Conecte-se conosco

Economia

Empresários devem ficar atentos ao fim da prorrogação do Simples

Publicado

em

Tributos federais referentes a março, abril e maio voltam a ser cobrados a partir de outubro

Os donos de pequenos negócios precisam ficar atentos ao calendário. Aqueles que optaram por prorrogar os pagamentos dos tributos federais do Simples Nacional relativos aos meses de março, abril e maio, terão de cumprir esse compromisso a partir de outubro. Após seis meses de prorrogação dos vencimentos, devido a pandemia do coronavírus (Covid -19), não há sinalização por parte do governo de um novo adiamento.

Desde julho as micro e pequenas empresas optantes do Simples Nacional já voltaram a pagar as guias mensais referentes aos meses de apuração correspondentes. Em julho, agosto e setembro também já houve o pagamento cumulativo da guia do mês com o ICMS e ISS dos meses de abril, maio e junho, respectivamente, que haviam sido prorrogadas por três meses. Atualmente, os pequenos negócios optantes do Simples no Brasil já somam 17,72 milhões, sendo 10,6 milhões de microempreendedores individuais (MEI) e 7,08 milhões de microempresas e empresas de pequeno porte.

De acordo com o gerente de políticas públicas do Sebrae, Silas Santiago, não há nenhuma indicação de que o governo fará uma nova prorrogação de vencimentos tributários. Ele avalia que os próximos três meses não serão fáceis para os empresários, que terão de arcar com a guia do mês somada aos tributos federais que foram prorrogados, relativos aos meses de março, abril e maio. Segundo ele, diante das dificuldades que ainda permanecem por causa da pandemia, o Sebrae tem atuado junto ao Congresso Nacional para a aprovação de medidas que amenizem esses pagamentos acumulados. “Estamos trabalhando pela aprovação no Senado Federal, do PLP 200/2020 que institui a moratória dos tributos vencidos entre 1º de abril de 2020 e 30 de setembro de 2020; e do PLP 224/2020 que institui o PREX-SN que trata de uma renegociação de débitos tributários do Simples Nacional com vistas à sobrevivências das micro e pequenas empresas”, contou.

Em julho deste ano, em meio à pandemia, a Receita Federal anunciou que as empresas inscritas no Simples Nacional não serão excluídas por débitos tributários em 2020. A medida foi resultado de uma demanda do Sebrae, que também vem sensibilizando estados e municípios para que adotem a mesma prática, em decorrência da crise econômica que o país e o mundo atravessam por causa da Covid-19.

“A Receita teve uma decisão muito acertada, uma vez que não seria muito adequado tomar a decisão de excluir empresas nesse ano totalmente atípico, no qual a pandemia paralisou as atividades da maior parte das empresas do país”, analisou Santiago. Segundo ele, a medida permite que as empresas continuem no Simples e busquem a renegociação dos seus débitos tributários pelos meios atualmente existentes.

No Portal Sebrae, os empresários podem conferir informações completas sobre o pagamento dos tributos por meio do Simples Nacional. Clique aqui.

--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe seu comentário

Economia

Governo autoriza Petrobras a importar gás da Bolívia até o final de 2020

Publicado

em

Por

Esferas de armazenamento de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) da Refinaria Duque de Caxias – REDUC

O Ministério de Minas e Energia autorizou a Petrobras a exercer atividades de importação de gás natural da Bolívia em volume total de até 10,08 milhões de metros cúbicos por dia.

A autorização, válida até o final de 2020, foi publicada pela pasta no Diário Oficial da União desta quarta-feira (28) e envolve ainda aval para importação adicional de até 1 milhão de metros cúbicos por dia para uso no sistema de transporte.

De acordo com a publicação do ministério, o gás a ser importado terá como mercado potencial o atendimento à demanda de usinas termelétricas, com transporte através do gasoduto Bolívia-Brasil.

O local de entrega do insumo será na fronteira entre os dois países em Corumbá, no Mato Grosso. A Petrobras deverá apresentar à Agência Nacional de Petróleo (ANP) relatórios sobre as operações de importação realizadas, incluindo volumes diários.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL

Continue lendo

Agronegócio

Embaixador de israel busca estreitar relações comerciais com a importação da carne bovina de Ro

Publicado

em

Por

Oportunidades de investimentos são apresentadas ao embaixador de Israel, como a carne bovina resfriada produzida no Estado.

Em sua primeira visita a Rondônia, o embaixador de Israel, Yossi Sheley está conhecendo de perto as potencialidades do Estado com intuito de estreitar relações comerciais, em especial, focar na importação da carne bovina resfriada produzida na região. Com isso, o Estado tem uma grande oportunidade de ampliar sua produção e impulsionar ainda mais a economia.

Durante coletiva de imprensa, na tarde desta segunda-feira (26), o embaixador manifestou seu interesse nas potencialidades oriundas de Rondônia e em fortalecer a relação comercial. “Viemos ver de perto a produção desse Estado, que tem um grande potencial de exportação de carne bovina. O meu objetivo aqui é fazer negócio. E onde tem boa qualidade e preço bom, nós vamos”, declarou Yossi Sheley, que também destacou a importância da visita pela primeira vez, de um embaixador de Israel no Estado. Para ele, um marco histórico.

Ainda durante a coletiva, o governador do Estado de Rondônia, coronel Marcos Rocha salientou que o Estado já exporta carne bovina para Israel, além de outros produtos, e anseia ampliar os negócios com a exportação do pescado produzido na região, em especial, o Tambaqui. Além disso, o governador enfatiza o interesse do Estado em gerar um comércio bilateral com Israel. “Também temos o interesse nos produtos de Israel, um deles é o uso da tecnologia. Pois sabemos que Israel é um grande desenvolvedor de tecnologias e nós podemos, sim, de forma correta, respeitando o Meio Ambiente, usar essa tecnologia para facilitar o comércio dos produtos que temos”, enfatizou.

Após a coletiva, o embaixador de Israel, juntamente com sua comitiva, participou da reunião com o governador Marcos Rocha e parte de seu secretariado, em que foram apresentadas as potencialidades econômicas de Rondônia.

POTENCIAL ECONÔMICO DO ESTADO

O embaixador teve a oportunidade de conhecer dados que comprovam a saúde financeira do Estado, bem como o seu desenvolvimento. Esses dados foram apresentados pelo superintendente Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), Sérgio Gonçalves, que destaca Rondônia ter um excelente índice de poupança corrente, liquidez e não endividamento. “Rondônia é ‘Capag (Capacidade de Pagamento) AAA’ e isso indica a solidez fiscal histórica e também confiança nas finanças do Estado. E, Rondônia está em primeiro lugar em transparência do mundo”, salientou.

Rondônia é o Estado que mais cresce no país, com taxas superiores à média nacional. Em 2020, poderá passar a marca dos R$ 50 bilhões em Produto Interno Bruto (PIB). Sua base econômica tem se destacado cada vez mais. Na região Norte, o Estado é o primeiro exportador de carne bovina, o segundo maior produtor de soja, o terceiro maior produtor de arroz e, também, o primeiro produtor de leite. Além disso, Rondônia é o segundo maior produtor de peixe nativo do Brasil.

Além disso, também foram citadas diversas oportunidades de investimentos no Estado, da Agricultura a parcerias público – privadas. Na ocasião, o governador Marcos Rocha destacou os resultados positivos dos trabalhos desenvolvidos por cada secretário e reforçou a importância da união de todos os rondonienses em prol do desenvolvimento de Rondônia. “Assim como vemos em Israel, é muito importante nós gerarmos uma cultura diferente de crescimento, juntamente com a população. E temos buscado esse diferencial. Muita gente querendo continuar o processo de mudança que instalamos”, declarou.

Após a apresentação, o embaixador de Israel, junto ao Marcos Rocha se reuniu com lideranças religiosas. A visita do embaixador ao Estado segue até quarta-feira (28). A programação para os próximos dias inclui visitas aos municípios de Ariquemes e Jaru.

Fonte: Rondoniarural

Continue lendo

Economia

Preços dos ovos recuam

Publicado

em

Por

Continue lendo
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--

Tendências

Copyright © 2020 Portal de Notícias Floresta Notícias. Todos Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: