fbpx
Conecte-se conosco

Economia

‘‘Prato Fácil’’ Gov credencia restaurantes a fornecer refeições ao custo de R$ 2,00

Publicado

em

Governo de Rondônia por meio da Seas anuncia início do fornecimento de 1,5 mil refeições diárias a partir da próxima semana

Na linha de frente contra a fome, o Governo de Rondônia estabeleceu como meta prioritária do Planejamento Estratégico ajudar os rondonienses em sitaução de vulnerabilidade social, aqueles que têm dificuldade de ter o básico para se alimentar. Nesta terça-feira (11) um passo importante foi dado para concretizar essa missão com a apresentação dos restaurantes credenciados pelo Programa “Prato Fácil” para o fornecimento de refeições nutritivas de baixo custo à população e o anúncio do início deste serviço a partir de segunda-feira (17).

O ato ocorreu no Palácio Rio Madeira, sede do Governo Estadual, com a apresentação feita pela Secretaria de Estado  de Assistência e Desenvolvimento Social (Seas), pasta responsável pela execução do programa. A primeira-dama e secretária da Seas, Luana Rocha, explicou que por meio desta iniciativa, a população de baixa renda, cadastrada no CadÚnico do Governo Federal, terá acesso à refeição ao preço de R$ 2. Os demais custos serão pagos pelo Governo de Rondônia com recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep). São mais de R$ 4 milhões destinados ao programa.

Refeições são destinadas à população vulnerável cadastrada no CadÚnico

O governador de Rondônia, Marcos Rocha, destacou os esforços para fortalecer políticas públicas de assistência social às famílias rondonienses em vulnerabilidade. ‘‘Estamos lançando o Programa “Prato Fácil”, com a oferta de 1.500 refeições por dia, que antes era feito em um único local, o Restaurante Popular e agora temos vários restaurantes credenciados para melhor atender a população, distribuídos pela município de Porto Velho. Nosso objetivo é propagar essa ideia no interior do Estado para ampliar a população de baixa renda atendida’’, afirma o governador.

‘‘É uma inovação o que estamos fazendo em Rondônia, pois ao mesmo tempo que damos assistência às pessoas em vulnerabilidade social, possibilitando a aquisição a baixo custo de refeições saudáveis e nutritivas, com o credenciamento dos restaurantes também estamos gerando emprego e renda, fazendo a economia circular em Porto Velho, que é o município que concentra mais de 50% das pessoas em vulnerabilidade do Estado’’, afirma a secretária.

Luana Rocha explicou ainda que o programa já era estudado antes mesmo da pandemia do coronavírus, mas que tornou-se ainda mais importante neste momento, onde se acentuou a necessidade da população em ser amparada diante dos impactos econômicos da crise mundial sanitária e humanitária decorrente da covid-19. ”Nós buscamos dar celeridade a esse programa para atender a nossa população nesse período e também buscamos disponibilizar mediante a pandemia formas diferentes de consumo”.

A secretária relembrou que a Rede Prato Fácil está inserida em uma série de programas que a Seas já criou e torna efetiva as políticas de assistência social aos rondonienses.

TRANSPARÊNCIA

Os restaurantes credenciados apresentaram propostas para o Edital de Chamamento Público Nº. 156/2020/CEL/SUPEL/RO (http://www.rondonia.ro.gov.br/licitacao/402732/) publicado em dezembro de 2020. Foram selecionados cinco estabelecimentos privados localizados em Porto Velho. O governador informou ainda que a quantidade de restaurantes credenciados só não foi maior, porque nem todos atenderem aos requisitos necessários.

A secretária explicou que esses restaurantes estão habilitados a servirem as refeições em duas modalidades: para viagem e consumo local, sendo esta última servida nos estabelecimentos, respeitando a capacidade de ocupação, conforme estabelecido em decreto vigente para enfrentamento à pandemia.

Em ambas as modalidades, o custo da refeição é de R$ 2 para a população. Enquanto que para o Governo de Rondônia o subsídio é de R$ 11,21, quando a refeição é para viagem e R$ 13,13, para o consumo no local, sendo a refeição nos dois casos, acompanhada de suco natural.

Desenvolvimento do sistema Prato Fácil foi realizado pela Setic

As refeições são destinadas à população vulnerável cadastrada no CadÚnico do Governo Federal. Aqueles que não estejam cadastrados, mas atendam aos requisitos de classificação de baixa renda devem buscar fazer o cadastro nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras). A Seas informa que os novos usuários podem demorar em média 60 dias para constar na base de dados consolidada do CadÚnico.

SISTEMA PRATO FÁCIL

O CadÚnico é a mesma base de dados do Sistema Prato Fácil, desenvolvido pela Superintendência Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação (Setic) em apoio à Seas.

De acordo com o superintendente da Setic, coronel Delner Freire, o desenvolvimento do sistema próprio do Governo representou economia de recurso público. O valor de mercado é de R$ 405.407,00 mil, mas o sistema foi feito com recursos humanos da Setic. “O sistema desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Setic foi concebido justamente para fazer o controle e auxiliar o monitoramento do processo de distribuição dessas refeições, verificando se as pessoas atendem os requisitos para ter acesso ao benefício”.

O cadastro no Sistema “Prato Fácil”, impedirá o acesso do usuário aos restaurantes por mais de uma vez na mesma data. Além dos proprietários dos restaurantes fazerem uso do sistema para controle da distribuição das refeições, o diretor técnico da Setic, Bruno Afonso, explica que a população também poderá, por meio dele consultar os endereços dos restaurantes credenciados, e acompanhar em tempo real a quantidade de refeições disponíveis em cada um.

Os trabalhos na Setic em busca de soluções inteligentes, a exemplo do Sistema Prato Fácil, gerou só em 2020, apenas na área de desenvolvimento de sistemas, cerca de R$ 20 milhões de economia ao Estado que puderam ser convertidos em ações em combate à pandemia.

ATENDIMENTO

A secretária ainda informou que os restaurantes credenciados vão fornecer refeições no período das 11h às 15h, contabilizando 22 dias úteis no mês. Fica facultado ao restaurante credenciado funcionar em feriados no período estabelecido para atendimento.

O beneficiário do programa Prato Fácil entrará na fila para acesso ao restaurante, onde passará por higienização das mãos com álcool em gel ou 70%, o qual deverá estar disposto na entrada; e deverá se dirigir até o ponto de atendimento definido pela credenciada para emissão do ticket.

No ato da retirada das refeições, os beneficiários devem apresentar documento de identificação. O restaurante consultará se o beneficiário consta na base de dados do sistema, e após a liberação do ticket, deverá colher assinatura do usuário e seu Número de Identificação Social (NIS) em relatório.

DENÚNCIA

Estando o usuário apto a receber a refeição, ou seja cadastrado no CadÚnico e consequentemente, no Sistema Prato Fácil, e o restaurante credenciado ainda possua ticket disponível entre o horário das 11h às 15h, e se negue a fornecer a refeição, o beneficiário poderá formalizar denúncia à Seas pelo telefone (69) 9.8448-1847, bem como na Ouvidoria Geral do Estado de Rondônia (OGE), pelo telefone 0800-647-7071 e demais canais de atendimento constantes no site : http://www.rondonia.ro.gov.br/ouvidoria/contato/.

RESTAURANTES CREDENCIADOS

• Restaurante Vista do Madeira (Localizado na zona Central, na Travessa Belizário Pena, n. 191, Triângulo);

• Portal Eventos (Localizado na zona Leste, na RO-364, km 5, sentido Cuiabá);

• Restaurante Norte Sul (Localizado entre as zonas Norte e Sul, na rua da Beira, esquina com a Av. Prefeito Chiquilito Erse, 6191, Sala 05, Lagoa);

• SempreBom Restaurante e Café (Localizado na zona Central, na Av. Campos Sales, n. 2645, Centro);

• Restaurante e Churrascaria do Gaúcho (Localizado na zona Leste, na Av. José Vieira Caúla, n. 6116, Cuniã).


Fonte
Texto: Vanessa Moura
Fotos: Ésio Mendes
Secom – Governo de Rondônia

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Economia

Microcrédito impulsiona economia em Rolim de Moura

Publicado

em

Empresária Marli de Rolim de Moura acreditou no “Proampe” e garantiu o valor de R$ 15 mil

O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), está fortalecendo a economia dos municípios de Rondônia com as unidades de crédito do Programa de Apoio às Micros e Pequenas Empresas e Empreendedores de Pequenos Negócios do Estado de Rondônia (“Proampe”). A unidade instalada em Rolim de Moura já tem beneficiado micro e pequenos empresários, que apresentaram o projeto e conseguiram o financiamento para alavancar a economia do empreendimento.

O “Proampe” oferece aos empreendimentos informais e de pequeno porte, que são as MEIs e micro e pequenas empresas, empréstimos com valores de até R$ 30 mil, com juros com uma taxa anual máxima igual à taxa do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic), acrescida de 1,25% sobre o valor concedido e o pagamento podendo ser realizado em 36 parcelas.

A empresária rolimourenses no ramo de confecções, Marisete da Silva, de 43 anos, foi uma das beneficiadas que apresentou o projeto e conseguiu o valor de R$ 20 mil, parcelados em 24 meses. “O “Proampe” facilitou muito, sendo um suporte a minha empresa. As condições das parcelas ficaram bem acessíveis ao valor do empréstimo, isso facilita a gente fazer o giro da mercadoria que foi investida na empresa. Quero dizer ao governador Marcos Rocha e ao vice-governador José Jodan, que eles foram humildes em se preocuparem em ajudar e valorizar o trabalho desses empreendedores, que contribuem muito para o crescimento do Estado”, disse.

Micro e pequenos empresários podem buscar a linha de crédito com o “Proampe”

Marli Ferreira dos Santos, é outra empresária do município, que também acreditou no “Proampe” e garantiu o valor de R$ 15 mil, em 36 vezes e com carência de três meses para começar a pagar. “Para mim foi muito importante, minha empresa é pequena, diante das dificuldades que estamos vivendo com a pandemia estava bem difícil, além dos pequenos empreendedores não terem credibilidade com os bancos para solicitar um capital de giro para ajudar nesse momento difícil. O “Proampe” veio nos apoiar acreditando em nosso empreendimento. O programa foi um socorro para mim”, enfatizou.

Marli possui uma loja de confecções há um ano e quatro meses e viu o “Proampe” como a luz no fim do túnel para impulsionar as vendas. “Nós usamos o dinheiro para comprar as mercadorias. Aproveito para agradecer a iniciativa do governador Marcos Rocha e do vice-governador José Jodan, por lembrarem das pequenas empresas. Essa ação fez e fará a diferença na vida de muitos empreendedores. Que esse programa possa permanecer nos auxiliando. Só tenho a agradecer”, ressaltou.

A empresária tem incentivado os empresários rolimourenses a buscar informações sobre o programa. “Vale apena correr atrás, é uma ajuda maravilhosa para os empreendedores. Eu sou muito grata. Que todos possam ter o conhecimento desse projeto e serem beneficiados”, finalizou.

Mais de R$ 470 mil já foram liberados, em empréstimos, pelo “Proampe” para 18 empresários de Rolim de Moura. O “Proampe” fica localizado no prédio da prefeitura.

(Na sexta reportagem da série sobre o Proampe, empresários das regiões Madeira-Mamoré, Vale do Jamari e Central de Rondônia falam da satisfação em conseguir a linha de crédito do Proampe para impulsionar os negócios.)

Fonte
Texto: Ricardo Barros
Fotos: Ricardo Barros e Sueli de Castro
Secom – Governo de Rondônia

Continue lendo

Economia

7ª parcela do “AmpaRO” vai ser disponibilizada aos beneficiários no dia, 19

Publicado

em

Desta vez serão pagas mais três parcelas de R$ 100 cada para as 28 mil famílias

Prorrogado por mais três meses pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), o Programa de Transferência de Renda Temporária (AmpaRO) terá a sétima parcela disponibilizada no aplicativo Caixa Tem, no valor de R$ 100, na próxima segunda-feira (19).

Neste dia, conforme o calendário divulgado pela Seas na terça-feira (13), poderão ser realizados transferências, pagamentos de boletos e compras pelos cerca de 28 mil beneficiários, porém saques só vão poder ser efetuados para os que têm Número de Identificação Social (NIS) com final 1. Para os que têm NIS com final 2 o saque será disponibilizado dia 20; os de final 3, dia 21; os de final 4, dia 22; os de final 5, dia 23; os de final 6, dia 26; os de final 7, dia 27; os de final 8, dia 28; os de final 9, dia 29 e os de final 0, dia 30.

A oitava parcela será disponibilizada dia 18 de agosto. Saques poderão ser efetuados de 18 a 31, conforme no número final do NIS. Enquanto a nona parcela será dia 17 de setembro. Saques seguem até dia 30, também com base no NIS.

Com esta prorrogação, chega a R$ 60 milhões o valor total investido pelo Governo de Rondônia às famílias em situação de vulnerabilidade social. Os recursos são do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep).

O benefício foi criado em julho de 2020 como mais uma ação do Poder Executivo Estadual para enfrentamento dos impactos sociais e financeiros causados pela pandemia da covid-19.


Fonte
Texto: Veronilda Lima
Fotos: Frank Nery
Secom – Governo de Rondônia

Continue lendo

Alta Floresta

Em Alta Floresta, “Proampe” já injetou mais de R$ 700 mil na economia do município

Publicado

em

Ao todo R$ 707 mil, já foram injetados na economia do município de Alta Floresta d’Oeste

O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), vem transformando sonhos em realidade e ao mesmo tempo fomentando a economia com o Programa de Apoio às Micros e Pequenas Empresas e Empreendedores de Pequenos Negócios de Rondônia (“Proampe”).

O “Proampe” foi criado por meio do Decreto n.º 25.555, de 16 de novembro de 2020, e conta com o subsídio de R$ 10 milhões do Governo do Estado e recursos do sistema financeiro privado.

Em Alta Floresta d’Oeste, município distante 527,7 quilômetros de Porto Velho, capital do Estado, a unidade foi inaugurada no mês de maio de 2021 e já atendeu 27 empreendedores que tiveram seus projetos de créditos aprovados. Ao todo R$ 707 mil, já foram injetados na economia local.

Líder indígena, Valdir Aruá é produtor de café reconhecido e premiado nacionalmente

O “Proampe” oferece empréstimos com valores de até R$ 30 mil, para cada tomada de crédito, disponível aos empresários com faturamento de até R$ 360 mil ao ano, com juros menores, podendo ser dividido em até 36 parcelas.

Liderança da Terra Indígena Rio Branco, Valdir Aruá, é um dos beneficiados pelo “Proampe”. Ele é produtor de café reconhecido e premiado nacionalmente no município de Alta Floresta d’Oeste. Apesar do histórico primoroso e da qualidade do produto, o fato de ser indígena, residente dentro da terra indígena, trouxe alguns obstáculos para conseguir o crédito junto a instituições financeiras tradicionais.

Valdir Aruá, explica que apresentou a proposta, recebeu a visita dos representantes do “Proampe” e foi beneficiado com o valor do empréstimo de R$ 30 mil, tendo prazo de pagamento com carência de seis meses para começar a pagar em 30 parcelas. O recurso foi investido na construção de agroindústria para beneficiamento de café robusta alto padrão. “Para nós indígenas, mesmo sendo produtores, era muito difícil conseguir empréstimos para investimentos. Essa comodidade (“Proampe”) é muito boa. Vamos fazer nosso café aqui mesmo e conseguir vendendo por um valor melhor”.

As obras de construção da agroindústria que beneficiará o café, já foram iniciadas e diversos materiais foram comprados, agora ele produz, ao mesmo tempo que constrói o que antes era só um sonho.

“O “Proampe” é a maneira encontrada para quem precisa realizar um pequeno sonho”, disse Aruá.

Já o empresário, Paulino da Silva Santana, popularmente conhecido por Paulão do espetinho, referência em qualidade de serviços alimentícios em Alta Floresta d’Oeste, há anos trabalhando no ramo de alimentação, é respeitado e possui uma clientela fiel. Mas com a pandemia, precisou fechar as portas por um período e aguardar a liberação por parte das entidades sanitárias para retornar com a atividades, contudo, os prejuízos foram significativos.

“O “Proampe” foi a solução para um problema que iria prejudicar muito o meu negócio. Consegui apoio, para ir me recuperando”, relatou Paulão.

Paulão foi beneficiado com R$ 15 mil do “Proampe”

Ele foi beneficiado com o empréstimo no valor de R$ 15 mil, para capital de giro, divididos em 24 parcelas e carência de seis meses para começar a pagar. “Com a pandemia e o tempo que passamos de portas fechadas, ou atendendo por delivery, ficamos com o financeiro impactado. Eu precisaria demitir alguns colaboradores para poder continuar atuando. Mas, fiz o meu cadastro no “Proampe”, apresentei a documentação exigida e fui beneficiado. Vou poder manter minha equipe e fazer o negócio crescer novamente”.

O prefeito de Alta Floresta d’Oeste, Giovan Damo, “Gio Damo”, ressalta que abraçou o “Proampe” assim que a equipe sugeriu a implantação da agência no município. “O programa vem ao encontro ao anseio dos nossos empresários que precisam ganhar fôlego em seu empreendimento. O empréstimo está proporcionando fomento na economia.  Parabéns! governador Marcos Rocha por investir naquilo que as pessoas mais precisam. O programa tem incentivado os nossos empreendedores a realizarem seus sonhos. É uma oportunidade de retomada da economia local. Esse é um incentivo ao micro, pequeno e médio empreendedor e vai ajudar muitas famílias”.

O “Proampe” em Alta Floresta d’Oeste funciona anexo ao Teatro Municipal, na Avenida Nilo Peçanha, Praça Aurélia Stédile. Maiores informações pelo telefone da agência “Proampe” (69) 9 9342-0202.

(Microcrédito do Proampe auxiliar empreendedores e impulsiona a economia em Rolim de Moura, é o que destaca a quinta reportagem da série sobre o Proampe.)


Fonte
Texto: Ricardo Barros
Fotos: Anderson Guizolfe
Secom – Governo de Rondônia

Continue lendo
--Publicidade--

Ultimas Notícias

--Publicidade--

Publicidades

Agronegócio

Policial

Internacional

Tendências

%d blogueiros gostam disto: