Conecte-se conosco

Policial

Polícia sofre emboscada durante fiscalização contra invasores em reserva de RO

Publicado

em

Invasores derrubaram árvores para caírem sobre a equipe policial. Mais de 50 pessoas encapuzadas cercaram as viaturas, segundo Polícia Ambiental.

Invasores de terra armaram uma emboscada contra policiais que faziam uma fiscalização no Parque Estadual Guajará-Mirim, na região de Nova Mamoré (RO). A operação começou na semana passada e encerrou na segunda-feira (19) com a participação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Polícia Civil e PMA. Ninguém se feriu na emboscada.

Segundo boletim de ocorrência feito pela Polícia Militar Ambiental (PMA), a equipe de fiscalização adentrou no parque e descobriu que o local estava sendo desmatado constantemente por suspeitos que, além de derrubar a floresta, vendem os lotes a terceiros para criar gado.

Logo após entrar no interior do parque, a equipe avistou dois motociclistas, que imediatamente empreenderam fuga por um ‘carreador’. A viatura continuou se deslocando pela reserva e então os agentes ouviram fogos de artifício sendo disparados (uma forma de avisar invasores que a polícia está fiscalizando a área).

Na ocasião, de acordo com a PMA, os policiais subiram um drone e, através da câmera, foi possível avistar mais pessoas dentro do parque.

A equipe de fiscalização continuou o trajeto a pé e logo localizou um barraco, construído há poucos dias. Dentro do barraco havia três pessoas, sendo um casal e a filha (menor de idade). O pai da criança contou os policiais que é dono de cinco lotes dentro parque e está desmatando a área há mais de cinco anos.

Enquanto conduzia o suspeito, a esposa dele e a filha, a equipe policial foi surpreendida por várias árvores cerradas para impedir a passagem da fiscalização. Segundo a polícia, algumas toras foram cortadas no intuito que caíssem sobre os policiais enquanto estivessem passando pelo ‘carreador’.

“A infelicidade de sermos emboscados por elementos que estavam dentro da mata, dos quais cortaram toras, cortaram árvores para que pudessem cair em cima da equipe policial e essas árvores, como é sabido, são árvores gigantes que impediam nossa passagem”, diz o delegado Vinicius Lucena.

Foram contabilizadas mais de 15 barreiras dentro do parque, todas para atrapalhar o trabalho de fiscalização ambiental. Por causa disso, toda equipe policial foi obrigada a caminhar por dentro de mata fechada.

Quando anoiteceu, de acordo com a PMA, houve baixa visibilidade e diante da ameaça de emboscada, os policiais ambientais e Civis precisaram dormir na floresta e esperar o dia amanhecer. Ainda durante a noite, os policiais de dentro da mata conseguiram se comunicar, via rádio, com o restante da equipe que estava guarnecendo em viaturas na área externa do parque.

Na ocasião, os policiais das viaturas informaram aos colegas que estavam sendo cercados por cerca de 50 pessoas encapuzadas, todas em motocicletas.Os suspeitos diziam para os agentes irem embora do parque sem apreender ou levar nada dos invasores, pois se não os carros oficiais seriam queimados.

Depois de caminhar várias horas, os policiais que estavam dentro da mata conseguiram sair do parque, empurrando as duas motocicletas e conduzindo a família de invasores que estava no barraco. Ao cruzar o rio, a equipe policial foi surpreendida por cerca de 60 pessoas encapuzadas.

Alguns dos encapuzados estavam de moto e outros a pé. Eles então começaram incitar os fiscalizadores, afirmando que iriam queimar as viaturas com os policiais dentro.

Ainda segundo boletim de ocorrência, foi dado ordem policial para que os encapuzados liberassem a passagem da guarnição, mas o grupo não obedeceu e passou a jogar pedras nas viaturas e também parar com motocicletas no caminho da polícia.

A polícia diz que tentou diálogo com os suspeitos, mas eles continuaram investindo contra a equipe. Neste momento foi disparado spray de pimenta e disparado armas de calibre 12, no intuito de dispersar os invasores de terra. Ninguém se feriu. Segundo a polícia, o grupo queria ‘arrebatar’ a família que estava sendo conduzida pelos agentes e também as motos apreendidas no interior da reserva.

Quando a polícia conseguiu dispersar o grupo e seguir viagem, a equipe encontrou uma das pontes derrubadas. Segundo boletim policial, os invasores derrubaram a estrutura de madeira para que os fiscalizadores ficassem sitiados no local, perto do parque Guajará-Mirim, mas a equipe conseguiu outro trajeto para chegar na cidade.

Consta no boletim de ocorrência que o pai da família, conduzida desde o barraco encontrado no parque, foi apresentado na Polícia Civil de Nova Mamoré. As duas motos apreendidas também foram entregues à delegacia.

O parque estadual Guajará-Mirim tem mais de 250 mil hectares. Para continuar combatendo o desmatamento, homens do exército também atuam na região do município de Nova Mamoré.

Fonte: G1RO

--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe seu comentário

Policial

Coronel Almeida assume o comando da Polícia Militar

Publicado

em

Por

Coronel PM Almeida assume o comando da Polícia Militar de Rondônia no lugar do coronel PM Ronaldo

O planejamento de policiamento operacional focado no objetivo de contribuir ainda mais para a redução nos índices de criminalidade foi destacado pelo coronel PM Alexandre Luís de Freitas Almeida, novo comandante da Polícia Militar de Rondônia (PMRO), que assume o cargo antes ocupado pelo coronel PM Mauro Ronaldo Flôres Corrêa.  A passagem de comando aconteceu no final da tarde de terça-feira (2), no Palácio Rio Madeira, na presença do governador do Estado, coronel Marcos Rocha, que enalteceu o legado deixado pelo ex-comandante e desejou sucesso  ao comandante substituto na nova missão em sua trajetória dentro da Corporação.

O novo comandante-geral da PM ingressou nas fileiras da Polícia Militar de Rondônia no ano de 1994, após a conclusão do Curso de Adaptação de Oficiais. É graduado em Direito pela Faculdade de Rondônia (Faro). Possui dezenas de condecorações e soma 23 elogios em sua ficha individual ao longo da carreira militar. Teve reconhecimento e destaque recebendo homenagens e medalhas, dentre as quais podem ser citadas: Mérito Governador Jorge Teixeira; Mérito Forte Príncipe da Beira; Jubileu de 40 anos da PMRO; Ordem do Mérito Marechal Rondon (Grau de Oficial); Medalha do Imperador D. Pedro II, dentre outras condecorações de Batalhões da Polícia Militar e de outros órgãos.

Em sua trajetória dentro da Polícia Militar de Rondônia, o coronel PM Almeida desempenhou e cumpriu com dignidade e respeito várias missões e comandos atribuídos, tendo passagem pelas seguintes unidades: 1º Batalhão de Polícia Militar, atuando como comandante do Pelotão de Trânsito; comandante da 2ª Companhia de Policiamento Ostensivo; comandante da Companhia de Guarda; chefe da Seção de Justiça e distúrbios Civis; comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar; comandante Regional de Policiamento; corregedor geral da Polícia Militar.  Antes de ser confirmado como novo comandante da PMRO, o coronel PM Almeida exercia o cargo de chefe do Estado Maior, com atuação efetiva nas tomadas de decisões do então comandante coronel PM Ronaldo.

Por esse motivo, ou seja, sendo conhecedor da estratégia que já vinha sendo exercida, o novo comandante enfatizou que o planejamento estratégico será mantido e reforçado, sempre pensando na segurança da sociedade e reconhecimento de toda a tropa. Para o cargo de subcomandante-geral assumiu o coronel PM Plínio Sérgio Cavalcanti. E para o cargo de chefe do Estado Maior assumiu o coronel PM Vanderley da Costa.

“Deus me deu a oportunidade de estar assumindo, neste momento, o comando da Polícia Militar de Rondônia. Este novo cargo é um plano de Deus de que um dia eu iria comandar uma polícia que teria uniforme azul escuro. O tempo passou e Deus está me oportunizando. Assumo a missão de comandar e proteger de maneira excelente. Mais uma vez agradeço ao governador do Estado, coronel Marcos Rocha,  pela oportunidade. Agradeço ao  secretário de Segurança Pública, coronel PM, José Hélio Cysneiros Pachá, pela confiança. Ao ex-comandante coronel Ronaldo e ao ex-subcomandante coronel Rildo, que possamos  avançar sempre e fazermos a Polícia Militar de Rondônia ainda melhor”, frisou o novo comandante.

Governador Marcos Rocha destacou o trabalho do ex-comandante e desejou sucesso na nova missão do coronel PM Almeida

Ao mesmo tempo, o governador Marcos Rocha desejou ao coronel PM Almeida muito trabalho, muita dedicação, inovação e sucesso na nova missão. “Participamos de serviço juntos. Comprovo a postura do coronel Almeida, por ser exemplar bem como do coronel Plínio (subcomandante). Vivemos nesse momento uma luta difícil contra um inimigo invisível, o coronavírus, e precisamos estar atentos.  Desejo que Deus derrame bênçãos na vida do coronel Almeida que hoje recebe o comando da Polícia Militar”, argumentou o governador após ter enaltecido o trabalho e legado do ex-comandante coronel Ronaldo.

O secretário da Sesdec, coronel PM, José Hélio Cysneiros Pachá, aproveitou o momento para parabenizar o ex-comandante (coronel Ronaldo) pelo trabalho desempenhado e chegou a agradecer pela amizade de 25 anos. “Passamos bons e maus momentos juntos e parabenizo tanto o coronel Ronaldo quanto o coronel Rildo, meu colega de época de científico. Hoje passam com tanta  honra o comando da Corporação. Ao coronel PM Almeida, agora comandante da PMRO,  desejo muito sucesso e coloco em nome do nosso governador – que confiou a mim a condição de estar hoje na secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania – o mesmo apoio que dediquei ao comando anterior. Parabéns, muito sucesso e conte sempre conosco”, disse o secretário.

O secretário também lembrou que pela primeira vez na história da Polícia Militar de Rondônia um governador manteve no cargo um comandante de uma gestão anterior a sua. “Esse é o diferencial de ter um governador também coronel da PM, o qual teve a nobreza de oportunizar ao coronel Ronaldo a conclusão de seu plano de comando. Parabéns também ao senhor governador coronel Marcos Rocha”, finalizou.

LEMA: LEALDADE, DISCIPLINA E CONSTÂNCIA 

Ao deixar o cargo de comandante da Polícia Militar de Rondônia, o coronel PM Mauro Ronaldo Flôres Corrêa fez um breve relato de sua passagem pelo comando da Corporação, quando assumiu a missão no final de fevereiro de 2018. Foram 2 anos, um mês e 22 dias no cargo.

Segundo relatou o agora ex-comandante, no período em que comandou, a Polícia Militar de Rondônia tornou-se referência entre as polícias militares do Brasil, fruto de muito trabalho e da dedicação incondicional de cada um dos policiais militares que honraram o lema lealdade, disciplina e constância.

“Nosso comando teve como base três pilares: Investimento e valorização do Policial Militar, Inteligência estratégica, e Policiamento orientado para o problema. Nosso principal foco de atuação foi o investimento e valorização do policial militar, pois consideramos ser o mais importante neste processo, e assim trabalhamos, tendo como saldo positivo vários cursos realizados: Curso de Formação de Soldados; Curso de Formação de Cabos;  Curso de Formação de Sargentos; Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos; Curso de Habilitação de Oficiais Administrativos; Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais. Resumindo, 3.309 policiais militares passaram por curso de formação ou aperfeiçoamento”, destacou o ex-comandante.

O coronel PM Ronaldo (E) fez um resumo das ações e destacou o comprometimento do novo comandante, coronel PM Almeida (D).

Em relação à área tecnológica, o ex-comandante destacou a aquisição de 730 kits de equipamentos com tecnologia embarcada (tabletes e impressoras térmicas) para registro das ocorrências policiais, dando mais agilidade ao atendimento de ocorrências, e de 1.000 câmeras corporais (BodyCam), também a implementação do Sistema de Análise Criminal que proporcionou a otimização do emprego da tropa.

Também no comando do coronel Ronaldo foram criados e ativados o 9º BPM, em Porto Velho; o 10º BPM em Rolim de Moura; o 11º BPM em São Miguel do Guaporé; o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque), Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran, BPFron), e o Batalhão de Polícia de Aviação e Operação (Bavop), todos em Porto Velho; a Companhia Independente de Polícia, em Buritis; a Coordenadoria de Ensino; a Coordenadoria de Educação; a Coordenadoria de Atividades Sociais.

Ao finalizar, o coronel PM Ronaldo agradeceu ao governador coronel Marcos Rocha por mantê-lo na função assim que assumiu o governo, possibilitando dar continuidade nos projetos que estavam em desenvolvimento.

“Meu primeiro agradecimento é a Deus, o Grande Arquiteto do Universo, pois tudo o que acontece em nossa existência é com a sua permissão. Aos meus pais, João Corrêa e Hilda Flôres Corrêa, pessoas simples, pequenos produtores rurais que cultivavam a terra para sustentar seus filhos. Minha esposa Cleuza, mulher de fibra, coragem e determinação. Às minhas filhas Greyce e Caroline e meu filho Mauro. Ao meu neto Lorenzo que enche de vida e alegria a nossa casa. Agradeço ao meu amigo e irmão Rildo José Flôres, nosso subcomandante, homem puro de sentimentos, esteve ao meu lado de forma integral, sereno e sensato em suas opiniões, se manifestando com inteligência e sabedoria nos levou sempre a tomarmos as decisões corretas. Também à nossa equipe de gabinete. Aos coronéis pela união e assessoramento na tomada de decisões. Aos coordenadores, comandantes, chefes e diretores pelo empenho, dedicação e comprometimento profissional. Aos nossos policiais militares, homens e mulheres que exercem diuturnamente, sob sol ou chuva, o policiamento ostensivo e a preservação da ordem pública em nosso Estado, fazendo da PMRO a melhor Polícia Militar do Brasil, a vocês o meu respeito, a minha admiração e a minha continência”, destacou o coronel Ronaldo desejando ao amigo e companheiro de turma, coronel Almeida, felicidades e sucesso na missão. “Rogo a Deus para que o abençoe e lhe proporcione um comando exitoso, com muitas realizações, permitindo que todos os teus projetos se concretizem”.

Fonte
Texto: Paulo Ricardo Leal
Fotos: Frank Néry
Secom – Governo de Rondônia

Continue lendo

Policial

Homem se recusa a usar máscara em comércio e acaba preso após polícia em vilhena

Publicado

em

Por

Foto: Ilustrativa

Um homem de 42 anos foi preso neste domingo, 31 de maio, acusado de forçar a entrada em um comércio sem estar com a máscara de proteção individual. Funcionários da loja alertaram que ele estava desrespeitando o decreto municipal que obriga o uso de máscaras artesanais ou cirúrgicas em estabelecimentos comerciais e em espaços públicos, para fins de prevenção e enfrentamento à pandemia causada pelo novo Coronavírus. Os apelos para que ele saísse das dependências da loja foram ignorados e a Polícia Militar foi chamada.

A situação aconteceu em uma loja de conveniência de um posto de gasolina na BR-174, em Vilhena.

Segundo a polícia, o homem estava com sinais de embriaguez e forçou a entrada no estabelecimento sem máscara, o que vai contra o decreto municipal n° 49.048, que obriga todos os cidadãos a usarem máscara.

Ao chegar ao local, a polícia encontrou o suspeito dentro da loja. O homem foi orientado a sair, mas se negou e acabou preso por desrespeitar a determinação municipal para enfrentamento ao coronavírus, por perturbação do sossego e da ordem pública. Ele foi levado preso para a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) para às providências cabíveis. Segundo o Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), ele já foi preso e responde a processo por dirigir embriagado.

FONTE: Vilhena  Notícias

Continue lendo

Destaques

Homem é brutalmente executado a golpes de facão na zona rural de Alta Floresta Ro

Publicado

em

Por

O homicídio aconteceu na Linha 152, por volta das 16h00, em um sítio, localizado na zona rural de Alta Floresta D´Oeste.

De acordo com a Polícia, a vítima foi identificada por Raimundo Guido Serra de 52 anos e era morador da Cidade de Rolim de Moura. 

Segundo consta no boletim de ocorrência, a vítima Raimundo Guido Serra conhecido como vulgo “Maranhão” estava no quintal de uma residência sentado embaixo de um pé de árvore utilizando um sinal de wi-fi, quando o autor do homicídio, já identificado pela polícia, chegou em um automóvel e começou a conversar com a vítima Raimundo onde ambos começaram um atrito verbal, logo após o autor do homicidio saiu e disse que iria resolver o problema, foi até seu veículo que estava estacionado próximo, se apossou de um facão e foi em direção a “Maranhão”, a vítima ainda tentou sair correndo em direção a um pasto porém foi alcançada a aproximadamente 100 metros do primeiro local, então o autor do homícídio começou a deferir inúmeros golpes contra o corpo de Raimundo que causaram diversas perfurações no peito, cabeça, costas e braços.

Após cometer o crime, o homicída foi até seu veículo, onde guardou o facão, e voltou novamente ao local onde estavam, e disse a uma testemunha que “Maranhão” havia lhe xingado de “Filho da Puta”, e este seria o motivo do crime, em seguida evadiu-se do local em seu veículo tomando rumo ignorado.

Raimundo Guido Serra não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local.

A Polícia Militar esteve na localidade juntamente com a Perícia a qual realizou os trabalhos de praxe e liberou o corpo da vítima para uma funerária.

A Guarnição de Rádio Patrulha, realizou diligências em diversos locais no intuito de localizar o homicida, o qual já foi qualificado pela Policia, porém não obtiveram êxito em localizá-lo.

A vítima era morador da cidade de Rolim de Moura e estaria em um sítio já há alguns dias trabalhando na colheita de café.

Fonte: www.190online.com

Continue lendo
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--

Tendências

Copyright © 2020 Portal de Notícias Floresta Notícias. Todos Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: