Conecte-se conosco

Educação

Alunos da rede estadual de Rondônia começam a receber o Cartão Alimentação Escolar

Publicado

em

Governador Marcos Rocha fez a entrega simbólica do Cartão Alimentação Escolar à dona Arieli Dias

Com o brilho no olhar e emocionada, a dona de casa Arieli Dias foi a primeira a receber o Cartão Alimentação Escolar, com valor equivalente a R$ 75 (setenta de cinco reais), ofertado pelo governo do Estado para atender estudantes em situação de vulnerabilidade social, para aquisição direta de gêneros alimentícios, em caráter excepcional, durante o período de estado de Calamidade Pública, decorrente da pandemia da Covid-19. Mãe do pequeno Maurício Hijazi Dias, de sete anos, Arieli recebeu nesta terça-feira (26) das mãos do governador do Estado, coronel Marcos Rocha, o cartão e as informações da medida que vai atender alunos da rede estadual.

Conforme levantamento feito pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), a medida adotada pelo Poder Executivo vai ao encontro de transferir recursos financeiros aos pais ou responsáveis legais de 48.775 (quarenta e oito mil, setecentos e setenta e cinco) estudantes em situação de vulnerabilidade social, matriculados nas escolas estaduais dos 52 municípios de Rondônia.

Arieli Dias não conteve a emoção ao receber o cartão, após a coletiva de imprensa realizada no final da tarde de terça-feira, no Palácio Rio Madeira, momento em que o governador anunciou a medida. Ela disse estar gratificada pelo apoio que a família está recebendo neste momento que ela mesmo definiu como difícil. “Estamos passando por situação difícil. Nós estávamos precisando e a iniciativa chegou em boa hora”, disse.

A alimentação escolar é um direito garantido pela Constituição Federal, como um programa suplementar à educação. Assim, o Estado tem a obrigação de prover, promover e garantir que os estudantes recebam alimentação durante o período que estiverem na escola, porém, devido à pandemia que o mundo está vivendo, a alternativa encontrada pelo governo de Rondônia para auxiliar as famílias dos estudantes carentes, foi realizar a transferência de recurso por meio do Cartão Alimentação Escolar, evitando aglomerações, durante o período de calamidade pública. Para isso, foi realizado o chamamento público nº 048/2020/Ômega/Supel/RO, na qual a empresa habilitada foi a responsável pela confecção dos cartões a serem entregues aos pais dos estudantes.

A transparência no chamamento público foi fortalecida pelo superintendente Estadual de Licitações (Supel), Márcio Rogério Gabriel, destacando que todo o processo foi acompanhado pelos órgãos fiscalizadores.

SEM AGLOMERAÇÃO

O Cartão Alimentação Escolar possui tarja magnética. O recurso destinado à merenda escolar estará disponível no cartão e poderá ser utilizado nas redes credenciadas de supermercados. Será entregue nas unidades educacionais da rede pública de ensino estadual, exclusivamente aos pais ou responsáveis legais dos estudantes, devidamente identificados e portando o CPF.

Não há necessidade de haver aglomeração e preocupação por parte dos pais dos alunos que irão receber o cartão, uma vez que caberá a cada escola a missão de entrar em contato com os pais dos estudantes que serão beneficiados, e todas as explicações serão repassadas.

A princípio, como explicou o governador, serão duas parcelas (maio e junho) no valor de R$ 75. No caso de haver mais de um filho matriculado na rede estadual, o mesmo cartão terá o valor dobrado, ou seja, cada aluno terá direito a R$ 75.

“Serão inicialmente duas parcelas mensais de R$ 75, podendo ser prorrogada em caso de necessidade, caso a pandemia seja mantida”, disse Marcos Rocha, lembrando que toda a medida foi amplamente informada e debatida pelo Ministério Público e pelo Tribunal de Contas do Estado.

O governador também enfatizou que o Cartão Alimentação Escolar não poderá ser utilizado para aquisição de produtos de higiene pessoal, materiais de limpeza, bebidas alcoólicas e quaisquer outras destinações que não se enquadrem nas despesas alimentícias, cuja finalidade deverá ser a de complementação nutricional do estudante.

De acordo com a diretora administrativa e financeira da Seduc, Marta Souza Costa Brito, o valor orçamentário estimado para custear a merenda escolar é de R$ 7.200.000,00 (sete milhões e duzentos mil reais), calculados com base nos meses de suspensão das aulas presenciais, durante o período da pandemia. Vale ressaltar que o valor destinado é oriundo de recurso próprio do Estado.

INDÍGENAS

Aos estudantes das comunidades indígenas serão ofertados kits alimentação, seguindo as orientações da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), as quais orientaram que não haja deslocamento dos povos indígenas de suas comunidades para a cidade, como forma de evitar que sejam contaminados com o coronavírus.

Conforme informação da Seduc, os kits estão sendo adquiridos por meio de ata de registro de preço feita pelo governo do Estado por meio da Supel, e a própria secretaria estará preparando os kits alimentação, para aproximadamente 3.681 (três mil, seiscentos e oitenta e um) alunos das comunidades indígenas, seguindo todos os cuidados de prevenção à Covid-19.

Fonte
Texto: Paulo Ricardo Leal e Cléber Souza
Fotos: Frank Néry
Secom – Governo de Rondônia

--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe seu comentário

Educação

“Um sonho feito de linhas” SM Educação lança livro inspirado em mulheres brasileiras

Publicado

em

Por

Obra desenvolvida pela SM Educação a partir de anseios e histórias inspiradores de mulheres brasileiras fará parte de movimento pela alfabetização do Instituto Natura
O Instituto Natura lança este mês “Um sonho feito de linhas”, livro desenvolvido pela SM Educação a partir de relatos da infância e histórias de vida de diversas Consultoras de Beleza Natura provenientes de diferentes regiões do Brasil. A ação nasceu por meio de uma parceria entre o Instituto Natura e a Fundação SM, que defendem que ações de fomento à leitura são transformadoras para a vida de crianças e adultos.

A iniciativa faz parte de um grande movimento pela alfabetização das crianças brasileiras, promovido por Natura Crer Para Ver, em parceria com o Instituto Natura, envolvendo mobilização da rede de mais de 1 milhão de Consultoras de Beleza Natura ao redor do país. O livro é um convite para que as pessoas escrevam novas histórias de transformação por meio da literatura e educação, valores compartilhados pela SM.

“Acreditamos que a literatura, além de entreter, também estimula a imaginação, apresenta novos lugares e culturas, ajuda a desenvolver habilidades cognitivas, favorece a percepção de si e do outro, estimulando o acolhimento das diferenças e o pensamento crítico”, ressalta Graziela Ribeiro dos Santos, gerente editorial de literatura da SM Educação.

“Um sonho feito de linhas” será distribuído em versão impressa e digital às consultoras agora em setembro, mês do Dia Mundial da Alfabetização e da Educação Básica no Brasil. A obra foi escrita por Ana Carolina Carvalho, autora de obras infantojuvenis e psicóloga, que trabalha na educação com a formação de leitores – a partir de histórias de mulheres brasileiras reais, desbravadoras e que superam desafios e colaboram ativamente com a construção de uma educação pública de qualidade. As ilustrações são de Andreia Vieira.

“A literatura sempre me ajudou a tecer olhares para o mundo”, reflete a autora Ana Carolina Carvalho.

A ilustradora Andréia Vieira conta como foi o processo criativo:

“Gosto de pensar em pequenas cenas, imaginando a personagem viva caminhando pela casa, brincando com sua mãe. A ideia de usar só o lápis teve a intenção de evocar a simplicidade e a delicadeza das linhas escritas de Ana Carolina Carvalho. O lápis, com sua delicadeza, força e textura, é uma extensão do gesto do artista, e é a força do gesto que traz a vida ao livro”,

Para Graziela, trata-se de um livro poético, afetivo, com muitas metáforas e camadas de leitura, construídas a partir de uma linguagem simples, acessível a crianças e adultos.

“Em conjunto, buscamos construir no texto, nas ilustrações e no projeto gráfico da obra uma narrativa sensível e potente, capaz de atingir diferentes faixas leitoras. Trabalhamos nos mínimos detalhes na construção das personagens e na contextualização para as consultoras que serviram de inspiração à protagonista e sua mãe se reconhecessem nessa história, e com ela se encantassem, a ponto de desejarem compartilhá-las com seus filhos e crianças próximas, lendo-a ou recontando-a”.

No Brasil, mais da metade das crianças da rede pública de ensino não aprendem a ler e a escrever até os 7 anos de idade. Isso significa que até o final do 2º ano do Ensino Fundamental, elas não estão alfabetizadas, apresentando sérias dificuldades de leitura e interpretação de texto. Foi pensando nesse desafio que Natura Crer Para Ver, em parceria com o Instituto Natura, lançou a campanha nacional #EuEscrevoEssaHistória, em apoio à alfabetização de todas as crianças até os 7 anos de idade.

A campanha #EuEscrevoEssaHistória tem como principais pilares valores também compartilhados pela Fundação SM, a sensibilização para o cenário da alfabetização pública no país e a mobilização de todos.

Sobre a SM

Nascida na Espanha, a SM está presente em 10 países, contando com mais de 2.300 profissionais e voluntários dedicados a este projeto. Responsabilidade social, inovação e proximidade com a escola pautam o trabalho da instituição, que tem como objetivo promover o desenvolvimento humano e a transformação social para a construção de uma sociedade mais competente, crítica e justa. Atuante no Brasil desde 2004, a SM oferece um amplo catálogo de serviços educacionais, conteúdos didáticos e de literatura infantil e juvenil no país.

Sobre a Fundação SM

Criada em 1977, com o intuito de devolver à sociedade os benefícios gerados pela SM Educação, a Fundação SM tem a missão de contribuir para o desenvolvimento integral dos indivíduos por meio da Educação. Nesse sentido, trabalha para fortalecer a educação pública, de forma colaborativa com os governos municipais, estaduais e federal, organismos internacionais, organizações da sociedade civil, institutos e fundações.
Fonte: Verônica Bittencourt Scisinio

Continue lendo

Educação

CRE de Alta Floresta Apresenta o 1º simulado estadual 2020

Publicado

em

Por

1° Simulado Estadual para todos os alunos dos 3° Anos que Estudam nas Escolas Eurídice Lopes Pedroso, Juscelino K de Oliveira, Colégio Tiradentes da Polícia Militar (CTPM) é Escola Artur da Costa é Silva de Alto Alegre,CEEJA Luís Vaz de Camões.

Continue lendo

Educação

Secretaria da Educação, estará entregando Kits Alimentação

Publicado

em

Por

Imagem Ilustrada

A Coordenadoria Regional de Educação de Alta Floresta D’Oeste comunica a TODOS os pais ou responsáveis pelos alunos matriculados na Rede Estadual de Ensino que o Governo do Estado de Rondônia, através da Secretaria de Estado da Educação, estará entregando Kits Alimentação, oriundos do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar). Os mesmos serão entregues pelas Escolas Estaduais, nos dias 26 e 27 de agosto de 2020, nos horários abaixo indicados.

CEEJA Luiz Vaz de Camões – Das 8h30min às 17h

Colégio Tiradentes da Policia Militar – CTPM XI – Das 8h às 17h

EEEF Euridice Lopes Pedroso – Das 8h às 16h

EEEF Tancredo de Almeida Neves – Das 8h às 17h

EEEMTI – Juscelino Kubitschek de Oliveira – Das 7h30min às 13h

ATENÇÃO!

ISSO É MUITO IMPORTANTE:

O pai ou responsável deverá COMPARECER na escola onde o estudante pelo qual responde encontra-se matriculado, UTILIZANDO MÁSCARA, MANTENDO O DEVIDO DISTANCIAMENTO SOCIAL, BEM COMO LEVANDO SUA PRÓPRIA CANETA, SEU PRÓPRIO CPF E O CPF DO ESTUDANTE.

Deverá ainda OBSERVAR RIGOROSAMENTE OS DIAS, O HORÁRIO E O CRONOGRAMA QUE LHE FOI ENVIADO PELA RESPECTIVA ESCOLA, pois o ATENDIMENTO será prestado SOMENTE NESSES DIAS E HORÁRIOS.

Continue lendo
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--
--Publicidade--

Tendências

Copyright © 2020 Portal de Notícias Floresta Notícias. Todos Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: