Conecte-se conosco

Justiça

Mais de 300 policiais iniciam operação para reintegrar posse de 8 fazendas invadidas

Publicado

em

Operação é feita na região do distrito de Abunã, região que registra constantes invasões de terras e torturas de vítimas.

A Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), com reforço e apoio da Força Nacional, inicia nesta terça-feira (19) a Operação Nova Mutum, em Porto Velho.

Mais de 300 homens das forças de segurança devem atuar na operação, que tem o objetivo de cumprir mandados de reintegração de posse em 8 fazendas com conflitos agrários.

O foco da ação, coordenada pela Polícia Militar (PM), deve ficar principalmente no distrito de Abunã, região com frequentes casos de invasões de propriedades, vítimas torturadas e executadas.

Há pouco mais de uma ano, três policiais morreram durante emboscada em uma área de conflito na região de Nova Mutum em Porto Velho. No mês de setembro, duas pessoas morrem durante tiroteio na região de Abunã.

No último fim de semana, o efetivo das forças de segurança do estado, Força Nacional e helicópteros chegaram no distrito de Nova Mutum, onde estão concentradas as ações da operação.

Segundo o governo do estado, foi realizado um estudo é uma programação especial para evitar conflitos na Operação Nova Mutum, que deve realizar pelo menos sete reintegração de posse na região.

Em entrevista, o secretário José Hélio Pachá, da Sesdec, diz que as reintegrações acontecerão de forma simultânea.

“Nós temos sete autorizações judiciais para fazer a execução em oito fazenda, simultaneamente. A tropa já está disposta no terreno, já temos um posto de controle estabelecido, tudo sob o comando da PM. Disponibilizamos toda logística necessária que a Sesdec poderia, inclusive três aeronaves do Núcleo de Operações Aéreas (NOA). Esperamos que não haja nenhum tipo de reação violenta com a aproximação da PM [nas fazendas invadidas]”, disse Pachá.

O governo do estado não divulgou o número de invasores na região. O secretário da Força Nacional deve participar a distância das ações de reintegração de posse.

Fazenda em Abunã (RO) na divisa com o estado do Acre. — Foto: Rede Amazônica/Reprodução

Conflitos no campo em Rondônia

Um estudo divulgado em junho deste ano revelou que Rondônia é o terceiro estado da Amazônia Legal com mais registros de conflitos no campo, segundo dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) e da Comissão Pastoral da Terra (CPT).

Ao todo, o território rondoniense acumula 678 ocorrências de conflito agrário entre 2010 e 2019.

Segundo o Imazon, 2016 foi o ano com mais casos de conflitos no campo em Rondônia: com 146 ocorrências.

Fonte: G1/RO

Clique para comentar

Deixe seu comentário

--Publicidade--

Ultimas Notícias

--Publicidade--

Publicidades

Agronegócio

Policial

Internacional

Tendências

%d blogueiros gostam disto: