Home / Ciência / Fim do Mundo? Nasa divulga imagens do “asteroide do Apocalipse”

Fim do Mundo? Nasa divulga imagens do “asteroide do Apocalipse”

Por conta da possibilidade de atingir a Terra, foi apelidado de “asteroide do Apocalipse”.

Imagem divulgação

A agência espacial Nasa divulgou imagens detalhadas do asteroide Bennu nesta quarta-feira (31). O aparelho pousou na superfície de Bennu no início de dezembro do ano passado.

O corpo celeste está em órbita entre a Terra e Marte e chegou a ameaçar o planeta. Por causa da possibilidade de atingir a Terra, foi apelidado de “asteroide do Apocalipse”. A chance disso acontecer é muito pequena, mas existe.

SOBRE O ASTERÓIDE

Lançada em agosto de 2016, a sonda Osiris-Rex, da agência espacial americana (Nasa), chegou com sucesso nesta segunda-feira, 3, ao asteroide Bennu, após viagem de mais de 130 milhões de quilômetros da Terra. O objetivo da missão é coletar amostras do solo e descobrir vestígios da formação do Sistema Solar, formado há 4,5 bilhões de anos.

Com diâmetro estimado em apenas 500 metros, Bennu tem a superfície rica em carbono e vai se tornar o menor asteroide já explorado por uma sonda espacial. A Osiris-Rex, que tem o tamanho de um SUV, só deve chegar à órbita do asteroide no dia 31 de dezembro, mas não vai pousar na superfície.

A sonda da Nasa deve usar um braço mecânico para recolher pelo menos 60 gramas de poeira e cascalho da superfície em 2020. O trabalho vai durar um ano. Depois as partes irão se separar e as amostras serão enviadas em um cápsula para a Terra. Segundo técnicos da agência espacial, a previsão de chegada é em 2023.

“Bennu está coberto de material carbônico e orgânico, as bases construtoras da vida”, afirmou Amy Simon, cientista adjunta da missão, durante transmissão realizada na tarde desta segunda. Por causa da distância, a mensagem enviada pela sonda demorou cerca de sete minutos para chegar até a equipe da Nasa. A chegada da espaçonave foi recebida com aplausos.

“Aliviados, orgulhosos e ansiosos para começar a explorar!”, publicou o cientista Dante Lauretta, da Universidade do Arizona, no Twitter.

“Depois de dois anos de viagem e mais de uma década de planejamento e trabalho, estou aqui. A chegada é só o começo”, foi a mensagem divulgada no perfil oficial da missão, @OSIRISREx, que tem custo de cerca de U$ 800 milhões (R$ 3 bilhões, na cotação atual).

Especialistas da Nasa acreditam que Bennu se formou a partir de uma colisão cósmica contra um protoplaneta (matéria cósmica que pode se tornar um planeta), há cerca de um bilhão de anos. O asteroide, considerado próximo da Terra, foi descoberto em 1999.

Há uma semana, o módulo espacial InSight, também da agência espacial dos Estados Unidos, fez um pouso bem sucedido em Marte. As primeiras fotos da superfície de planeta vermelhos já foram enviadas.

A Nasa, no entanto, não é a única a explorar asteroides. Em setembro, um robô lançado por uma sonda espacial do Japão chegou à órbita do asteroide Ryugu, duas vezes maior do que Bennu. As amostras coletadas na missão devem chegar à Terra no próximo ano.

Vídeo incorporado
Por Folha Vitória

Comments

comments

pinheirao3
tudo_matecol
studiorsinfo
floresta_mt

Sobre floresta

Verifique também

Carro com placa de Rolim de Moura se envolve em grave acidente na BR 364

As 05 vítimas do acidente foram socorridas ao hospital de Ariquemes e em seguida levadas …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: