Home / Geral / Posto de fiscalização da agência Idaron passa por mudanças

Posto de fiscalização da agência Idaron passa por mudanças

Fiscais da Agência Idaron vistoriam cargas em Posto Fiscal

Visando melhorar as ações de fiscalização dos veículos que transportam animais, seus produtos e subprodutos, o posto de fiscalização da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), localizado à 130 km de Porto Velho, na divisa de Rondônia com o estado do Amazonas, passou por significativa reforma e uma nova cobertura de estrutura metálica foi construída, além de uma área com gerador de energia, área de vivência e construção de um galpão com estrutura de concreto.

O diretor executivo da Idaron, Licério Correa Soares Magalhães, esteve no local e destacou a importância da melhoria nos locais de trabalho dos servidores. Disse ainda que tanto os postos de fiscalização quanto as Unidades de atendimento ao produtor vem sendo gradativamente reestruturados passando a ter estrutura mais adequada para atendimento ao público em geral.

FISCALIZAÇÃO

Posto Fiscal da Idaron no km 130 divisa com Rondônia e Amazonas recebe melhorias na estruturação

As fiscalizações dos postos fixos de fiscalização da Idaron funcionam 24 horas, contando em cada plantão com uma equipe de assistentes estaduais de Fiscalização Agropecuária e policiais militares. Segundo o Presidente da Agência Idaron, Júlio César Rocha Peres, todas as cargas que passam pelo o local são vistoriadas, como veículos que transportam animais, produtos e subprodutos de origem animal, como carne, queijos, embutidos, entre outro. As melhorias no Posto Agropecuário ajudam no trabalho de fiscalização no dia a dia.

ÁREA LIVRE DE AFTOSA

O estado tem mais de 14 milhões de cabeças de gado e Rondônia possui status sanitário de livre da febre aftosa há mais de 15 anos, sendo considerado o 4º Estado do Brasil que mais exporta carne bovina. Melhorias nas estruturas físicas da Idaron e, consequentemente, nas ações fiscalizatórias, constituem-se num dos pontos altos para manter Rondônia livre da febre aftosa, sobretudo quando se vislumbra para um futuro próximo a suspensão da vacinação como forma da conquista de novos mercados.

Fonte
Texto: Antonia Lima
Fotos: Antonia Lima
Secom – Governo de Rondônia

Comments

comments

pinheirao3
tudo_matecol
studiorsinfo
floresta_mt

Sobre floresta

Verifique também

Inmet dispara alerta para baixa umidade do ar em 12 municípios de Rondônia

Umidade pode variar de 30% a 20% nos períodos mais quentes do dia. Temperaturas devem …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: