Conecte-se conosco

Eleições

Prefeito em MT precisa de “1 voto” para se reeleger em 2020

Publicado

em

Enquanto políticos e candidatos em todo o Brasil “fritam os miolos” para traçar estratégias e alianças nas eleições de 2020, o prefeito da pequena Porto Alegre do Norte (1.130 KM de Cuiabá), Daniel Rosa do Lago (PDT), não deve criar muitas “rugas” ou “cabelos brancos” neste ano.

O prefeito não terá adversários nas eleições de 2020 e irá precisar de um só voto para conseguir se reeleger. “Eu não tinha pretensão nenhuma de ser candidato, de ser político, de estar na gestão pública. Algumas pessoas me procuraram dizendo que eu teria que ser, mas não dá nem pra explicar o porque”, diz ele.

Daniel Rosa do Lago estreou na polícia em 2016 quando derrotou os favoritos na disputa daquele ano – “Cabeção” (PT), e Washington José (PSDB). Ele revela que ser reeleito neste ano de 2020 também não era prioridade entre seus projetos. “Tivemos um trabalho muito bom, e aí não teve candidato. Eu não teria até a pretensão de sair à reeleição, nunca tinha falado em ir para a reeleição, mas não teve candidato, nomes bons”, diz ele.

O atual chefe do poder executivo municipal soma uma alta aprovação entre os 12.685 habitantes de Porto Alegre do Norte, com 81,5% que consideram sua gestão “ótima ou boa”. Já para 16% dos moradores, a administração de Daniel Rosa do Lago é “regular”. “A gente tem também uma obrigação de fazer uma Câmara com os vereadores capazes, vou ter que trabalhar também a campanha deles, ajudar para que os eleitos sejam os mais eficientes, as pessoas mais comprometidas”, relata ele.

Porto Alegre do Norte é um município localizado no nordeste de Mato Grosso, inserida no vale do rio Araguaia. Com parte do acesso somente na estrada de terra, pela BR-158, e numa região com 13 municípios, que não possui um hospital estadual, a cidade carece de infraestrutura e serviços sociais que deveriam contar com a ajuda do Estado e da União.

O prefeito, porém, lamenta que os recursos estejam “escassos”. Ele revelou que o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, em visita à Sinop (500 KM de Cuiabá) acompanhando o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na última semana, já adiantou que a “torneira fechou”. Daniel Rosa do Lago também estava no evento.

“Ele disse que já usou todo o dinheiro desse ano, então não tem como fazer mais nada, está difícil até para fazer o reparo no trecho de chão, não tem recurso”.

Fonte: Folha Max

--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe seu comentário

Eleições

Eleições 2020: Imperdivel entrevista com os candidatos a Prefeito de Alta Floresta Ao Vivo

Publicado

em

Por

Continue lendo

Eleições

Eleitor poderá justificar falta pelo celular

Publicado

em

Por

As lojas de aplicativo de celular (app) colocam à disposição nesta quarta-feira (30) uma nova versão do e-Título com mais funcionalidades. O recurso eletrônico possibilitará a justificativa de ausência nas votações de 15 de novembro (1º turno) e 29 de novembro (2º turno), até 60 dias após cada pleito, por meio dos celulares e tablets.

Até as eleições, o e-Título estará atualizado para que as justificativas possam ser apresentadas a partir do dia da votação por quem não compareceu – por estar fora do domicílio eleitoral ou impedido de ir à zona eleitoral.

O e-Título, desenvolvido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), também permite ao cidadão gerar certidões de quitação eleitoral e de nada consta de crimes eleitorais, além de fazer a autenticação de documentos da Justiça Eleitoral.

O acesso ao aplicativo é gratuito e funciona em sistemas operacionais Android e iOs . Conforme nota da Justiça Eleitoral, para baixar o aplicativo, basta procurá-lo na loja de aplicativos do seu dispositivo móvel ou acessar o hotsite do título de eleitor no Portal do TSE.

Justificativa obrigatória

Nas eleições de 2018, 29,9 milhões de pessoas no primeiro turno e 31,3 milhões de pessoas no segundo turno deixaram de votar. Quem até hoje não justificou deve emitir o boleto para quitação de multas nos sites do TSE ou dos tribunais regionais eleitorais. A justificativa é obrigatória.

O pagamento deve ser feito pela Guia de Recolhimento da União (GRU) no Banco do Brasil. Depois de fazer o pagamento, o cidadão deve aguardar a identificação do recolhimento da multa pela Justiça Eleitoral e o registro na inscrição pela zona eleitoral. Essas informações estarão disponíveis pelo e-Título.

As soluções e os procedimentos acessíveis pelo documento também podem ser acionados pelo site ou pessoalmente nas seções eleitorais. O TSE orienta que em caso de urgência para a regularização da situação eleitoral, o cidadão deve entrar em contato com a zona eleitoral onde está inscrito para orientações sobre a baixa da multa no sistema.

Conforme a Justiça Eleitoral, o cidadão que não votar por três pleitos, nem justificar ausência, nem pagar as multas devidas terá o título cancelado.

Fonte: Diário de Pernambuco

Continue lendo

Eleições

Conheça os Candidatos a Prefeito e Vereadores em Alta Floresta Ro

Publicado

em

Por

Continue lendo
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--

Tendências

Copyright © 2020 Portal de Notícias Floresta Notícias. Todos Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: