Home / Agronegócio / Medidas para suspender a vacinação contra Aftosa são reforçadas

Medidas para suspender a vacinação contra Aftosa são reforçadas

O posto, localizado no quilômetro 130 da BR-319, sentido Humaitá, já teve duas intervenções de reforma

As medidas de biossegurança previstas no Plano Estratégico do PNEFA (Programa Nacional de Erradicação de Febre Aftosa), que prevê a retirada da vacinação contra a doença no estado de Rondônia em 2020, estão sendo reforçadas pelo Governo estadual, através da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastorial (Idaron).

O reforço acontece através da construção, melhoramento e recuperação das unidades de fiscalização e supervisões da Agência em todo o Estado. Mais recentemente foram atendidas as regionais de Rolim de Moura, Ariquemes e Ji-Paraná. O passo seguinte é a implantação de dois novos postos de fiscalização na divisa com o Mato Grosso, em Vilhena e Cabixi.

Segundo o presidente da Idaron, Júlio Cesar Rocha Peres, a medida é de extrema importância para o estado, uma vez que Mato Grosso só deverá alcançar o mesmo status sanitário de Rondônia, livre de Aftosa sem a vacina, em 2023. “Por isso é essencial o fortalecimento da fiscalização nas nossas fronteiras”, salientou.

Posto fiscal da Idaron, em construção, na região de Ariquemes

Ainda segundo Júlio Cesar, o principal é garantir a total separação das subpopulações livres de Febre Aftosa sem vacinação, de Rondônia, da subpopulação livre de febre aftosa com vacinação do Mato Grosso.

“O código zoosanitário internacional da OIE (Organização Mundial da Saúde Animal) é bem claro quanto às medidas rigorosas de biossegurança que devem ser imposta a área livre de febre aftosa sem vacinação”, destacou, acrescentando que, com a implantação dos dois novos postos na fronteira, as medidas de biossegurança para mitigação de risco e das vulnerabilidades à área livre se vacinação, Rondônia e Acre (Bloco I), será uma realidade. “Com isso, elevar-se-á qualitativamente nossa capacidade de trabalho, bem como as ações de fiscalização da Agência”.

PORTO VELHO

Em Porto Velho, a Idaron reformou o posto fiscal localizado na divisa de Rondônia com o estado do Amazonas. O posto, localizado no quilômetro 130 da BR-319, sentido Humaitá, já teve duas intervenções de reforma. “Primeiro foram realizadas reforma e ampliação, logo após a entrega da obra, uma carreta transportando um trator, de forma inadequada, passou por baixo da estrutura e abalou o galpão, danificando colunas e a cobertura. Mas, em um processo rápido, o posto foi restaurado e a estrutura deixada em perfeita condição de uso”, informou Júlio Cesar.

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

No planejamento estratégico da Idaron está prevista, ainda para este ano, a licitação de uma Ata de Registro de Preço. O objetivo é iniciar, em 2020, reformas de 42 unidades (entre próprias e cedidas) em Porto Velho (flutuante de Calama, Jaci-Paraná, União Bandeirantes, posto fiscal do km 130), Nova Mamoré, Guajará-Mirim, Surpresa, Palmeira, Triunfo, Ariquemes, Rio Branco, Alto Paraíso, Buritis, Cujubim, Campo Novo, Rio Crespo, Nova Colina, Vale do Paraíso, Presidente Médici, Urupá, Bom Jesus, Theobroma, Machadinho do Oeste, Posto Fiscal MA 28, Ministro Andreazza, Espigão do Oeste, Pimenta Bueno, São Felipe, Vilhena, Chupinguaia, Colorado, Cabixi, Cerejeiras, Pimenteiras, Boa Esperança, Porto Rolim, Alto Alegre, Izidolândia, São Francisco do Guaporé, Costa Marques, Fazenda Pau D’Óleo e São Domingo.

Fonte
Texto: Toni Francis
Fotos: Arquivo Idaron
Secom – Governo de Rondônia

Baixe e Instale em seu Celular

Sobre Rudinei

Verifique também

Agricultor colhe mandioca gigante de 14 kg

Toda essa fartura servirá de alimentação para o rebanho bovino criado na Fazenda Várzea Branca. …

Deixe seu comentário