fbpx
Conecte-se conosco

Policial

“Operação Emergência”: agentes redobram atenção contra festas

Publicado

em

Festas clandestinas passam a ser desafios durante as fiscalizações

Evitar a proliferação do coronavírus, além de fazer cumprir o que determina do decreto nº 25.859, de 6 de março de 2021, que institui o Sistema de Distanciamento Social Controlado para fins de prevenção e de enfrentamento à pandemia, tem sido a missão da “Operação Emergência”, desenvolvida pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), sob a coordenação do Corpo de Bombeiros Militar (CBM).

Na noite de sábado (20) equipes compostas por policiais militares, Corpo de Bombeiros e órgãos fiscalizadores estaduais e municipais intensificaram a fiscalização nos estabelecimentos comerciais da Capital. Ao mesmo tempo, foram atendidas denúncias de festas clandestinas onde a chance de contaminação do coronavírus é maior, devido à aglomeração de pessoas sem uso de máscaras o que contribui para um maior contágio da doença e, consequentemente, elevar o índice de pessoas acometidas pela Covid-19, o que tem ocasionado na lotação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Durante a fiscalização, as equipes flagraram festas clandestinas em que uma delas as pessoas consumiam álcool e compartilhavam o mesmo narguilé. Trata-se de uma espécie de cachimbo de água de origem oriental, utilizado para fumar tabaco aromatizado. Outro grande problema que tem se transformado em constantes denúncias é quanto a venda e consumo de álcool nos finais de semana.

A fiscalização de sábado atuou no cumprimento do decreto governamental, principalmente no que diz respeito ao artigo 18 que determina a restrição de funcionamento de todos os estabelecimentos comerciais, no período das 21 horas de sexta-feira até às 6 horas de segunda-feira nos municípios enquadrados nas Fases 1 e 2 do “Plano Todos Por Rondônia”. Também estavam sendo observadas as atividades em exceções. Vale destacar que no próprio artigo define que fica proibida a comercialização de bebidas alcoólicas das 18h (dezoito horas) de sexta-feira até às 6h (seis horas) de segunda-feira.

Para se ter uma ideia da gravidade de casos da Covid-19, somente no sábado (20), dia em que completou um ano de coronavírus em Rondônia, a partir do primeiro caso confirmado da doença no Estado – um número de 948 pessoas foram contaminadas pelo vírus em todo Estado, das quais, 317 somente  em Porto Velho. O número de óbitos também assusta, com 53 pessoas devido a Covid-19, dos quais 27 na capital.

Conforme enfatizado pelo comandante do Corpo de Bombeiros, coronel BM Gilvander Gregório de Lima, a medida tem o objetivo de frear a disseminação do coronavírus. Dessa forma, explica o oficial, pretende-se evitar que mais pessoas se contaminem pelo coronavírus. Mais casos da doença estará refletindo no aumento de extensas filas de pacientes à espera de um leito de UTI, neste que tem sido considerado o pior momento da pandemia em Rondônia.

É a sétima operação desenvolvida para frear o avanço do coronavírus

Desde o final de 2020, o Corpo de Bombeiros tem colocado em prática operações em cumprimento aos decretos governamentais, denominadas: “Fase 3”; “3ª Onda”; “Decreto”; Consciência”, “Restrição”, “Alerta” e a atual “Emergência”. Na soma de todas as operações até a noite de sábado (20), 5.447 intervenções foram realizadas.

“Estamos chegando a mais de 110 dias de operação que já somam sete com essa que estamos desenvolvendo denominada “Emergência”, que chega à terceira etapa na noite deste sábado (20). O que vimos hoje é que realmente a população que aglomera muitas das vezes é aquela que faz aqueles eventos fora da curva, ou seja, festas clandestinas que continuam em alta e prejudicando toda a sociedade. Os estabelecimentos comerciais onde a gente fiscaliza com contundência, educação e com orientação tem cumprido o seu papel. Tem parte da sociedade que não está cumprindo o decreto governamental e fazendo aglomerações. Há situações em que a equipe de fiscalização chega ao local e muitas pessoas inventam história que não combina, basta virarmos as costas e continuam aglomerando. Isso é muito triste saber que há uma parte da sociedade que não está colaborando e não contribui para que o Estado consiga diminuir os casos da Covid-19”, argumenta o comandante.

O trabalho liderado pelo Corpo de Bombeiros Militar (CBM), contou com a participação da Polícia Militar (PM), Polícia Civil (PC), da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), da Superintendência Estadual de Comunicação (Secom), do Programa de Orientação, Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) e da Prefeitura de Porto Velho, por meio do Departamento de Vigilância Sanitária, Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz), Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) e Subsecretaria Municipal de Serviços Básicos (Semusb).

O comandante do Corpo de Bombeiros destaca a importância da operação para conscientizar quanto ao perigo da pandemia do coronavírus. As ações serão mantidas em cumprimento ao ato normativo e com o objetivo de frear a disseminação do coronavírus e poder salvar vidas.

“OPERAÇÃO EMERGÊNCIA”  –  DIA 20 DE MARÇO:

  • Efetivo empregado                                     –          51
  • Viaturas Empregadas                                –          20
  • Total de Estabelecimentos Vistoriados   –          55
  • Total de visitados sem funcionamento    –          44
  • Total Notificados                                         –            4
  • Total vistoriados regular                           –            2
  • Total de TCO                                              –            6
  • Total de Interditados                                 –           0
  • Total de Orientados                                   –            4
  • Total em Condições                                    –            0
  • Total Aglomerados                                     –            0
  • Total de autuados                                       –            4
  • Total de desativados                                  –            1
  • Total de intervenções                                –           65
  • Órgãos Empregados                                  –           10

Galeria de Imagens


Fonte
Texto: Paulo Ricardo Leal
Fotos: Frank Néry
Secom – Governo de Rondônia

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Policial

Garota encontrada seminua foi assassinada com mais de 20 facadas em RO

Publicado

em

A Polícia Civil busca informações para identificar a jovem que foi morta com requintes de crueldade em uma estrada no final da Avenida José Vieira Caúla, bairro Teixeirão, na zona Leste da capital rondoniense.

O corpo da vítima de aproximadamente 20 anos, foi encontrado na manhã deste sábado (10). Durante os trabalhos da Perícia Criminal foi constatado que a jovem foi morta com mais de 20 facadas, alguns dos golpes foram concentrados na região do coração da garota.

A vítima estava seminua, vestia uma cueca da marca putbull e uma blusa azul de manga cumprida. No corpo, a jovem tinha uma tatuagem da alerquina na coxa direita, uma no braço esquerdo com o nome “Brenda” e uma do infinito no busto.

Agentes da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV) estiveram no local e já estão investigando o assassinato. Eles buscam saber também se o crime foi praticado por alguma facção criminosa.

 

Fonte: RO ao vivo

Fotógrafo: Divulgação

Continue lendo

Policial

PF e FAB interceptam aeronave com mais de meia tonelada de cocaína

Publicado

em

Por

Foto: Rondoniaovivo

Agentes da Polícia Federal interceptaram na tarde desta quinta-feira (08) uma aeronave com 579 quilos de cocaína pura em uma área de pasto na BR-319, região do quilômetro 09, após a ponte do rio Madeira, na capital de Rondônia. Um criminoso foi preso em flagrante.

Confira a nota da Policia Federal

A Polícia Federal e a Força Aérea Brasileira – FAB, atuando em conjunto, interceptaram e abordaram uma aeronave carregada com 579 kg de cocaína, na região de Porto Velho.

A FAB atuou por meio do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), com apoio do Núcleo de Operações Aéreas da Secretaria de Estado de Segurança Pública de Rondônia (NOA) e do Grupo Especial de Fronteira da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Mato Grosso (GEFRON).

As investigações da PF apontaram para a realização do transporte clandestino da droga, o que viabilizou a atuação da FAB para interceptação da aeronave, através da utilização de caças com base na chamada Lei do Abate.

O piloto tentou evadir-se pousando em uma área de pasto, mas as forças de segurança conseguiram realizar a abordagem em solo, com a apreensão da aeronave e da droga, além da prisão de um indivíduo.

A ação faz parte de estratégia institucional de integração entre a PF e a FAB, além das polícias estaduais, que tem alcançado resultados expressivos para o enfrentamento do tráfico de drogas transnacional e proteção das fronteiras nacionais.

Em 2020, foram apreendidas, pela Polícia Federal, 12 aeronaves enquanto transportavam drogas, o que representa número 70% maior que no ano anterior. Em 2021, a PF já foram apreendeu três aeronaves, nas mesmas circunstâncias.

A ocorrência foi encaminhada à Superintendência Regional da Polícia Federal em Rondônia para os procedimentos legais; para a contagem e pesagem da droga.

Matéria em Atualização

Fonte: Rondoniaovivo

Continue lendo

Coronavirus

Governo de Rondônia inicia vacinação de profissionais da Segurança Pública

Publicado

em

Por

Marcos Rocha fez questão de acompanhar a primeira etapa da vacinação dos policiais que atuam na linha de frente conta a Covid-19

Profissionais que integram as forças policiais e de salvamento, bem como militares das Forças Armadas que atuam diretamente na linha de frente do combate ao coronavírus, em Rondônia, começaram a ser vacinados contra a Covid-19. Para garantir a celeridade na aplicação das primeiras doses destinadas para essas categorias, enviadas pelo Ministério da Saúde, o Governo do Estado realizou na manhã deste sábado (3) uma força tarefa de imunização, no formato drive thru, ocorrida no estacionamento do Palácio Rio Madeira.

A inclusão das forças policiais, de salvamento e Forças Armadas nos grupos prioritários do Plano Nacional de Imunização (PNI), contra a Covid-19, desde o ano passado vinha sendo pauta de solicitação do Governo de Rondônia junto do Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde. Na última quarta-feira (31 de março), foi anunciada a tão almejada notícia por parte desses profissionais, com a publicação da Nota Técnica nº 297, do Ministério da Saúde garantindo a inclusão no PNI, enfatizando que serão atendidos os profissionais que estão envolvidos nas ações de combate à Covid-19, ordenados por prioridade.

O governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, fez questão de acompanhar durante todo o período de vacinação dos primeiros profissionais das categorias, destacando que nessa primeira etapa estão sendo destinadas 700 doses para se iniciar a imunização, das quais, 240 doses foram utilizadas na manhã deste sábado (3), em Porto Velho.

Marcos Rocha enfatiza a importância do presidente da República, Jair Bolsonaro, garantir a inclusão desses profissionais no Programa Nacional de Imunização, pois fazem parte dos grupos que diretamente se expõem aos riscos de contágio. O governador esteve em Brasília durante a última semana para tratar de assuntos relacionados ao enfrentamento do coronavírus.

“Seguindo o Plano Nacional de Imunização, havia a preocupação de como fazer a vacinação de todos os profissionais da segurança pública. Fizemos contato desde dezembro do ano passado e de forma mais marcante no mês de fevereiro deste ano com o Ministério da Saúde para que pudéssemos ter a vacinação. O pedido foi para atender esses policiais das forças de segurança pública que estão na linha de frente das ações contra a Covid-19, ou seja, entram em contato direto com pessoas contaminadas. Isso foi um trabalho em conjunto, mas gostaria aqui de agradecer o nosso presidente Jair Bolsonaro, o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que viabilizaram este momento tão importante para Rondônia”, disse convicto o governador.

O agradecimento a Deus pela vida e chegada da vacina à tropa da Polícia Militar

O documento do Ministério da Saúde garante a inclusão no PNI dos profissionais  que atendem os requisitos: envolvidos no atendimento e/ou transporte de pacientes; envolvidos em resgates e atendimento pré-hospitalar; envolvidos diretamente nas ações de vacinação contra a Covid-19; envolvidos nas ações de vigilância das medidas de distanciamento social, com contato direto e constante com o público independente da categoria.

A diretora da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), Ana Flora Gerhardt, destacou o comprometimento do Governo do Estado pela realização da força-tarefa para o início da imunização dos profissionais. “A Agevisa contactou todos os comandantes das forças de segurança e das Forças Armadas. Foi um trabalho árduo e em menos de 24 horas essa ação se realizou em virtude da competência da Rede de Imunização do Estado de Rondônia favorecendo os policiais, ou seja, os profissionais que estão na linha de frente cuidando da nossa segurança, da segurança da população de Rondônia”, argumenta Ana Flora.

PRIMEIRO A SER VACINADO

O sargento BM Cláudio foi o primeiro a ser imunizado

O sargento do Corpo de Bombeiros Militar, Claudio Roberto, há mais de 11 anos atuando no setor operacional da Corporação, foi o primeiro a ser vacinado em Rondônia, após a inclusão da categoria nos Grupos Prioritários.

“Para nos é uma oportunidade impar de podermos ser agraciado com essa vacina que se torna uma segurança a mais para todos nós que estamos constantemente em contato com o vírus e com pessoas que possam estar acometidas pela Covid-19. E uma segurança a mais para a Segurança Pública do nosso Estado.  Destaco a grande importância do Governo de Rondônia ter engajado nesse objetivo e isso nos deixa mais seguros diante de um quadro de aumento de casos da doença e de óbitos”, enfatizou o sargento.

O governador Marcos Rocha ainda fez um breve comentário do momento destacando ser extremamente necessário, pois garante a proteção dos policiais que estão atuando na fiscalização da Covid-19, como também na proteção da sociedade contra a criminalidade. “Então, dessa forma a vacinação é muito importante e outras etapas serão realizadas”, concluiu o governador também fazendo um rápido comentário sobre as vacinas adquiridas pelo Governo do Estado por meio do consórcio. Segundo ele, tudo está previsto para a segunda quinzena deste mês de abril.


Fonte
Texto: Paulo Ricardo Leal
Fotos: Frank Néry
Secom – Governo de Rondônia

Continue lendo
--Publicidade--

Ultimas Notícias

--Publicidade--

Publicidades

Agronegócio

Policial

Internacional

Tendências

Copyright © 2020 Portal de Notícias Floresta Notícias. Todos Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: