Home / Noticias / Doria diz que pintura de 5.500 escolas estaduais será feita por presos

Doria diz que pintura de 5.500 escolas estaduais será feita por presos

Trabalho vai acontecer durante férias escolares e fins de semana apenas por detentos que tiverem interesse e estiverem cumprindo regime semiaberto

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou, durante uma coletiva nesta sexta-feira (11), que presidiários serão responsáveis pela pintura de cerca de 5.500 escolas públicas do estado durante férias e fins de semana.

“A partir de agora os presidiários vão, de janeiro a dezembro, pintar 5.500 escolas públicas do estado de São Paulo. Para melhorar a condição física das escolas, os presos vão trabalhar para oferecerem uma contribuição à melhoria”, afirmou Doria , após uma reunião com secretários no Palácio dos Bandeirantes.  

De acordo com a equipe do governador, o trabalho será feito durante as férias escolares e fins de semana, para que os detentos não tenham contato com os estudantes. O trabalho não é obrigatório, só para aqueles que estiverem interessados e  que estiverem em regime semiaberto.

Serão 8 mil vagas no projeto, além de 4 mil vagas no plano estadual nacional de qualificação. A cada três horas trabalhadas, os presos terão remição da pena. Segundo o secretário da Administração Penitenciária, Nivaldo Restivo, os municípios interessados em aderir ao projeto poderão se cadastrar. O transporte dos detentos também será feito pelas próprias cidades, enquanto o estado se responsabilizará pela fiscalização do trabalho. 

Quando foi anunciado no comando da Secretaria, Restivo reconheceu que há falta de vagas nos presídios e disse que haverá um aumento na capacidade por meio de parcerias público-privadas. Ele ainda afimou que outro meio de esvaziar o sistema prisional é oferecendo benefícios que os presos têm direito e audiências de custódia. 

 À frente da Administração Penitenciária , o militar será o responsável pela direção de 171 unidades prisionais em todo o Estado, que abrigam mais de 213 mil homens e mais de 12 mil mulheres. 

Doria se reuniu n esta quinta-feira ,  pela primeira vez desde que tomou posse, com o presidente Jair Bolsonaro e reafirmou o compromisso de seu partido, PSDB, para a aprovação de uma futura reforma da Previdência. Ele ainda disse que é favorável à flexibilização da posse de armas e, questionado pelos jornalistas, disse que o decreto sobre a questão deveria ser assinado nesta sexta-feira (11). No entanto, Onyx Lorenzoni desmentiu e afirmou que decreto foi adiado para semana que vem . 

Fonte: Último Segundo – iG

Comments

comments

pinheirao3
tudo_matecol
studiorsinfo
floresta_mt

Sobre floresta

Verifique também

Três besouros foram confirmados infectados com doença de Chagas em Ro

Em Rondônia foram confirmados três casos de besouros infectados com doença de Chagas no ano …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: