciou o sumiço da filha no dia 25 de agosto e desde então a polícia tentava descobrir seu paradeiro. De acordo com a delegada responsável pelo caso, Adrian Viero, o suspeito de sequestrar a menina era conhecido da família.

“Na delegacia, o pai da menina contou que estava no sítio com a esposa e a criança em Porto Velho, quando deixou a menina na casa e foi conferir algo na propriedade”, diz.

Quando o casal retornou para casa, percebeu que a filha e o homem tinham sumido. Eles também notaram que os documentos da menina não estavam mais na residência.

Diante disso, o pai da criança, desesperado, começou a procurá-la. Na época, vizinhos do sítio do casal informaram que a menina havia saído com o suspeito, dentro do carro dele.

Quase um mês depois do desaparecimento da adolescente, a menina acabou sendo encontrada em Colniza nesta sexta-feira. Quando a polícia chegou na casa, em um sítio, o suspeito estava deitado em uma cama com a criança.

Segundo a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) de Porto Velho, a ação para localizar a menor teve o apoio da Polícia Civil de Mato Grosso.

Investigação

DPCA rondônia Porto Velho — Foto: Jheniffer Núbia / G1

DPCA rondônia Porto Velho — Foto: Jheniffer Núbia / G1

A adolescente de 12 anos, enquanto estava sequestrada, teria feito contato, por meio de celular, com a família.

Nas mensagens, dizia-se que a menina havia fugido com o homem por vontade própria e que não era para procurar por ela.

No entanto, a delegada destaca que, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a vontade da menor de 12 anos só deve ser condicionada através da vontade dos pais.

A delegada diz que, durante a investigação, descobriu-se que suspeito já tinha um mandado de prisão em aberto pelo crime de estupro de vulnerável, mas pela Polícia Civil de Cacoal (RO).

“Vale ressaltar que ele foi preso por força de mandado de prisão por estupro de vulnerável, expedido pela Comarca de Cacoal, e não por esse desaparecimento. Ainda estamos em fase de investigação, e ele será ouvido na nossa delegacia”, finalizou.

Fonte: G1/RO

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Policial

Em um mês, sete pessoas foram vítimas de afogamentos em rios de Ji-Paraná, RO

Publicado

em

Afogamento em Ji-Paraná — Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Entre os dias 19 de setembro e 19 de outubro, sete pessoas morreram vítimas de afogamentos em rios de Ji-Paraná (RO), segundo o Corpo de Bombeiros Militar (CBM). Os casos registrados nesses 30 dias já ultrapassam os ocorridos nos primeiros nove meses deste ano, que foram três mortes.

Ao todo, até esta terça-feira (19), foram registrados 10 afogamentos no município. Conforme o CBM, em todo ano de 2020, foram 14. Isso acendeu o alerta aos militares, que intensificaram as ações em combate aos acidentes aquáticos.

Bombeiros intensificam ações em Ji-Paraná após casos de afogamento apresentarem alta

Para tentar diminuir esse número, os bombeiros orientam os moradores para que evitem procurar rios onde não existam pessoas capacitadas para fazer o salvamento com segurança, além de não combinarem o consumo de bebidas alcoólicas com os banhos.

O último afogamento aconteceu no domingo (17). Uma mulher entrou em um rio embriagada e acabou desaparecendo. O corpo foi encontrado cerca de duas horas depois, por mergulhadores do Corpo de Bombeiros.

Como evitar afogamentos

  • Evite entrar na água quando ingerir bebidas alcoólicas e logo após as refeições;
  • Não tente lutar contra a correnteza. Flutue e erga a mão, pedindo ajuda;
  • Procure se banhar em áreas supervisionadas por guarda-vidas;
  • Pergunte ao guarda-vidas qual o local mais seguro para o banho;
  • Respeite as sinalizações, os avisos de perigo e orientações dos guarda-vidas;
  • Evite tomar banho e nadar onde houver valas e buracos;
  • Use coletes salva-vidas em embarcações;
  • Evite confiar 100% em boias e outros objetos flutuantes, pois eles transmitem a sensação de uma falsa segurança e podem arrastar você para áreas mais profundas e perigosas;
  • Não simule afogamentos. Além de causar pânico nas pessoas, isso desvia a atenção dos guarda-vidas de um possível afogamento real.

Fonte: G1/RO

Continue lendo

Justiça

Mais de 300 policiais iniciam operação para reintegrar posse de 8 fazendas invadidas

Publicado

em

Operação é feita na região do distrito de Abunã, região que registra constantes invasões de terras e torturas de vítimas.

A Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), com reforço e apoio da Força Nacional, inicia nesta terça-feira (19) a Operação Nova Mutum, em Porto Velho.

Mais de 300 homens das forças de segurança devem atuar na operação, que tem o objetivo de cumprir mandados de reintegração de posse em 8 fazendas com conflitos agrários.

O foco da ação, coordenada pela Polícia Militar (PM), deve ficar principalmente no distrito de Abunã, região com frequentes casos de invasões de propriedades, vítimas torturadas e executadas.

Há pouco mais de uma ano, três policiais morreram durante emboscada em uma área de conflito na região de Nova Mutum em Porto Velho. No mês de setembro, duas pessoas morrem durante tiroteio na região de Abunã.

No último fim de semana, o efetivo das forças de segurança do estado, Força Nacional e helicópteros chegaram no distrito de Nova Mutum, onde estão concentradas as ações da operação.

Segundo o governo do estado, foi realizado um estudo é uma programação especial para evitar conflitos na Operação Nova Mutum, que deve realizar pelo menos sete reintegração de posse na região.

Em entrevista, o secretário José Hélio Pachá, da Sesdec, diz que as reintegrações acontecerão de forma simultânea.

“Nós temos sete autorizações judiciais para fazer a execução em oito fazenda, simultaneamente. A tropa já está disposta no terreno, já temos um posto de controle estabelecido, tudo sob o comando da PM. Disponibilizamos toda logística necessária que a Sesdec poderia, inclusive três aeronaves do Núcleo de Operações Aéreas (NOA). Esperamos que não haja nenhum tipo de reação violenta com a aproximação da PM [nas fazendas invadidas]”, disse Pachá.

O governo do estado não divulgou o número de invasores na região. O secretário da Força Nacional deve participar a distância das ações de reintegração de posse.

Fazenda em Abunã (RO) na divisa com o estado do Acre. — Foto: Rede Amazônica/Reprodução

Conflitos no campo em Rondônia

Um estudo divulgado em junho deste ano revelou que Rondônia é o terceiro estado da Amazônia Legal com mais registros de conflitos no campo, segundo dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) e da Comissão Pastoral da Terra (CPT).

Ao todo, o território rondoniense acumula 678 ocorrências de conflito agrário entre 2010 e 2019.

Segundo o Imazon, 2016 foi o ano com mais casos de conflitos no campo em Rondônia: com 146 ocorrências.

Fonte: G1/RO

Continue lendo

Policial

Adolescente é flagranteado por matar o pai a marteladas e encaminhado ao MP

Publicado

em

O adolescente, de 17 anos, que confessou ter matado a martelada o próprio pai, o professor da Unir, Ângelo de Oliveira, 51 anos, na madrugada deste sábado (16), foi flagranteado pelo crime análogo ao homicídio qualificado na Central de Flagrantes.

O delegado plantonista da Central de Flagrantes lavrou o auto de apreensão em flagrante pela prática do ato infracional análogo ao crime homicídio qualificado mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Na decisão, o delegado encaminhou o adolescente ao Ministério Público para que seja decidido pela representação do Judiciário.

O crime

De acordo com informações apuradas pela Polícia Militar, a cunhada da mãe do menor acionou a Polícia informando que ele teria assassinado o próprio pai.

Quando os policiais chegaram na residência, eles conversaram com a mãe do adolescente e entraram na casa. Dentro do quarto, em cima da cama, os militares encontraram Ângelo com a cabeça completamente ensanguentada.

Uma equipe do Samu foi acionada, mas quando chegou ao local Ângelo já estava morto.

Aos policiais, a mãe do adolescente relatou que ela e Ângelo, estavam em processo de separação e que havia muitas brigas entre o casal, todas presenciadas pelo seu filho.

A mulher relatou ainda, que pai e filho tomavam remédio controlado.

Questionado, o adolescente afirmou aos policiais que na noite de sexta-feira (15), houve uma discussão entre o seu pai e sua mãe.

Após a briga, ele disse que esperou seu pai dormir, pegou o martelo, foi até o quarto e desferiu vários golpes na cabeça da vítima. Ele relatou que não aguentava mais as brigas e humilhações que a vítima praticava contra sua mãe.

Fonte: Rondoniagora

Relembre a matéria

Adolescente mata o pai a golpes de martelo e deixa confissão em caderno, em RO

Continue lendo
--Publicidade--

Ultimas Notícias

--Publicidade--

Publicidades

Agronegócio

Policial

Internacional

Tendências

%d blogueiros gostam disto: