Conecte-se conosco

Geral

Alta Floresta – Fiscais da Vigilância e PM intensificam fiscalização devido ao uso obrigatório de máscara

Publicado

em

A Vigilância sanitária juntamente com a Policia Militar, estão intensificando a fiscalização quanto ao usa de máscara pelas ruas da Cidade.

Durante a manhã desta quarta-feira (29), a fiscalização está atuando em vários pontos da cidade, nas ruas e no Comércio. Pessoas que forem avistadas sem máscara, tanto pelos fiscais ou pelos policias serão abordadas e convidadas a colocar, quem não cumprir será multado.

Outras situação que estará sendo fiscalizada são as festinhas principalmente nos finais de semana, onde o Município usará de todos os meios disponíveis e necessários, inclusive o uso de Drone para evitar aglomerações. Contamos também com a colaboração da população através do Disk Denúncia 3641-3505 ou 190 (Polícia Militar).

Com os casos de Coronavírus aumentando no Município, as autoridades em saúde estão apertando a fiscalização, conforme o último boletim devulgado pela SEMSAU, de Alta Floresta registrando alta dos casos positivos de COVID-19, e mais 2 pessoas foram para a UTI, somando quatros pacientes em estado grave.

Fonte – Decom

--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe seu comentário

Economia

Mais de 4,7 mil empresas fecharam as portas de janeiro a agosto de 2020 em RO

Publicado

em

Por

Um total de 4.800 empresas fecharam as portas entre janeiro e agosto deste ano, segundo dados da Junta Comercial do Estado de Rondônia (Juncer). O valor ainda é menor se comparado ao número de empresas que deram baixas no mesmo período no ano passado, quando 5.179 negócios fecharam.

Fevereiro deste ano, antes da pandemia, foi o mês com piores resultados no número de empresas com baixas, um total de 739. Nos meses seguintes esses registros diminuíram consideravelmente e voltaram a subir em julho, conforme apresentado no gráfico abaixo.

O presidente da junta, José Alberto Anísio, explica que a pandemia paralisou muitas empresas e mesmo que visivelmente muitas tenham fechado, os dados com as baixas reais e totais só poderão ser compilados em 2021.

“A pandemia, ao que se refere ao impacto de fechamento de empresas, só vai ser vista no ano que vem, pois muitos encerram as atividades da empresa ou paralisam por um determinado período para ver se começa a funcionar de novo e assim, retomar a funcionalidade. Então encerrar o registro na junta é uma atividade que o empresário vai fazer por último, somente quando não houver outro jeito”, explica.

Por enquanto, entre os segmentos mais afetados pela pandemia do novo coronavírus está o comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios, foram 280 empresas desse núcleo que fecharam as portas de março a agosto deste ano.

Na sequência estão os minimercados, mercearias e similares, que 112 acabaram fechando. Ainda no ramo alimentício: 102 lanchonetes e 88 restaurantes concluíram as atividades.

Avenida comercial Sete de Setembro em Porto Velho em 2019 — Foto: Ana Kézia Gomes/G1

Avenida comercial Sete de Setembro em Porto Velho em 2019 — Foto: Ana Kézia Gomes/G1

Quantitativo de empresas com Registro Ativo

Em Rondônia 161.399 empresas têm o registro ativo na Junta Comercial. Sendo que quase 55 mil são em Porto Velho e 14.513 em Ji-Paraná, veja exemplos em algumas cidades do estado:

Quantitativo de Empresas com Registro Ativo

Porto Velho 54.990
Ji-Paraná 14.513
Vilhena 11.615
Ariquemes 10.599
Cacoal 8.713
Outros 60.969

Continue lendo

Geral

Grupo Energisa está entre as melhores empresas inovadoras do setor de energia

Publicado

em

Por

Conquista do Prêmio Valor Inovação Brasil 2020 destaca as práticas mais relevantes realizadas pela Energisa

O Grupo Energisa está entre as empresas mais inovadoras do setor de energia brasileiro. A empresa conquistou o 3º lugar do Prêmio Valor Inovação Brasil 2020, em cerimônia especial realizada nesta quinta-feira (17/09/2020). Neste ano, 150 companhias foram avaliadas e divididas em grupos de diferentes setores, de acordo com seus investimentos em inovação, melhores práticas, novos produtos e soluções, estratégias, entre outros indicadores.

A premiação é a mais relevante sobre inovação no país. A seleção foi feita a partir de metodologia própria e critérios estabelecidos para refletir a realidade brasileira. “Nossos investimentos em inovação são contínuos desde o início de nossa história. Por isso, somos muito comprometidos com estimular práticas criativas para que os colaboradores gerem valor, seja para produzir algo 100% novo ou para trazer melhoria ao que já existe.  Acreditamos que, mesmo em setores regulados, a possibilidade de se diferenciar está na inovação colocada a serviço do cliente”, afirma Ricardo Botelho, presidente do Grupo Energisa.

Um dos destaques da Energisa em inovação é o apoio ao Energy Future, a maior chamada de projetos de inovação do setor elétrico. Este mês, o hub de inovação anunciou os seis projetos vencedores que já receberam mentoria e, agora, terão suas ideias apresentadas às empresas parceiras, inclusive à Energisa. A iniciativa tem o objetivo de conectar o meio acadêmico, centros de pesquisas e startups ao mercado. “O Energy Future é um marco. É a representação da capacidade do setor elétrico para investimento em inovação e da tendência das concessionárias em juntar forças e se aproximar do universo empreendedor”, diz Ricardo Botelho.

Além disso, a Alsol carrega o DNA de inovação no Grupo Energisa e está reinventando os rumos da energia renovável no Brasil. Em 2020, a Alsol já investiu R$ 70 milhões em quatro novas usinas de geração solar distribuída em Minas Gerais. As unidades têm capacidade de geração de cerca de 20,3 MWp (megawatt pico) – energia suficiente para abastecer 20 mil residências. Além de recarregarem os veículos elétricos do projeto de P&D MoovAlsol, as plantas também atendem a pequenas e médias empresas, levando energia limpa e a custo mais competitivo. Atualmente, a empresa está investindo outros R$ 20 milhões no estado, em mais duas usinas solares nas cidades de Iraí de Minas e Piumhi.

A inovação também foi um grande diferencial para a Energisa vencer os desafios impostos pela pandemia de Covid-19. A empresa acelerou os processos de digitalização com investimentos em inovação para ampliar o uso da tecnologia em diversas frentes. O atendimento ao cliente foi reforçado nos canais digitais (Gisa/WhatsApp, aplicativo Energisa On e o site energisa.com.br) e o 0800. O volume de interações no Gisa foi cinco vezes maior durante o período de isolamento social.

O Grupo Energisa também possui forte atuação em ecossistemas de inovação, brasileiros e internacionais. Por aqui, a empresa atua em parceria com diversos HUBs, como Inovabra, ACATE, Porto Digital, Brain, KPMG e FIEMG. Em 2019, foram aprovados 22 projetos de experimentação (PoCs), com investimento de aproximadamente R$ 5 milhões, além de terem sido realizados 50 pitches com startups. A empresa ainda prospectou ativamente soluções em Israel, Canadá, Reino Unido, EUA e China e, atualmente, tem 15 PoCs executadas do exterior.

Internamente, a inovação aberta também é fomentada com projetos como o Enova, programa que abrange todo o Grupo que incentiva os colaboradores a contribuírem com a melhoria contínua nos processos. As ideias escolhidas são financiadas e aplicadas à rotina. Somente em 2019, mais de mil ideias foram cadastradas, de 900 colaboradores. O investimento chegou a cerca de R$ 300 mil nos projetos vencedores.

O Grupo ainda mantém comitês de experimentação para o financiamento de projetos mais complexos, testando tecnologias e soluções ou validando premissas de negócios. No último ano, 40 projetos foram aprovados no escopo do programa, com ticket médio de investimento de R$ 300 mil.

Sobre a Energisa

Com 115 anos de história, o Grupo Energisa é o 5º maior em distribuição de energia elétrica. Uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, a companhia controla 11 distribuidoras em Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo, Paraná, Rondônia e Acre. Com receita líquida anual de R$ 16,9 bilhões (ano 2019), o Grupo atende a 7,8 milhões de clientes (o que representa uma população atendida de aproximadamente 20 milhões de pessoas) em 862 municípios de todas as regiões do Brasil, além de gerar cerca de 20,5 mil empregos diretos e indiretos.

Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento e oportunidades de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa atua com um portfólio diversificado que engloba distribuição, geração, transmissão, serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções), serviços especializados de Call Center (Multi Energisa), comercialização de energia (Energisa Comercializadora) e soluções em energias renováveis (Alsol).


Tamiris Barcellos Ribeiro Garcia

Continue lendo

Geral

ACIAF cobra a recuperação da RO 383 Alta Floresta D´oeste Ro

Publicado

em

Por

Na manhã desta quinta feira dia 17 de setembro de 2020 a ACIAF enviou ofício ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER) solicitando a manutenção da RO-383, no trecho entre Alta Floresta e Santa Luzia do Oeste em especial os primeiros 12 km a contar da cidade de Alta Floresta.

Fonte: Assessoria Aciaf

Continue lendo
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--
--Publicidade--

Tendências

Copyright © 2020 Portal de Notícias Floresta Notícias. Todos Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: