Conecte-se conosco

Internacional

Teresina: FMS confirma Febre do Nilo e inicia investigação para isolar vírus

Publicado

em

Foto: FMS

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) confirma um caso de Febre do Nilo Ocidental em Teresina e inicia uma investigação epidemiológica após constatar que um morador do bairro Mafrense, na zona Norte de Teresina, foi infectado pelo vírus transmissor da doença. A investigação busca isolar o vírus para evitar novas contaminações em Teresina.

A FMS destaca que a Gerência de Zoonoses está colocando redes para capturar aves e armadilhas para atrair mosquitos capazes de transmitir a doença. Além disso, nesta quarta-feira (05), a equipe da Zoonoses realiza a “coleta de sangue de cavalos dos carroceiros da região” do Mafrense. “As amostras serão encaminhadas para Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e o Instituto Evandro Chagas”.

Oriana Bezerra, gerente de Zoonoses da FMS, esclarece que a notificação desse caso foi realizada ainda no ano passado, mas o resultado com diagnóstico final da doença, feito pelo Instituto Evandro Chagas – laboratório de referência do Ministério da Saúde com sede no Estado do Pará – foi concluído em julho deste ano.

A gerente ressalta que a pessoa infectada com a doença não saiu de Teresina. Por causa disso, a investigação busca entender como se deu a transmissão do vírus. “Em parceria com a UFPI foram colocadas redes de neblina para capturar aves e realizar a coleta do sangue para que seja feito o isolamento do vírus. Faremos ainda a aspiração de imóveis que dão acesso a lagoa do Mafrense, com objetivo de capturar os mosquitos e fazer o isolamento viral desses vetores”, completa.

“A coleta de sangue dos animais de propriedade dos carroceiros da região do bairro Mafrense está sendo realizada nesta quarta-feira no setor de Correição do Centro de Zoonoses de Teresina. Após a coleta, as amostras serão enviadas à UFPI, UFMG e Instituto Evandro Chagas para que seja feito o isolamento viral”, acrescenta a FMS.

A FMS explica que a “Febre do Nilo Ocidental é uma infecção viral transmitida pelo mosquito Culex (mosquito comum). É uma arbovirose, assim como a dengue, a zika e a chikungunya. “Este vetor pica uma ave migratória, que vem infectada de outro país, e sai transmitindo para as pessoas. Ela acomete aves, equídeos e o ser humano”.

O médico neurologista da FMS, Marcelo Vieira, comenta que a prevenção da doença ocorre por meio de “medidas para minimizar a proliferação e o contato dos mosquitos com os humanos. Todos os casos suspeitos em Teresina são notificados e investigados laboratorialmente para febre do Nilo Ocidental”, finaliza.

Fonte: cidadeverde.com

--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe seu comentário

Coronavirus

EUA registram os 2 dias com mais infectados por Covid-19 desde o início da pandemia

Publicado

em

Por

Continue lendo

Bizarro

Mulher dá à luz gêmeos, e homem descobre que é pai biológico de apenas um

Publicado

em

Por

A outra criança é fruto de um relacionamento da esposa com um amante. A história viralizou nesta sexta-feira (15/05)

Uma história que aconteceu na China intrigou os internautas do mundo todo, nesta sexta-feira (15/05). O motivo é que um homem chinês, que não teve a identidade divulgada, descobriu que é pai biológico de apenas um dos seus filhos gêmeos. A outra criança é fruto de um relacionamento da esposa com um amante.

Para falar sobre o assunto, a revista China News Weekly contatou Deng Yajun, diretor do Centro de Identificação Forense Beijing Zhongzheng, que foi responsável pela realização do teste de DNA dos bebês. Deng explicou que o caso é raríssimo: as chances de acontecer são de uma em 10 milhões.DNA

O motivo

“Primeiro, a mãe tem que produzir dois óvulos no mesmo mês, para ter os gêmeos bivitelinos (não idênticos). Depois, ela precisa ter relações sexuais com dois homens em um espaço de tempo muito curto, para que isso seja possível. Os resultados mostraram que os gêmeos têm a mesma mãe, mas não o mesmo pai”, explicou o especialista.

Fonte: Metropoles

Continue lendo

Internacional

Conheça a impressionante história da mulher mais gorda do mundo que perdeu 395 quilos

Publicado

em

Por

A mulher que você vai conhecer hoje se chama Mayra Rosales, de 36 anos. Filha de imigrante mexicano com uma cidadã americana, ela já..

Foto: Reprodução

A mulher que você vai conhecer hoje se chama Mayra Rosales, de 36 anos. Filha de imigrante mexicano com uma cidadã americana, ela já chegou a ser considerada a mulher mais gorda do mundo.

Isso quando atingiu incríveis e inimagináveis 470 quilos quilos. Mayra ficou tão desfigurada que chegou a desistir da própria vida por um tempo, até conseguir um motivo forte o suficiente para retomar o controle de sua alimentação e de seu próprio corpo, já que ela mal conseguia se mexer sozinha. Mas, para que você entenda melhor o que aconteceu com ela, que já foi considerada a mulher mais gorda do mundo, precisamos voltar no tempo.

Em 2008, Mayra Rosales não era só a mulher mais gorda do mundo, mas a “assassina de meia tonelada”, como a mídia costumava se referir a ela. Isso porque ela confessou à polícia que tinha matado, acidentalmente, seu sobrinho de 2 anos, Eliseo.

Segundo ela, ele foi esmagado por seu corpo gigantesco enquanto tentava se virar na cama. Isso foi suficiente para a mulher mais gorda do mundo ter a vida ainda mais complexa.

Ela já não tinha mais o que fazer para que os olhos do mundo a vissem de uma forma menos grotesca, até que a própria polícia recontou a história da morte do garoto. Conforme a perícia, o garotinho não morreu esmagado, mas espancado. A verdade é que a própria mãe do menino, Jamie Rosal, a irmã da mulher mais gorda do mundo, havia golpeado a cabeça da criança até ela não resistir.

O crime aconteceu na frente de Maysa, que apesar de tudo, sentiu que precisava proteger a irmã da cadeia devido aos outros filhos dela, que ficariam desamparados. Jamie, no final de tudo, acabou confessando sua culpa e pegou 15 anos de prisão. Nesse mesmo dia, a vida de Maysa começou a mudar.

Ela jurou para a irmã que seu outros filhos seriam muito bem cuidados enquanto ela estivesse na prisão e que nada faltaria a eles. Mas, isso foi um desafio: para sair de casa ela precisou ser erguida por equipamentos de construção civil, a parede de sua casa foi arrombada e ela foi transportada em um caminhão de reboque.

Apesar do constrangimento, a mulher mais gorda do mundo levou a promessa tão a sério que perdeu 50 quilos nos 10 primeiros dias de seu tratamento.

Daí para frente, a mulher mais gorda do mundo precisou se dedicar para eliminar mais 150 quilos antes de passar por uma cirurgia bariátrica.

Em um ano, Maysa perdeu uma quantidade espantosa de peso, chegando aos 92 quilos. Hoje em dia, depois de 11 cirurgias, plásticas, uma alimentação especial, lipoaspirações, fisioterapia e uma série de outros procedimentos, ela já eliminou 395 quilos. Aos 75 quilos, no entanto, ela não pensa em parar.

A mulher mais gorda do mundo no passado ainda quer chegar ao seu peso ideal: 62 quilos. Ela mantem até uma página no Facebook para contar sua história ao mundo e mostrar para as pessoas que é possível mudar a vida, mesmo que pareça que já é tarde demais. Veja as fotos:

Antes:

Depois:

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Diariodaamazonia

Continue lendo
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--

Tendências

Copyright © 2020 Portal de Notícias Floresta Notícias. Todos Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: