fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Em 24h, Bahia registra dois tremores de terra de magnitude 4,6 e 2,7 neste domingo; veja vídeos

Publicado

em

O primeiro tremor foi registrados às 7h45 e o segundo, um pouco mais brando, por volta das 8h20

Um terremoto de magnitude 4,6 foi registrado na Bahia, na região das cidades de Mutuípe, que fica no Vale do Jiquiriçá, e Amargosa, no Recôncavo Baiano, na manhã deste domingo (30), segundo cálculos do Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Moradores de várias cidades do estado, como Castro Alves, São Miguel das Matas e Santo Antônio de Jesus, também no Recôncavo, relataram o impacto do terremoto. Em Salvador, os tremores também foram sentidos. Não há registro de feridos.

Agora à noite, um segundo terremoto de magnitude 2,7 foi registrado na Bahia, na cidade de Amargosa, que fica no Recôncavo Baiano, segundo registros da UFRN.

“A gente fez uma análise preliminar e esse evento maior foi registrado pela rede mundial, foi de magnitude 4,6, a 6 km a sul para sudoeste de Mutuípe e em Amargosa. Salvador fica a pouco menos de 100 km de Mutuípe e, com essa magnitude, ele certamente foi sentido em Salvador.”, detalhou Aderson Nascimento, coordenador do Laboratório de Sismologia da UFRN.

Em 24h, Bahia registra dois tremores de terra de magnitude 4,6 e 2,7 neste domingo; veja vídeos
Foto: Reprodução/Apolo11

O geólogo Eduardo Menezes, que também é do Laboratório de Sismologia da UFRN, explicou que os tremores são causados por pressões nas falhas geológicas.

“Esses tremores ocorrem, não só na Bahia, como em outras partes do Brasil, principalmente no Nordeste, onde a gente tem a maior concentração de áreas sismicamente ativadas. Esses tremores ocorrem por falhas geológicas, por pressões que atuam sobre as rochas no subsolo e geram esses tremores que são sentidos na superfície. Quando ele ocorre próximo a áreas urbanas, a repercussão é muito maior do que quando ocorre em áreas remotas, a exemplo dos tremores que ocorrem no Amazonas. Lá, além da profundidade ser muito grande, não existe população com densidade a exemplo de Salvador, na Bahia, ou Pernambuco, ou Rio Grande do Norte ou Ceará. Então esses tremores são exatamente originados através desses movimentos que existem dessas falhas, que geram esses tremores, que são sentidos pela população”, detalhou.

O segundo terremoto deste domingo teve baixa magnitude e foi sentido apenas em Amargosa/BA e nas cidades próximas.

“A gente registrou um de magnitude 2.7, na região de Amargosa. Aconteceu às 18h11. É uma magnitude mais baixo do que a de mais cedo, em Mutuípe, mas o pessoal que está na cidade ou perto, devem ter sentido bem e obviamente quando você já está assustado com a situação de hoje de manhã, você fica psicologicamente abalado”, explicou.

 

Fonte: G1 BA – Em Geral

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Geral

Associação Pata Amiga estará prensente na feira da liquidação

Publicado

em

Associação Pata Amiga estará prensente na feira da liquidação, teremos venda de doces, bolos, podim…

E faremos adoção responsável alguns animais filhotes e adultos. Para adotar precisa levar documentos pessoais, comprovante de endereço e um videio do seu quintal. Estaremos também fazendo cadastros para castração de animais. De pessoas de baixa renda.

Só levar documentos pessoais, comprovante de endereço, comprovante que participe de algum programa social Bolsa família, Cadastro único.

Continue lendo

Geral

Idaron disponibilizará sistema online para maior controle do comércio e agrotóxicos

Publicado

em

Visando maior controle do comércio e utilização de agrotóxicos dentro do estado, o Governo de Rondônia, por meio da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron), desenvolveu o Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos – Siafro, ferramenta online que, dentre outras funcionalidades, tornará mais ágil e efetivo o acompanhamento do processo de estocagem dos agroquímicos no comércio, além da venda do produto, emissão de receituários agronômicos e recolhimento das embalagens.

“O Siafro é um sistema fornecido gratuitamente, pela Idaron, para ser utilizado nas revendas de agrotóxicos, pelos responsáveis técnicos, produtores, bem como pelo posto de recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos”, explicou Sirley Ávila Queiroz, da Coordenação Estadual de Agrotóxicos. Segundo ele, para esses profissionais, o acesso ao sistema será obrigatório.

Como o sistema ainda está em fase de teste, o acesso, inicialmente, foi liberado para apenas 25 lojas agropecuárias, com foco na comercialização do agrotóxico ao produtor que atua na sojicultura. Para explicar a funcionalidade e vantagens do sistema, técnicos da Idaron participam de reuniões com lojistas, agricultores e demais profissionais ligados ao tema, em todo o Estado. “As reuniões têm como foco a apresentação do Siafro Web e treinamento para utilização do sistema. A iniciativa é realizada em parceria com a Aprosoja, que representa os produtores de soja”, acentuou Sirley Ávila.

COMO SE CADASTRAR

O cadastro no sistema é tão simples quanto a utilização. Para o responsável técnico, basta acessar a plataforma https://forms.gle/Jw9Byjhs6iAK5mZu8. Já o cadastro do produtor rural pode ser feito na unidade local da Idaron mais próxima da propriedade dele ou pelo site do Siafro WEB, que em breve estará disponível. As lojas agropecuárias, balcão e posto de recebimento de embalagens vazias podem realizar o cadastro, como comerciante, na agência Idaron.

A PLATAFORMA

Visando maior controle do comércio e utilização de agrotóxicos dentro do estado, o Governo de Rondônia, por meio da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron), desenvolveu o Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos – Siafro, ferramenta online que, dentre outras funcionalidades, tornará mais ágil e efetivo o acompanhamento do processo de estocagem dos agroquímicos no comércio, além da venda do produto, emissão de receituários agronômicos e recolhimento das embalagens.

“O Siafro é um sistema fornecido gratuitamente, pela Idaron, para ser utilizado nas revendas de agrotóxicos, pelos responsáveis técnicos, produtores, bem como pelo posto de recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos”, explicou Sirley Ávila Queiroz, da Coordenação Estadual de Agrotóxicos. Segundo ele, para esses profissionais, o acesso ao sistema será obrigatório.

Como o sistema ainda está em fase de teste, o acesso, inicialmente, foi liberado para apenas 25 lojas agropecuárias, com foco na comercialização do agrotóxico ao produtor que atua na sojicultura. Para explicar a funcionalidade e vantagens do sistema, técnicos da Idaron participam de reuniões com lojistas, agricultores e demais profissionais ligados ao tema, em todo o Estado. “As reuniões têm como foco a apresentação do Siafro Web e treinamento para utilização do sistema. A iniciativa é realizada em parceria com a Aprosoja, que representa os produtores de soja”, acentuou Sirley Ávila.

Reunião com lojistas, agricultores e demais profissionais ligados ao tema para explicar sobre a funcionalidade do Siafro.

COMO SE CADASTRAR

O cadastro no sistema é tão simples quanto a utilização. Para o responsável técnico, basta acessar a plataforma https://forms.gle/Jw9Byjhs6iAK5mZu8. Já o cadastro do produtor rural pode ser feito na unidade local da Idaron mais próxima da propriedade dele ou pelo site do Siafro WEB, que em breve estará disponível. As lojas agropecuárias, balcão e posto de recebimento de embalagens vazias podem realizar o cadastro, como comerciante, na agência Idaron.

A plataforma, será disponibilizada no site da Idaron (http://www.idaron.ro.gov.br) e entrará em funcionamento a partir de 1º de outubro, mas apenas com a função de autorização de aquisição de agrotóxicos em outros Estados. “Os demais módulos serão disponibilizados a partir de 1º de janeiro de 2022”.

AGROTÓXICOS

Agrotóxicos são produtos e os agentes de processos físicos, químicos ou biológicos destinados ao uso nos setores de produção, no armazenamento e no beneficiamento dos produtos agrícolas, nas pastagens, na proteção de florestas, nativas ou plantadas e de outros ecossistemas e ambientes urbanos públicos ou privados, na sua limpeza e manutenção, hídricos e industriais, cuja finalidade seja alterar a composição da flora e da fauna, a fim de preservá-los da ação danosa de seres vivos considerados nocivos, bem como as substâncias e produtos químicos empregados como desfolhantes, dessecantes, detergentes, sabonetes líquidos, estimulantes e inibidores do crescimento; (LEI FEDERAL Nº 7802/1989).

Esses produtos têm seu uso tanto em atividades agrícolas como não agrícolas. As agrícolas são relacionadas ao setor de produção, seja na limpeza do terreno e preparação do solo, na etapa de acompanhamento da lavoura, no depósito e no beneficiamento de produtos agrícolas, nas pastagens e nas florestas plantadas. O uso não agrícola é feito em florestas nativas ou outros ecossistemas, como lagos e açudes, por exemplo.

Como, se mal utilizados, são altamente danosos ao meio ambiente e ao ser humano, há a necessidade da regulação e do controle, tanto da comercialização, quanto da utilização desses produtos. “Por isso a Idaron está sempre reforçando e acompanhando as ações que controlam a utilização dos defensivos agrícolas dentro do Estado, em consonância com as normativas do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento”, justifica Sirley Ávila.

Fonte: Idaron

Continue lendo

Geral

Setembro Amarelo: Taxa de suicídio aumenta 111% no mês mais letal da pandemia

Publicado

em

Especialistas na área tentam responder questões sobre os possíveis impactos da pandemia no aumento de tentativas e consumações de suicídios.

Suicídio — Foto: Google

Março de 2021 foi mês mais letal da pandemia em Rondônia e também foi o mês com o maior registro de suicídios no estado nos últimos três anos, de acordo levantamento do g1, feito através de dados divulgados pela Superintendência Estadual de Comunicação do Estado de Rondônia (Secom), referentes aos anos de 2019, 2020 e 2021.

g1 buscou estatísticas oficiais e ouviu especialistas na área para tentar responder questões sobre os possíveis impactos da pandemia no aumento de tentativas e consumações de suicídios, sinais comuns de pessoas com pensamentos suicidas, como prevenir e como ajudar alguém.

Nesta reportagem, você vai encontrar:

  • Números de suicídios tentados e consumados em 2019, 2020 e 2021;
  • Sinais comuns da ideação suicida;
  • Como prevenir e o que fazer para ajudar alguém;
  • Mitos comuns sobre o suicídio;
  • Lista de atendimentos psicológicos gratuitos.

Dados da Secom revelam que dezenove pessoas tiraram a própria vida em março deste ano, o que representa o aumento de 111% em relação a quantidade de suicídios ocorridos no mesmo mês em 2020.

Até o dia 10 de setembro, data que celebra o dia Mundial da Prevenção ao Suicídio, 95 pessoas haviam cometido o ato em 2021. O gráfico abaixo mostra a quantidade de suicídios consumados nos últimos três anos, no período de janeiro a agosto.

Continue lendo
--Publicidade--

Ultimas Notícias

--Publicidade--

Publicidades

Agronegócio

Policial

Internacional

Tendências

%d blogueiros gostam disto: