fbpx
Conecte-se conosco

Tempo

Temporal atinge Alta Floresta com vendaval, chuva, granizo e raios assusta população

Publicado

em

O fim de tarde desta quinta-feira (23), veio com vendaval, chuva com granizo acompanhado com muitos raios, deixando grande parte da população assustada. Em mato grosso um barracão foi levado pela ventania, e tambem em alguns pontos da cidade houve grande queda de granizo em Alta Floresta, algo que não é muito comum na nossa região e logo começou as publicações nas redes sociais, onde muitos moradores gravaram vídeos mostrando o vendaval e o granizo que caiu pela cidade. Houve queda de energia elétrica, onde várias equipes da empresa Energisa começaram a se mobilizar para restabelecer o fornecimento, mas foram surpreendidos com uma nova chuva. 

Neste momento, às 20:16 horas da noite, ainda há vários pontos na área rural sem energia elétrica. Durante o vendaval, o sistema de transmissão da Rádio Verdes Floresta foi retirado do ar, por medida de segurança, cabos de conexão do sistema de transmissão do estúdio foram desconectados com o objetivo de proteger os aparelhos da emissora. A Rádio deve entrar no ar novamente às 4:40 horas da madrugada. Ainda há informações de prejuízos na zona rural, devido ao vendaval, mas por causa da dificuldade de comunicação não podemos confirmar a veracidade dos fatos, se realmente houve mesmo esses prejuízos.

Fonte: Portal Princesa Web

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Tempo

Chuva dá trégua no Centro-Sul do BR e avança para o norte de MG e Matopiba

Publicado

em

Climatempo destaca que formação de nuvens carregadas mantém parte do centro-norte do BR em alerta nesta 5ª

Confirmando o que já indicavam as previsões anteriores, as chuvas avançam mais ao norte do país e mantém parte da região em estado de alerta para chuvas intensas nesta quinta-feira (21). De acordo com as previsões da Climatempo, nuvens carregadas crescem no Centro-Sudeste, Sudeste, Norte e Nordeste por causa do ar quente e úmido que predomina sobre a área. 

“Quinta-feira com períodos de sol, muitas nuvens e pancadas de chuva com raios em quase todo o Norte, no Centro-Oeste, Sudeste e sobre o Nordeste. A chuva pode ser forte em  vários estados. As pancadas de chuva ocorrem principalmente à tarde e à noite”, complementa a consultoria. 

Em relação aos volumes, o modelo Cosmo do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as chuvas chegam no norte de Minas Gerais com previsão de precipitação entre 20mm e 60mm nas próximas 24 horas. Nas demais áreas de Minas Gerais e do Sudeste o tempo volta a ficar firme, sem previsão de volumes expressivos para esta quinta-feira (21). 

A Climatempo acrescenta ainda que o sol vai predominar na maioria das áreas do interior paulista, inclusive nas áreas próximas a Minas Gerais, que já ficam sem condições para chuva. “Por outro lado, o tempo ainda continua mais instável e com chuva principalmente no litoral, devido aos ventos marítimos, que continuam colaborando para o transporte de umidade – mesmo assim, a previsão é de volumes bem menores com relação aos últimos dias”, prevê a consultoria.

A umidade retona para Bahia, levando chuva também para região oeste, com precipitação entre 20mm e 40mm. Ainda no Matopiba, também chove no Tocantins, Manhão e Piauí, com acumulados que podem chegar a 30mm nessas áreas. 

Já no Centro-Oeste, as condições de chuva ficam restritas ao centro-norte do Mato Grosso e Goiás. No Mato Grosso do Sul, a tendência é de tempo firme nas próximas 24 horas, condição que também esperada para os três estados da região Sul do Brasil. 

Veja o mapa de previsão de precipitação nas próximas 93 horas: 

GIF 21-10-2021 10-46-21
Fonte: Inmet

 

Últimas 24 horas 

De acordo com dados coletados nas estações meteorológicas do Inmet, os maiores volumes de chuva foram registrados em Minas Gerais nas últimas 24 horas. O mapa mostra acumulados entre 20mm e 30mm em boa parte do estado, com exceção da região norte que permaneceu com tempo estável. 

Ainda no Sudeste, também choveu de forma mais expressiva no Rio de Janeiro e no Espírito Santo, com acumuladoas de 20mm nos dois estados. Em São Paulo as chuvas ficaram restritas ao extremo norte do estado. 

Também choveu no noroeste do Mato Grosso, com acumulados entre 20mm e 30nn. Nas demais regiões do país foram registradas chuvas, mas de forma irregular e com volumes baixos. 

Veja o mapa de precipitação acumulada nas últimas 24 horas: 
 

24 horas - Inmet - 21102021
Fonte: Inmet 

Seguindo para mais um dia de plantio da soja na Fazenda Santa Rita em Paracatu (MG). Envio de João Luiz Pinton
Seguindo para mais um dia de plantio da soja na Fazenda Santa Rita em Paracatu (MG). Envio de João Luiz Pinton

Seguindo para mais um dia de plantio da soja na Fazenda Santa Rita em Paracatu (MG). Envio de João Luiz Pinton
Seguindo para mais um dia de plantio da soja na Fazenda Santa Rita em Paracatu (MG). Envio de João Luiz Pinton

Plantio de soja em Aral Moreira (MS). Envio do Produtor Ladi Caetano Ansilago
Plantio safra 21/22 em Itumbiara (GO). Envio de Luiz Cesar Mendonça

Envie sua foto ou vídeo e apareça aqui no Notícias Agrícolas! Fale com a gente através do WhatsApp (19) 99767-0241, direct no Instagram @noticiasagricolas ou use a hashtag #imagensdodia

Por: Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas

Continue lendo

Tempo

O Impacto da La Niña no Setor de Construção e Mineração

Publicado

em

Foto: Climatempo

As previsões se confirmaram: estamos sob a atuação da La Niña ! Fenômeno que altera o padrão de ventos na atmosfera e modifica o regime de chuva e de temperatura em todo o globo. Setores da economia com atividades impactadas pelo clima estão preocupados com as possíveis consequências ocasionadas pelo fenômeno. Ao longo do texto, vamos entender um pouco melhor quais são os impactos esperados para o Brasil, com foco nos setores de Construção e Mineração, que já estão sendo atingidos por tempestades neste início do período chuvoso.

Os estados do Pará e Minas Gerais, regiões com grande atividade mineral do Brasil, são uma das áreas que serão impactadas pelos efeitos da La Ninã, com aumento significativo da chuva durante a primavera. Além disso, as condições atuais de temperatura do Atlântico Sul (está um pouco mais aquecido do que no mesmo período do ano passado) também irão contribuir para uma primavera chuvosa, com ocorrências de tempestades com raios, um alerta para o setor, pois representa risco tanto para a operação quanto para a qualidade do minério extraído.

A Construção Civil é um ramo da economia diretamente impactado pelas condições do tempo severo. Períodos de precipitação intensa, além de atrasar o andamento das obras, também danificam materiais, gerando uma cadeia de prejuízos para as empresas. Além disso, os eventos de chuva que costumam ocorrer neste período do ano também representam perigo à vida dos colaboradores, sendo de extrema importância o conhecimento das condições do tempo, através do monitoramento de raios. Visto que, o Brasil é o país com maior incidência de raios do mundo e o período de maior ocorrência é justamente nos meses de primavera e verão.

Normalmente, em anos de La Niña, há um aumento da chuva nas regiões Norte e Nordeste e uma diminuição na região Sul, principalmente no período do verão. Porém, as condições de temperatura oceânica atuais, com águas mais frias na região central do Pacífico, indicam que este será um evento de La Niña do tipo Modoki. Essa diferença na configuração do fenômeno, provoca um aumento da precipitação durante a primavera e diminuição durante o verão, situação que será continuamente analisada pelos meteorologistas no decorrer dos próximos meses.

Além da La Niña, há outros fatores que influenciam o clima, como a temperatura superficial do oceano Atlântico, que possui grande impacto no clima brasileiro. Atualmente, as águas do Atlântico Sul estão um pouco mais aquecidas do que neste mesmo período de 2020, quando também estávamos sob atuação de um La Niña. Esta condição atual, é mais um fator que favorece um período de chuva intensa no Brasil durante a primavera, principalmente em regiões mais ao norte do país.

Apesar da La Niña desfavorecer a precipitação na região sul do Brasil, eventos pontuais de chuva forte e volumosa também ocorrem nesta região durante sua atuação, pois a atmosfera é influenciada por diversos fatores, como as condições locais. Inclusive, durante a ocorrência deste fenômeno, observa-se um aumento dos temporais com granizo no centro-sul do país.

Vale a pena ressaltar que durante o período chuvoso (outubro a março) há a configuração da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), fenômeno que favorece a formação de chuva intensa e volumosa por vários dias consecutivos em grande parte do Brasil. Por isso, este sistema é considerado o mais importante do período e também motivo de preocupação, pois o excesso de chuva costuma causar problemas à sociedade e as operações a céu aberto.
Em setembro de 2021, a anomalia de temperatura no Niño 3.4 estava próxima do patamar de La Niña. Porém, foi nas primeiras semanas de outubro que a anomalia negativa de temperatura ficou mais intensa, o que levou a Administração Americana de Oceanografia e Meteorologia (NOAA) a decretar em seu último relatório, que estamos oficialmente sob a atuação do fenômeno, que deve continuar ativo ao longo dos próximos meses.

Pensando nos problemas ocasionados pelas intempéries do clima, como a La Niña, a Climatempo possui soluções como o SMAC (Sistema de Monitoramento e Alerta Climatempo), que ajuda a minimizar os efeitos das condições de tempo severo. O SMAC é uma plataforma de suporte a tomada de decisão, com monitoramento de raios, chuva forte e vento intenso, resguardando a vida dos funcionários em campo, através dos alertas georreferenciados. Além disso, nele é possível consultar a previsão do tempo e clima, contribuindo para o planejamento das operações, otimizando o tempo de trabalho das equipes.
Fonte: Climatempo.com.br

Continue lendo

Tempo

TEMPO: Risco de raios e trovoadas no Norte nesta terça-feira (19)

Publicado

em

Imagem:notisul

Tempo encoberto com chuva frequente no estado do Amazonas, nesta terça-feira (19). São esperados volumes significativos de chuva no estado. Nas demais áreas da Região Norte, pancadas de chuva com risco de raios e trovoadas ao longo do dia.

A temperatura da região varia entre 18 e 36 graus. Já a umidade relativa do ar fica entre 30% e 100%.

As informações são do Somar Meteorologia.

Poliana Fontenele, o tempo e a temperatura

Fonte: Brasil 61

Continue lendo
--Publicidade--

Ultimas Notícias

--Publicidade--

Publicidades

Agronegócio

Policial

Internacional

Tendências

%d blogueiros gostam disto: