Conecte-se conosco

Destaques

Governo publica novo decreto e altera pela 2ª vez regras para mudança de fases em Rondônia

Publicado

em

CONFIRA O DECRETO.

Fotos: Ésio Mendes, Frank Néry e Leandro Morais

Nesta terça-feira, dia 07, o Governador Marcos Rocha, publicou um novo Decreto nº 25.195, onde altera pela 2ª vez regras para mudança de fases em Rondônia.

De acordo com o que foi publicado no novo decreto, o Governo o altera e ainda acrescenta medidas no Decreto nº 25.049, de 14 de maio e no Decreto nº 25.138, de 15 de junho, que tratam sobre o plano de ação para o combate ao novo coronavírus.

Porém os municípios devem seguir essas mudanças e então mediante uma avaliação saberá se os municípios devem avançar o retroceder  de fase desde que o programa foi anunciado. 

A reavaliação dos municípios rege das seguintes formas; “a reavaliação dos municípios pode ser feita após sete dias para as cidades que disponibilizarem novos leitos de UTI exclusivos para Covid-19, próprios ou contratados da rede particular. Com isso, será considerada a taxa de ocupação de leitos do município e não a taxa de ocupação da macrorregião correspondente. 

Com o novo decreto, além da avaliação da macrorregião, será avaliado a situação específica do município,  a Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) atesta a disponibilidade de leitos e o comitê técnico faz o enquadramento do município na fase correspondente.

Entenda o que pode em cada Fase estabelecida: 

Fase 1 – Distanciamento social ampliado
A Proporção de Leitos ocupados acima de 80% e menor que 90% e Taxa de Incidência da Covid-19 com valor maior ou igual a 30;
Proporção de Leitos ocupados acima de 90% e Taxa de Incidência da COVID-19, com valor maior ou igual a 20;

Fase 2 – Distanciamento social seletivo

A proporção de Leitos ocupados a contar de 50% a 79,99% e Taxa de Incidência da COVID-19 com valor maior ou igual a 10; ou
A proporção de Leitos de UTI ocupados a contar de 80% a 89,99% e Taxa de Incidência da COVID-19, com valor maior ou igual a 10 e menor que 30;
A proporção de Leitos de UTI ocupados acima de 90% e Taxa de Incidência, com valor maior ou igual a 5 e menor que 20;

Fase 3 – Abertura comercial seletiva

Proporção de Leitos de UTI abaixo de 20% e Taxa de Incidência maior que 10; ou
Proporção de Leitos de UTI ocupados a contar de 20% a 49,99% e Taxa de Incidência com valor maior que 5 ; ou
Proporção de Leitos de UTI, ocupados a contar de 50% a 89,99% e Taxa de Incidência com valor menor que 10 ; ou
Proporção de Leitos de UTI, com ocupação igual ou maior a 90% e Taxa de Incidência, com valor menor que 5
Os municípios que possuam menos que 10 casos novos do novo coronavírus nos últimos 7 dias

Fase 4 – Abertura comercial ampliada com prevenção contínua

Proporção de Leitos de UTI ocupados abaixo 20% e Taxa de Incidência, menor que 10
Proporção de Leitos de UTI ocupados a contar de 20% a 49,99% e Taxa menor que 5
Prazo para reavaliação de fases dos municípios
O prazo de permanência dos municípios nas fases serão, obrigatoriamente, no mínimo 14 dias, ressalvada a hipótese:

Para os municípios que disponibilizarem novos leitos de UTI exclusivos para COVID-19, próprios ou contratados da rede particular, será considerada a taxa de ocupação desses em substituição à taxa de ocupação da Macrorregião correspondente;

A disponibilização dos leitos deverá ser comprovada por meio de requerimento e documentos enviados à Sesau.
Os municípios poderão solicitar a reclassificação a qualquer tempo, comprovando a disponibilização de novos leitos, devendo ser respeitado o intervalo mínimo de 7 dias de permanência na última classificação para que essa seja efetivada.

Fonte: Rolim Notícias

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Coronavirus

Alta Floresta segue para a fase 3 do Plano de Ação do Governo do Estado

Publicado

em

Por

Esta semana, o número de casos confirmados da Covid-19 mostrou um decréscimo em Alta Floresta D’Oeste, sê comparado aos números da semana passada.
Entre os dias 3 e 8 de agosto, o município teve um total de 32 casos da doença. Uma média de 5,33 por dia.

Esta semana, foram apenas 19 casos confirmados em seis dias. A média ficou em 3,16 entre os dias 8 e 13 de agosto.
O secretário adjunto da Secretaria Municipal de Saúde, SIDNEY ALVES, atribuiu a queda a vários fatores, entre eles: o número de casos suspeitos.

De acordo com o último boletim epidemiológico, Alta Floresta D’Oeste tem 63 casos aguardando resultados.
A queda no número de casos confirmados ajudou o município a seguir para a fase 3, penúltima fase do plano de ação como forma de combate a pandemia causada pelo Coronavírus.

A reclassificação foi divulgada pelo Governo do Estado nesta quinta-feira (13), após a publicação do Decreto número 25.291, que fez alterações nas fases do distanciamento social.

Foram vedadas na fase 3, as atividades desportivas, profissional ou amador, que envolvam o confronto de equipes e atividades coletivas de todas as modalidades. E foi nessa fase que a maior parte das cidades rondonienses foram reclassificadas.

Na fase 3 já estavam vedadas e continuam proibidos funcionamento de casas de show, bares, boates, eventos com mais de 10 (dez) pessoas, cinemas e teatros, balneários e clubes recreativos, cursos e afins para pessoas com menos de 18 (dezoito) anos, cursos profissionalizantes e capacitações em instituições públicas e cursos e afins com mais de 10 (dez) pessoas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, nesta quinta-feira Alta Floresta D’Oeste registrou mais oito casos da Covid-19.
Agora o município tem 396 casos confirmados, 344 pacientes curados, 48 em tratamento, sendo que cinco estão internados no hospital municipal e quatro estão em Unidades de Terapia Intensiva.

O município chegou a 1.442 casos notificados.
Diante dos números, Sidnei Alves afirmou que a secretaria continua atuando forte nos trabalhos de prevenção e orientação.

Fonte: Florestanoticias.com

Continue lendo

Coronavirus

Alta Floresta: Mais 8 casos de Coronavírus são confirmados nesta quinta-feira

Publicado

em

Por

A Secretaria Municipal de Saúde (SEMSAU) divulgou o boletim referente a esta quinta-feira (13), da COVID-19 em Alta Floresta D’Oeste, onde mais 08 casos foram confirmados. Com isso, a curva de contaminação esta estável no município.

Veja os números:
Notificados até o momento: 1442
Casos confirmados: 396
Casos curados: 344
Casos em tratamento: 48
Suspeitos: 63
Descartados: 983
Suspeitos internados: 00
Confirmados internados: 09
Hospitalar: 05
Em UTI: 03
Óbitos: 04

Fonte: Decom

Continue lendo

Destaques

Alta Floresta: Funcionários da Saúde do município fazem homenagem à técnica de enfermagem Néia

Publicado

em

Por

Funcionários do Hospital Municipal e amigos realizaram uma homenagem à técnica de enfermagem Dulcineia Rosa da Silva, que faleceu durante o dia de ontem, quarta-feira em Porto Velho, mais uma vítima da COVID-19.

Dulcineia Rosa da Silva, conhecida pelos seus amigos e colegas de trabalho como Néia, de 65 anos de idade, fazia parte do grupo de risco e por isso estava afastada de suas funções junto ao Hospital Municipal desde o mês de março. Não se sabe ainda como a mesma contraiu o vírus, onde deu entrada no Hospital Municipal, ficando internada, chegando a ganhar alta, mas no dia seguinte voltou a passar mal e daí em diante seu quadro foi se agravando. No último sábado (08), a mesma foi transferida para uma Unidade de Terapia Intensiva UTI, onde acabou falecendo nesta quarta-feira. Seu corpo não foi liberado e acabou sendo sepultado em Porto Velho.

Durante esta quinta-feira, grande parte dos funcionários do Hospital Municipal se mobilizaram e fizeram uma homenagem com uma carreata por algumas ruas da cidade, familiares estiveram presentes, onde receberam flores, após um momento de reflexão. No final balões brancos foram soltos na praça Castelo Branco, onde o grupo se concentrou.

Fonte: Portal Princesa Web

Continue lendo
--Publicidade--
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--
--Publicidade--

Tendências

%d blogueiros gostam disto: