Conecte-se conosco

Saúde

Energisa apoia produção de testes para diagnóstico de Covid-19 pela Fiocruz

Publicado

em

O Grupo Energisa se uniu a outras empresas do setor elétrico para ajudar a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) a produzir testes diagnósticos da Covid-19. Os testes são necessários para a identificação de pacientes contaminados pelo novo coronavírus e fornecer a eles o tratamento adequado.

A iniciativa está sendo coordenada pelo Instituto Acende Brasil, e até o momento já recebeu doações de outras cinco empresas de todos os segmentos do setor elétrico (geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia): Enel, Engie, Isa Cteep, Light e Neoenergia. Dos R$ 9 milhões arrecadados até esta quinta-feira (09), a Energisa contribuiu com R$ 1,5 milhão.

Há expectativa de que outras empresas façam contribuições nos próximos dias. O Instituto abriu um canal de doações, por meio do número (11) 96429-0559, e os valores serão repassados ao programa “Unidos Contra a Covid-19” da Fiocruz.

“Estamos em contato com toda a nossa rede de parceiros, fornecedores e clientes para ampliar o alcance de todas as nossas iniciativas. A solução para a crise humanitária virá do comprometimento de todos com medidas individuais e coletivas”, afirma a Vice-Presidente de Gente e Gestão do Grupo Energisa, Daniele Salomão, uma das coordenadoras do movimento Energia do Bem.

Energia do Bem

O Grupo Energisa também criou o Movimento Energia do Bem, com o objetivo de ajudar no combate à pandemia. Junto com 13 parceiros, o movimento está viabilizando ações emergenciais que ajudem a superar a crise humanitária provocada pela doença. As iniciativas incluem doação e manutenção de ventiladores pulmonares, obras elétricas em unidades públicas de saúde e a captação de recursos para assistência a idosos.

Também foi criado o portal Energia do Bem, com informações confiáveis sobre a doença e conteúdo para reduzir os impactos do isolamento social. Ele está disponível no endereço: https://www.movimentoenergiadobem.com.br/.

Referência internacional

O Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo da Fiocruz foi definido como referência nas Américas no combate à Covid-19 pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Com isso, o laboratório passa a receber amostras da doença de outros países da região para realizar o sequenciamento genético do vírus, identificar mutações e desenvolver estudos que possam levar à criação de vacinas, medicamentos e diagnósticos.

Sobre a Energisa

Com 115 anos de história, o Grupo Energisa é o 5º maior em distribuição de energia elétrica. Uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, a companhia controla 11 distribuidoras em Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo, Paraná, Rondônia e Acre. Com receita líquida anual de R$ 16,9 bilhões (ano 2019), o Grupo atende a 7,8 milhões de clientes (o que representa uma população atendida de quase 20 milhões de pessoas) em 862 municípios de todas as regiões do Brasil, além de gerar aproximadamente 19 mil empregos diretos e indiretos.

Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento e oportunidades de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa atua com um portfólio diversificado que engloba distribuição, geração, transmissão, serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções), serviços especializados de Call Center (Multi Energisa), comercialização de energia (Energisa Comercializadora) e soluções em energias renováveis (Alsol).

Fonte: Assessoria Tamires

--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe seu comentário

Coronavirus

População de São Miguel do Guaporé deixa as ruas desertas e aprova decreto de lockdown

Publicado

em

Por

A cidade já soma até o momento 129 confirmações e duas mortes, conforme boletim da Secretaria Municipal de Saúde.

Foto: WhatsApp/Reprodução

A cidade está em lockdown pelo primeiro dia, que significa a suspensão total de serviços considerados não essenciais e ainda, o bloqueio de circulação de pessoas nas ruas. 

Com o decreto estabelecido pelo executivo municipal na quarta-feira, dia 27,  que tem validade inicial de 14 dias, São Miguel dá exemplo de tranquilidade, de adesão ao isolamento social e de preocupação diante dos novos casos do novo coronavírus se comparado a outros municípios de Rondônia.

A cidade já soma 129 confirmações e duas mortes, conforme boletim da Secretaria Municipal de Saúde. 

O frigorífico da cidade, JBS por medidas de segurança e devido o grande número de colaboradores contaminados, foi interditado pela justiça.

Veja alguns serviços que são considerados essenciais adiante. Os demais estão no decreto;

  • Compra de alimentos, medicamentos, produtos de limpeza e higiene pessoal
  • Consultas ou realização de exames médicos
  • Saques, depósitos ou pagamentos nas agências bancárias
  • Trabalho nos serviços considerados essenciais
  • Obtenção ou recebimento de auxílios concedidos pelo poder público

As atividades consideradas essenciais que permanecerão abertas são:

  • Açougues
  • Panificadoras
  • Supermercados
  • Lojas de produtos naturais (delivery) e feiras alimentícias ao ar livre
  • Serviços funerários
  • Hospitais, clínicas de saúde, laboratórios de análises clínicas e farmácias
  • Clínicas odontológicas nos casos de emergência em saúde bucal, apenas mediante agendamento
  • Clínicas veterinárias, no caso de urgência ou atendimento delivery
  • Postos de combustíveis
  • Oficinas mecânicas e autopeças
  • Serviços bancários e lotéricas (apenas para saques, depósitos e pagamentos)
  • Escritório de contabilidade, advocacia e cartórios (mediante agendamento)
  • Restaurantes e lanchonetes (delivery, drive-thru e take away)
  • Distribuidoras e comércios de insumos na área da saúde;
  • Óticas (delivery)
  • Hotéis e hospedarias
  • Segurança privada e de valores, transportes, logística e indústrias

LOCKDOWN

A medida chamada lockdown é uma expressão em inglês que significa confinamento ou fechamento total. É o método mais radical imposto por governos para que as pessoas cumpram o período de distanciamento social.

O lockdown consiste em fechar uma região, interditando vias, proibindo deslocamentos e viagens não essenciais. Cada governante decide de que forma será feito esse fechamento. Além disso, serviços considerados essenciais poderão continuar funcionando.

Ou seja, se um governante impõe um lockdown, na prática a circulação fica proibida, a não ser que ela se dê, por exemplo, para compra de alimentos, transportar doentes ou realizar serviços de segurança.

Foto: WhatsApp/Reprodução
Foto: WhatsApp/Reprodução

 Fonte: Portal Guaporé

Continue lendo

Coronavirus

Força-tarefa do governo vai auxiliar São Miguel do Guaporé

Publicado

em

Por

Coordenador operacional, Kerry Alisson destaca ações que serão aplicadas em São Miguel do Guaporé

Um grupo de técnicos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) se deslocou na quarta-feira (27) para São Miguel do Guaporé onde, através de uma força-tarefa, unirão esforços para conter o avanço da Covid-19 no município.

Conforme o último boletim, na cidade foram confirmados 46 casos da doença, sendo registrado dois óbitos. Para um município pequeno, essa incidência de casos por habitantes é considerada significativa, e acendeu o alerta do governo para dar uma atenção especial à população desta cidade.

”Eles foram para dar suporte ao município com informações técnicas, identificação de fragilidades e oportunidades, e otimizar os serviços realizando um trabalho junto com o município para melhorar esse cenário e evitar que exista uma situação descontrolada na cidade”, afirma o coordenador do eixo operacional do Sistema de Comando de Incidentes – Sala de Situação Integrada (SCI) e técnico da Agevisa, Kerry Alisson Souza.

Essa já é a segunda força-tarefa montada para socorrer municípios. ‘‘ Vamos fazer algo similar ao que estamos fazendo em Guajará-Mirim. Temos que cuidar de todos os municípios que são como filhos que, quando pedem socorro, nos dedicamos para auxiliar, e agora vamos fazer isso em São Miguel do Guaporé’’, garante o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo.

O grupo que realizará trabalho integrado São Miguel do Guaporé, através desta força-tarefa, tem a missão de identificar os fatores que precisam ser trabalhados para melhorar o fluxo de atendimento de pacientes com Covid-19, a exemplo do que está sendo feito em Guajará-Mirim, onde a equipe do Estado e município estão juntos já colhendo melhores índices como queda da taxa de mortalidade, busca ativa dos casos confirmados e suspeitos, e atendimento mais precoce dos casos positivos.

Fonte
Texto: Vanessa Moura
Fotos: Daiane Mendonça
Secom – Governo de Rondônia

Continue lendo

Coronavirus

Atualização dos números e informações do combate a covid-19 em Rondônia

Publicado

em

Por

Fonte: Rondoniaovivo

Continue lendo
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--

Tendências

Copyright © 2020 Portal de Notícias Floresta Notícias. Todos Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: