Conecte-se conosco

Agronegócio

Rondônia tem aumento de 4,8% na exportação agropecuária no primeiro semestre de 2020

Publicado

em

Soja está entre os principais produtos exportados, além de carnes, produtos derivados de animais, madeira, algodão e minérios

O Estado de Rondônia apresentou um aumento significativo em exportação nesse primeiro semestre, registrando aumento de 4,8% janeiro a junho de 2020, quando comparado ao mesmo período de 2019. Um resultado já esperado pelas perspectivas dos últimos anos e pelo trabalho que vem sendo realizado pela Invest Rondônia.

A carne bovina fresca, refrigerada ou congelada representou 44% das vendas do primeiro semestre de 2020 e a soja representou 42%. De janeiro a junho de 2019, o Estado exportou US$ 280 milhões (dólares) de carne bovina e em 2020 US$ 360 milhões (dólares).

Os principais compradores dos produtos rondonienses foram: Países Baixos (Holanda), Hong Kong, China, Egito, França, Turquia, Itália, México e Chile. Os principais produtos exportados são carnes, produtos derivados de animais, soja, madeira, algodão e minérios.

O Superintendente Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), Sérgio Gonçalves, ressalta que o setor de alimentos tem representado uma porcentagem importante para a exportação rondoniense e dentro da crise, está apresentando resultados satisfatórios, segurando, desta forma, a economia local. O “perfil do agronegócio rondoniense”, colaborou para o resultado positivo.

A coordenadora de Comércio Exterior da SediSuéllen Lemos, frisa que o Estado de Rondônia tem potencial para expandir as suas exportações e novas estratégias serão adotadas pela Invest Rondônia, com o objetivo de promover cada vez mais o comércio exterior. “Estamos diariamente acompanhando as informações sobre exportações, mantendo contato com compradores e tradings do mundo todo e o resultado sempre é positivo, Rondônia vem avançando cada vez mais e temos a expectativa de fechar o ano de 2020 melhor que o ano de 2019”, afirmou.

Fonte
Texto: Ana Cláudia Barros
Fotos: Esio Mendes e Arquivo Secom
Secom – Governo de Rondônia

--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe seu comentário

Agronegócio

Cafeicultora de RO é premiada em 1º lugar no ‘Coffee of The Year 2020’

Publicado

em

Por

A cafeicultora de Rondônia, Ediana Capich, foi premiada em primeiro lugar no “Coffee of The Year 2020”, que elege os melhores cafés arábica e canéfora do Brasil. O resultado foi divulgado na noite desta sexta-feira (20) durante a Semana Internacional do Café (SIC), que ocorreu de forma online e em plataforma exclusiva.

Ediana Capich venceu na categoria “Fermentação Induzida para Canéfora”. Os outros colocados ainda não foram divulgados.

“Foi muita dedicação. A gente se empenhou bastante. É um trabalho muito prazeroso porque desde criança a minha família trabalha com café e eu tenho um carinho muito grande pela cafeicultura”, declarou a campeã ao G1.

Ediana, que é de Novo Horizonte do Oeste (RO), e trabalha há quatro anos com o café clonal ao lado do esposo. “O seminal eu cuido desde pequena. A gente produz café com muito amor”, complementou a cafeicultora.

Essa é a primeira vez que o estado vence o concurso. Quatro mulheres e um indígena de Rondônia foram finalistas. No total, 45 cafés foram classificados.

No começo deste mês, duas mulheres conquistaram os principais prêmios do 5º Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café de Rondônia (Concafé), maior concurso de robusta do Brasil. As pontuações foram acima de 90 pontos.

‘Coffee of The Year’

Criado em 2012, o concurso e a premiação Coffee of The Year (COY) objetiva eleger os melhores cafés arábica e canéfora do Brasil através do voto popular e avaliação de juízes nacionais. Ele reúne duas espécies de café: arábica e canéfora. Em 2020, o evento passou por algumas mudanças.

A primeira é que são duas novas categorias, que receberam Menção Honrosa, para cafés que passaram por Fermentação Induzida Arábica e Fermentação Induzida Canéfora.

A fermentação induzida é uma tendência de controlar o processo de pós-colheita do café com o uso de diversas técnicas e que, nesta safra, foi acentuada por produtores da maioria das regiões.

"Coffee of the Year" em 2019. — Foto: Renata Silva/Embrapa-RO

“Coffee of the Year” em 2019. — Foto: Renata Silva/Embrapa-RO

A segunda novidade é que, como a SIC foi 100% digital, por conta do cenário atual, a premiação nesta sexta ao vivo pela internet.

A terceira é que, após avaliação dos provadores certificados: Q-Graders e R-Graders, a última prova foi de consumidores em cafeterias convidadas pela SIC. Foram selecionados para a final 10 cafés arábicas; 10 canéforas; 3 fermentações arábica e 3 fermentações canéfora. O público pôde degustar esses cafés e dar o seu voto.

Fonte: G1

Continue lendo

Agronegócio

Piscicultores discutem fortalecimento do setor em RO

Publicado

em

Por

O consumo da proteína de peixe é recomendado pelos médicos, pois previne doenças cardiovasculares

O fortalecimento do setor pesqueiro será discutido na próxima semana em cinco cidades da região de Ji-Paraná. O objetivo é apresentar a estrutura frigorífica de peixe instalada em Alvorada do Oeste, que é capaz de absorver a demanda produtiva da região no processamento do peixe para comercialização.

Os encontros com os piscicultores, sempre na parte da manhã, obedecerão o seguinte calendário: Urupá e Teixeirópolis, na segunda-feira (23); Mirante da Serra, na terça-feira (24); e, Ji-Paraná e Presidente Médici, na quarta-feira (25). Em Ji-Paraná, a reunião está marcada para ser realizada no auditório da Secretaria Municipal de Agricultura (Semagri), a partir das 9h.

A mobilização dos participantes está sob a responsabilidade dos técnicos dos escritórios da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO) das cidades participantes.

Sobre o fortalecimento proposto no encontro, o chefe da Emater em Ji-Paraná, Gabriel Cordeiro, adiantou que está prevista a possibilidade de criação de uma associação entre os piscicultores durante as discussões. O tamanho e o peso do peixe devem ser padronizados para que a comercialização seja garantida.

O tambaqui criado em cativeiro é o peixe de melhor aceitação no mercado consumidor de Rondônia

“A união dos produtores em prol da coletividade comum é um desafio que certamente vai gerar maior desenvolvimento do setor na região”, frisa Cordeiro, pontuando que “a indústria de processamento do peixe em Alvorada do Oeste já não é mais um problema aos produtores”. O frigorífico está bem localizado entre as outras quatro cidades favorecendo toda a logística.

Em 2019, Rondônia foi classificado o Estado brasileiro como o maior produtor de peixe tambaqui criado em cativeiro,com 96 mil toneladas por ano. A região de Ariquemes respondeu por 33% da produção no ano passado.

Considerada uma das proteínas mais saudáveis ao organismo, o consumo da carne de peixe é altamente recomendado pelos especialistas da área da saúde.


Fonte
Texto: Paulo Sérgio
Fotos: Daiane Mendonça
Secom – Governo de Rondônia

Continue lendo

Agronegócio

Importância dos teores foliares adequados do micronutriente cobre na cafeicultura

Publicado

em

Por

A BRANDT, uma das maiores fornecedoras de fertilizantes foliares do mundo, ressalta a importância do elemento cobre sob a forma de fungicidas no controle de doenças do cafeeiro. Além de ser um elemento constituinte dos chamados fungicidas cúpricos, ele também possui outras funções muitas vezes esquecidas por técnicos e produtores. “O cobre atua nos processos fotossintéticos do cafeeiro, respiração, metabolismo de proteínas e participa na ativação de substâncias químicas de resistência às doenças com a produção das chamadas fito-alexinas. As folhas jovens de cafeeiros com deficiência de cobre apresentam ondulações, deixando as nervuras mais salientes, principalmente na página inferior das folhas. Com deficiência mais acentuada, as folhas maduras apresentam clorose e uma mancha amarelada ao redor da nervura principal. Este tipo de deficiência pode evoluir deixando o limbo foliar totalmente esbranquiçado”, explica Antonio Coutinho, diretor de Inovação da BRANDT.

As folhas que apresentam deficiência de cobre são mais sensíveis à escaldadura pelo sol, principalmente na primavera e verão. A disponibilidade do cobre depende dos teores de matéria orgânica e pH do solo. “A matéria orgânica pode formar complexos com o cobre e deixá-lo indisponível para as plantas. A calagem e todos os seus benefícios conhecidos podem indisponibilizar os elementos manganês, zinco, ferro e cobre”, ressalta Coutinho.

Para o diretor de Inovação da BRANDT, “a aplicação de fungicidas cúpricos para o controle de doenças fúngicas do cafeeiro, como cercosporiose, ferrugem e colletotrichum, contribuem com a redução da deficiência de cobre nas plantas, mas via de regra estes produtos não são eficientes para reduzir a deficiência de cobre, principalmente por serem pouco absorvidos pelas plantas”, diz o especialista.

A correção da deficiência e a manutenção dos níveis adequados de cobre nos cafeeiros pode ser feita por meio de adubações foliares e fertirrigação. “A fertirrigação é um recurso interessante para o cafeicultor irrigante, pois poupa custos operacionais e não necessita movimentação de tratores pela lavoura, reduzindo riscos de compactação de solo e danos às plantas em cafezais adensados. Vale lembrar que muitos cafezais brasileiros estão implantados em regiões montanhosas, onde a mecanização é extremamente difícil e, por isso, a adubação por meio da fertirrigação torna-se interessante”, destaca Coutinho.

A BRANDT oferece no Brasil o produto Sequestar Cobre, que se adequa bem às necessidades do cafeeiro no suprimento desse elemento. Trata-se de um quelato de EDTA em pó, que oferece vantagens no manejo do cobre: baixa taxa de imobilização pela matéria orgânica do solo; elevada solubilidade em água; baixa reatividade em misturas com outros fertilizantes; menor risco de incompatibilidades com outros fertilizantes; e translocação via xilema (fluxo de massa).

Fonte: Giovanna Borielo

Continue lendo
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--

Tendências

Copyright © 2020 Portal de Notícias Floresta Notícias. Todos Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: