fbpx
Conecte-se conosco

Política

Autoridades discutem projeto de zoneamento que envolve área do Baixão

Publicado

em

O deputado estadual Jean Oliveira (MDB) se reuniu com vários produtores rurais dos municípios de Alta Floresta D’Oeste e Alto Alegre dos Parecis para discutir a situação do projeto de zoneamento que envolve a área do Baixão. A reunião teve a presença dos prefeitos Gio Damo (Alta Floresta D’Oeste) e Dena (Alta Alegre dos Parecis), e dos vereadores Jacy Oliveira (DEM), Nenão (DEM) e William Oliveira (MDB).

De acordo com o deputado (relator do projeto), o objetivo é realizar uma audiência com a presença do governador do Estados e discutir com os produtores da regiao antes de levar a PL a votação na Assembleia Legislativa.

Durante a reunião que aconteceu em Alta Floresta D’Oeste, alguns produtores manifestaram seus pontos de vista a respeito do projeto.
Jean se comprometeu em continuar lutando pelos interesses dos produtores e garantir melhorias para a região através do projeto.

Fonte: Florestanoticias.com

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Política

“Prato Fácil” beneficiou mais de 80 mil pessoas de Porto Velho

Publicado

em

Desde maio são servidos pratos e marmitex ao preço de R$ 2 em cinco restaurantes de Porto Velho

Em quatro meses de implantação do programa “Prato Fácil” em Porto Velho, de 17 de maio a 17 de setembro, foram servidas pelo menos 84.504 refeições saudáveis e nutritivas ao preço de R$ 2, para famílias em situação de vulnerabilidade social cadastradas no CadÚnico. O programa foi criado pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), com base na Lei Orgânica Estadual da Segurança Alimentar e Nutricional.

Desse total de refeições, 41.613 foram levadas para comer em casa (modalidade para viagem) e 42.891 foram consumidas nos cinco restaurantes privados credenciados no programa.

Com recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep), o “Prato Fácil” funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 11 às 15 horas, possibilitando o acesso dessas famílias a uma alimentação mais nutritiva e também contribuindo com a geração de emprego e renda e a valorização da cadeia produtiva alimentar do Estado. Ao todo são disponibilizados 1.500 almoços diários, totalizando 33 mil por mês.

Para atender a um maior número de famílias, o Poder Executivo anunciou a expansão do programa para mais cinco municípios: Ariquemes, Cacoal, Guajará-Mirim, Ji-Paraná e Vilhena. O edital com as regras de credenciamento dos restaurantes desses municípios está em fase de preparação.

Além do “Prato Fácil”, as famílias inscritas no CadÚnico, que exige renda de três salários mínimos ou per capita de até meio salário, também contarão em breve com o Restaurante Popular que está sendo reformado na zona Leste da Capital visando atender, de segunda-feira a sexta-feira, a mais 33 mil pessoas com alimentação saudável e a baixo custo.

O restaurante estava fechado desde outubro de 2018 e tornou-se prioridade para a Seas, com o objetivo de reduzir os impactos sociais e financeiros causados pela pandemia da covid-19 às famílias em situação de vulnerabilidade.

Prato Fácil em Porto Velho: 

  • Restaurante Vista do Madeira – Localizado na Zona Central, na Travessa Belizário Pena, n. 191, Triângulo;
  • Portal Eventos –  Localizado na Zona Leste, na Rodovia 364, km 5, sentido Cuiabá;
  • Restaurante Norte Sul – Localizado entre as Zonas Norte e Sul, na Rua da Beira, esquina com a Av. Prefeito Chiquilito Erse, 6191, Sala 05, Lagoa e
  • Semprebom Restaurante e Café – Localizado na Zona Central, na Av. Campos Sales, n. 2645, Centro.

Fonte
Texto: Veronilda Lima
Fotos: Daiane Mendonça
Secom – Governo de Rondônia

Continue lendo

Política

Dep Jean convida para audiência publica para debater projeto lei complementar 85

Publicado

em

Continue lendo

Política

Jaqueline Cassol destina R$ 1 milhão para Maternidade Municipal de Porto Velho

Publicado

em

O recurso deve será usado para cirurgias eletivas, contratos de anestesias, rouparia, medicamentos, materiais cirúrgicos e demais procedimentos.

Deputada Jaqueline em visita às pacientes

A Maternidade Municipal de Porto Velho Mãe Esperança estava sem realizar cirurgias eletivas em mulheres desde abril de 2020 e somente a partir de julho deste ano os procedimentos cirúrgicos voltaram a acontecer de maneira gradual. A mudança da realidade aconteceu graças a uma parceria da deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) e a Prefeitura de Porto Velho para a implantação do Programa de Cirurgias Eletivas. A deputada destinou R$ 1 milhão para a Secretaria Municipal de Saúde iniciar o projeto e atender pacientes da 4ª regional de saúde.

O programa é voltado para a saúde da mulher e a expectativa é em um ano é atender 2050 pacientes com laqueadura, mastologia, cirurgias ginecológicas; em geral e também 800 homens com vasectomias.

“O lema do meu mandato é cuidar das pessoas e uma forma de fazer isso é investindo em saúde. Fico muito grata em poder ajudar tantas mulheres com esse recurso”, disse Jaqueline Cassol.

A Secretária Adjunta da Semusa Marilene Penati diz que a Maternidade estava precisando dar celeridade aos atendimentos com procedimentos cirúrgicos ginecológicos e o recurso veio em boa hora para ampliar os atendimentos para as mulheres que aguardam por cirurgias. “Com a ajuda da deputada daremos mais celeridade aos atendimentos para nossas mulheres”, afirmou.

O diretor clínico da Maternidade Mãe Esperança explicou sobre o retorno das cirurgias eletivas durante esse período de pandemia “O município nem sempre consegue absorver de forma rápida a demanda das cirurgias eletivas. A demanda reprimida é muito grande e a vinda desse recurso para a Maternidade vai facilitar a realização dessas cirurgias”, contou.

ATENDIMENTO- O atendimento à paciente começa com a consulta em uma unidade de saúde de Porto Velho, Candeias do Jamari e Itapuã do Oeste e ainda todos que fazem parte da VI Região de Saúde Madeira Mamoré.

Após a primeira consulta e caso seja necessário, a paciente é inserida na lista de espera para o agendamento no Centro de Referência da Mulher para encaminhamento com especialista e após para a cirurgia. Todos os procedimentos são gratuitos.

Silvana Mara de 44 anos é uma das pacientes. Desde 2015 sofria com problemas de saúde e esperava por uma cirurgia de Histerectomia. Depois de anos de sofrimento conseguiu realizar o procedimento. “Para mim foi muito importante fazer essa cirurgia. Eu estava com muitas dores esse tempo todo e correndo atrás de exames e tentando agendar essa cirurgia. Deus abriu essa porta e eu consegui fazer essa cirurgia e estou muito feliz”, disse.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Continue lendo
--Publicidade--

Ultimas Notícias

--Publicidade--

Publicidades

Agronegócio

Policial

Internacional

Tendências

%d blogueiros gostam disto: