Home / Ciência / Madrugada de segunda-feira terá eclipse lunar; entenda os passos

Madrugada de segunda-feira terá eclipse lunar; entenda os passos

Fenômeno poderá ser observado a partir da 00h36 da segunda-feira (21) em todo o Brasil.

Eclipse será visto na madrugada desta segunda-feira (21) — Foto: Stellarium/Cassio Barbosa

Chegou a hora do primeiro grande evento astronômico de 2019: o eclipse lunar total!

Entre a noite deste domingo (20) e a madrugada de segunda (21), a Lua passará pela sombra da Terra ficando totalmente obscurecida. Totalmente no sentido de cobertura, ou seja, toda sua face visível estará com uma sobra, mas ainda assim ela poderá ser vista.

O eclipse se dá gradualmente, a Lua vai interceptar primeiro uma parte mais difusa da sombra projeta pela Terra no espaço, a chamada penumbra. Nesse estágio, principalmente no início, mal se consegue perceber que ela está obscurecida. Depois dessa fase, conhecida como penumbral, a Lua se encaminha para a parte central e mais escura da sombra chamada umbra. É nela que o eclipse propriamente dito fica evidente.

Conforme a Lua mergulha na umbra, além de ficar escurecida, ela vai ficando alaranjada também. Isso por que os raios solares que atingem a Terra atravessam sua atmosfera sem serem bloqueados. Durante essa passagem, entretanto, a luz acaba sendo espalhada e absorvida, em um efeito equivalente a uma filtragem. A luz que emerge é mais avermelhada e é justamente essa luz que atinge a Lua deixando-a com essa cor.

A iluminação da Lua pode variar de bem escura a um alaranjado intenso, quase vermelho. Além do efeito do espalhamento e absorção, a quantidade de partículas em suspensão na atmosfera influi na coloração da lua durante a fase de umbra e se a Lua estiver muito escura é sinal de que a atmosfera está com muitas partículas.

O eclipse começa oficialmente à 00h36 (horário de Brasília) da segunda-feira, quando a Lua começa a mergulhar na penumbra da Terra. O horário de cada fase está listado abaixo. Se você mora em uma cidade com fuso horário diferente, ou não está no horário de verão, basta fazer a conversão apropriada.

  • P1 – Início da fase de penumbra e início do eclipse: 00h36
  • U1 – Início da fase de umbra: 01h33
  • U2 – Lua totalmente na umbra: 02h41
  • Máximo do eclipse: 03h12
  • U3 – Lua começa a sair da umbra: 03h43
  • U4 – Fim da fase de umbra: 04h50
  • P4 – Fim do da fase de penumbra e fim do eclipse: 05h48

O eclipse todo, desde a hora que a Lua entra na penumbra e sai dela totalmente deve durar 5 horas e 11 minutos. A duração do mergulho da Lua na parte mais escura da sombra da Terra, deve durar 3 horas e 16 minutos. Se você não conseguir ou não quiser ficar esse tempo todo vendo a Lua, pode se concentrar no intervalo entre 02h41 e 03h43, que é o período em que a Lua estará mais escura e alaranjada. O grau de alaranjado só dá para saber na hora mesmo.

Em julho, haverá outro eclipse visível no Brasil, mas além dele ser parcial (a Lua entra parcialmente na umbra), nem todo o país vai poder acompanhar por completo. O próximo eclipse lunar total visto no Brasil será apenas em 2025 e não sei você, mas eu não vou ficar esperando até as 4h da madrugada para ver. Vou aproveitar agora.

Dicas para observar? Encontre um local amplo, com visão para a Lua e que seja seguro. Nenhum equipamento é necessário, mas se você tiver uma luneta ou binóculo que consiga apoiar em algum lugar estável vai conseguir ver a sobra da Terra avançando sobre a superfície da Lua. Eu já fiz isso e é bem legal.

Ah, já ia esquecendo, além do eclipse, a Lua estará bem próxima do seu perigeu, o ponto de sua órbita mais próximo da Terra. Ou seja, será uma superlua. Mas não tão “super” assim: o perigeu acontece 14 horas depois da Lua passar pela fase cheia. Dia 9 de fevereiro será melhor nesse aspecto.

Fonte: G1

Comments

comments

pinheirao3
tudo_matecol
studiorsinfo
floresta_mt

Sobre floresta

Verifique também

Preço do tomate dispara no país e pode atingir valores históricos em abril

Custo do quilo do fruto subiu em todos os mercados atacadistas analisados em março pela …

Deixe uma resposta