Conecte-se conosco

Utilid-Publica

Dúvidas estão na origem de 25% dos questionamentos na Energisa

Publicado

em

Portal Energisa Juntos esclarece regras e leva informações atualizadas, com transparência, para a população e os 650 mil clientes da empresa em Rondônia

Cerca de 25% das ligações recebidas pela Energisa em seus canais de atendimento são motivadas pela falta de entendimento dos consumidores sobre o funcionamento do mercado de energia elétrica. É que, embora a energia seja um item de primeira necessidade, temas como o cálculo de tarifas, as variações de consumo de acordo com as estações do ano e as regras de corte de energia em caso de inadimplência não são de fácil entendimento. Pensando nisso, além dos canais de atendimento, a Energisa coloca à disposição dos clientes a Ouvidoria e, desde fevereiro, o Energisa Juntos (www.energisajuntos.com.br), seu portal de transparência.   

Na entrevista abaixo, a Ouvidora da concessionária, Millena Capeletti, explica como o relacionamento com os clientes evoluiu nesses 18 meses de operação em Rondônia. Ela lembra que algumas das distribuidoras do Grupo Energisa, como a da Paraíba, estão entre as melhores do país e afirma que essa é a meta da unidade de Rondônia. “Temos compromisso com a inovação e com a qualidade no fornecimento de energia e, com o portal Energisa Juntos inovamos na transparência”, resume a ouvidora.  

Por que a Energisa criou o portal Energisa Juntos?   

Millena Capeletti: O Grupo Energisa preza pela transparência e pelo diálogo franco com os clientes. Em Rondônia, temos mais de 650 mil clientes. Tem os residenciais urbanos e rurais, os 73 mil cadastrados na tarifa social de baixa renda, pequenos comércios e indústrias que funcionam em baixa tensão e médias e grandes empresas, inclusive alguns com autogeração. Cada cliente tem um perfil de consumo, dúvidas e interesses específicos. O Energisa Juntos é mais uma ferramenta para nos aproximar e levar informações relevantes para todos eles.   

E o que o cliente encontra no site Energisa Juntos?  

Millena:  Nele reunimos informações sobre as principais dúvidas dos nossos clientes como o que é cobrado na tarifa de energia, como ter o benefício da tarifa social ou parcelar contas em atraso. Além disso, apresentamos nossas ações sociais, os investimentos que estamos fazendo no estado e, mais recentemente, nossas medidas de combate à pandemia de Covid-19. Tudo numa linguagem simples e com fácil acesso.   

Mas o portal já existe há bastante tempo?   

Millena: Sim. O portal foi lançado em fevereiro e já teve mais de 185 mil acessos, mas ele está sempre sendo atualizado. É importante que a população e até a imprensa se acostumem a buscar as informações que precisam nesse canal.   

A Energisa ainda recebe muitos questionamentos dos clientes?   

Millena: O número de questionamentos em nossos canais diminuiu 65% até junho desse ano. Mas nossos levantamentos indicam que muitos deles poderiam ser evitados se a população tivesse maior clareza sobre as regras do setor. É o caso, por exemplo, das reclamações por corte de energia por falta de pagamento. A resolução 414 da Aneel autoriza o corte a partir de 15 dias após a entrega do reaviso, sendo que este é impresso na própria fatura.

Esse é o principal questionamento, o de corte de energia por inadimplência?  

Millena:  Não. Temos muitas chamadas por falta de falta de energia ou demora no atendimento. Nesses casos, porém, o número é impactado por ligações recorrentes de vizinhos, por exemplo. Além disso, na maior parte das vezes, nossas equipes já estão no local trabalhando. Nossos investimentos em religadores remotos, no novo Centro de Operações, permitem enxergar o problema em tempo real e até resolver de forma remota. O cumprimento do prazo de atendimento previsto na regulação para esses casos está em 95%. Então, em nosso levantamento sobre os temas mais importantes a serem esclarecidos no portal Energisa Juntos, filtramos as reclamações replicadas de clientes vizinhos, por exemplo.   

Então, quando acontece uma falta de energia, o cliente não precisa mais comunicar a distribuidora?   

Millena:  Precisa sim. É importante essa colaboração entre a população e a prestadora de serviço público e não apenas nos casos de falta de energia. Fraudes e furtos na rede, por exemplo, pioram a qualidade da energia de cliente próximos. É importante que sejam denunciadas.   Além do Energisa Juntos, onde os clientes podem entrar em contato com a Energisa?  

Millena:  Para tirar as dúvidas e obter informações sobre investimentos, recomendamos acessar http://www.energisajuntos.com.br/. Mas se o cliente quiser solicitar serviços, ele deve entrar em contato pelo www.energisa.com.br ou pelo call center 0800 647 0120. A Energisa também disponibiliza informações e dicas de economia de energia pelas redes sociais @energia e no seu Youtube. 


Tamiris Barcellos Ribeiro Garcia
Anl Comunicacao I – GER COMUNIC MARKETING UNIDADE

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Destaques

Campanha humanitária da Energisa com UNESCO tem inscrições abertas até domingo (16/8)

Publicado

em

Por

  • Instituições distribuirão 100 toneladas de alimentos para 3.300 famílias vulneráveis em 11 estados de atuação do Grupo Energisa 
  • Iniciativa integra o Movimento Energia do Bem, que visa reduzir os impactos da pandemia de Covid-19

Terminam no próximo domingo (16/8) as inscrições para a seleção de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos interessadas em participar da ação humanitária promovida entre o Grupo Energisa e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). A iniciativa tem o objetivo de minimizar os impactos socioeconômicos da pandemia de Covid-19 e combater a fome. As instituições terão como principal atividade distribuir 100 toneladas de alimentos que abastecerão 3.300 famílias em vulnerabilidade durante três meses nos 11 estados onde a Energia atua.

As organizações selecionadas receberão da UNESCO recursos financeiros de até R$ 60 mil provenientes de doação da Energisa, no valor de R$ 900 mil, para implementar as ações emergenciais. A iniciativa integra o Movimento Energia do Bem, liderado pela empresa, que destinou um total R$ 8 milhões a diversas frentes de combate ao coronavírus. O edital está disponível em https://fornecedor.brasilia.unesco.org/processes/2927. A UNESCO é agência especializada da ONU e referência mundial em projetos de inclusão social.

Além disso, as organizações deverão realizar, sob a supervisão da UNESCO, cadastro e levantamento de informações socioeconômicas básicas das famílias beneficiadas. As candidatas devem apresentar propostas para atuarem em Rondônia e em outras localidades: Aracaju (SE); João Pessoa e Borborema (PB); São Paulo, Bragança Paulista e Presidente Prudente (SP); Campo Grande (MS); Belo Horizonte e Cataguases (MG);  Cuiabá (MT); Rio de Janeiro e Nova Friburgo (RJ); Rio Branco (AC); Palmas e Tocantinópolis (TO); e Curitiba e Guarapuava (PR).  De acordo com o edital lançado pela UNESCO, as organizações devem ser constituídas no Brasil e ter pelo menos três anos de fundação, entre outros critérios de elegibilidade.

“A presença da Energisa nos onze estados permite levar nossas ações humanitárias para todas as regiões brasileiras. Mais do que fornecer energia elétrica, estamos comprometidos em apoiar as comunidades próximas, principalmente, neste momento adverso”, afirma o diretor-presidente da Energisa Rondônia, André Theobald.

A parceria da Energisa com a UNESCO no combate aos efeitos da pandemia começou no lançamento do Movimento Energia do Bem. A organização fez a curadoria de conteúdos para o portal www.movimentoenergiadobem.com.br, incluindo materiais de domínio público de sua biblioteca digital.

Movimento Energia do Bem

A rede de solidariedade liderada pelo Grupo Energisa tem parceria com entidades como Senai, Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) e Unesco. O engajamento promove ações inovadoras e com impacto nas comunidades onde a empresa está presente.  O objetivo conjunto é contribuir para minimizar o impacto da pandemia por meio e ações na área de saúde, assistência social, educação, cultura e comunicação.

O Movimento Energia do Bem também apoia o pequeno empreendedor brasileiro. A Energisa doou R$ 1,9 milhão ao Estímulo 2020 Minas Gerais, que oferece crédito barato e facilitado a micro e pequenas empresas da Zona da Mata e do Sul do estado.

Outro foco é a capacitação. Junto com a CNI e o Senai, foram abertas 100 mil vagas em cursos de educação a distância em Educação Ambiental, Empreendedorismo e Inteligência Artificial.  

Na frente da saúde, a empresa fez diversas ações, como a doação de respiradores e aspiradores pulmonares portáteis; protetores faciais; e máscaras tipo N95 para hospitais, e de tecido para comunidades indígenas no Mato Grosso do Sul.

No campo da cultura, foram desenvolvidas ações como a realização do festival “Fique em Cena”, com lives musicais para a arrecadação de recursos a artistas locais; e com exibição gratuita de filmes na plataforma www.poloaudiovisual.tv com produções nacionais patrocinadas pela empresa no Polo Audiovisual da Zona da Mata (MG) e em outras regiões.

Sobre a Energisa

Com 115 anos de história, o Grupo Energisa é o 5º maior em distribuição de energia elétrica. Uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, a companhia controla 11 distribuidoras em Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo, Paraná, Rondônia e Acre. Com receita líquida anual de R$ 16,9 bilhões (ano 2019), o Grupo atende a 7,8 milhões de clientes (o que representa uma população atendida de aproximadamente 20 milhões de pessoas) em 862 municípios de todas as regiões do Brasil, além de gerar cerca de 20,5 mil empregos diretos e indiretos.

Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento e oportunidades de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa atua com um portfólio diversificado que engloba distribuição, geração, transmissão, serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções), serviços especializados de Call Center (Multi Energisa), comercialização de energia (Energisa Comercializadora) e soluções em energias renováveis (Alsol).


Tamiris Barcellos Ribeiro Garcia
Anl Comunicacao I – GER COMUNIC MARKETING UNIDADE

Continue lendo

Utilid-Publica

Contas de energia vencidas podem ser parceladas sem sair de casa

Publicado

em

Por

Número de clientes interessados em regularizar débitos de energia cresce 50% e economista da Unir aconselha consumidor a buscar parcela que se encaixe no orçamento familiar 

O número de consumidores que estão regularizando os débitos na concessionária de energia cresceu 50% em julho, se comparado ao mês anterior. A informação é da Energisa Rondônia, responsável pela distribuição de energia no estado, que montou uma estrutura exclusiva para parcelamento em seu canal de atendimento via Whatsapp, a Gisa 

De acordo com o economista da Universidade Federal de Rondônia, Otacílio Carvalho, a energia elétrica, como serviço essencial, é um item fundamental do orçamento doméstico. “O ideal é não acumular débitos, mas se o consumidor está com contas acumuladas, o parcelamento é a alternativa. Escolha a parcela que se encaixa melhor no orçamento da sua família, já considerando os outros gastos mensais”, explicou. O economista ainda lembra que a negociação prévia evita o pagamento de taxas de religação, a inclusão em cadastros de proteção ao crédito e os encargos, como juros e multas, são menores do que os praticados no mercado. 

O gerente de Serviços Comerciais, Fernando Tupan, conta que a concessionária está oferecendo o parcelamento para os clientes tanto residenciais como empresariais. Mesmo aqueles que já têm parcelamento podem aproveitar a oportunidade “Desde o início da pandemia estamos sensíveis ao momento econômico dos nossos clientes, analisando os débitos e oferendo a melhor condição de parcelamento possível. A partir de uma fatura pendente, o cliente já negociar”, disse o gerente.  

A estudante de Serviço Social, Priscila de Fátima Andrade Passos, foi uma das milhares de cidadãs brasileiras atingidas pela crise econômica provocada pela Covid-19. Como está desempregada e recebendo ao auxílio emergencial do governo federal, cinco contas de energia estavam pendentes. “Eu soube que podia procurar a Energisa e dividir o débito em várias parcelas na própria conta de energia. O atendimento foi fácil e rápido. Eu recomendo que as pessoas também busquem esse atendimento”, disse. 

Como negociar?  

Para negociar os débitos com a Energisa, o cliente titular deve entrar em contato com a distribuidora pelo Whatsapp da Gisa  (69) 9 9358-9673 ou pelo Call Center 0800 647 0120.  

Pelo Whatsapp 

·                     Salve o contato da Gisa no seu celular – (69) 9 9358-9673   

·                     No whatsapp, mande um olá para a GISA   

·                     Digite 5 para opção de parcelamento   

·                     Informe o número da sua Unidade Consumidora   

·                     Seu atendimento será direcionando para um atendente que informará as opções de negociação disponíveis. 

________________________________________________________________________________________


Tamiris Barcellos Ribeiro Garcia

Continue lendo

Utilid-Publica

Utilidades Publica: atenção para documentos encontrados

Publicado

em

Por

Continue lendo
--Publicidade--
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--
--Publicidade--

Tendências

%d blogueiros gostam disto: