Conecte-se conosco

Destaques

Alta Floresta: Copa AEVAF de Voleibol começa no dia 20 de março

Publicado

em

Nos dias 20, 21 e 22 de março acontece em Alta Floresta D’Oeste, no interior de Rondônia, mais uma edição da Copa AEVAF de Voleibol. A competição abri o calendário do voleibol de base do Estado.

O professor Rafael Brasa, da Associação Educativa de Voleibol de Alta Floresta (AEVAF), disse esta semana que a competição vai reunir delegações de cidades como Vilhena, Alta Floresta, Cacoal, Ji-Paraná, Espigão do Oeste, Ouro Preto, Nova Brasilândia, Colorado D’Oeste e Rolim de Moura.

Cerca de 12 equipes devem disputar a competição na categoria juvenil masculino, e 10 equipes no feminino. Na categoria sub 16, já estão confirmadas cinco equipes no masculino e quatro no feminino.

O Ginásio de Esportes Expedito Gonçalves Ferreira e quadra de esportes da Escola Padre Ezequiel Ramim (escola militar) receberam os jogos da competição.

“A competição faz parte de uma parceria entre a Prefeitura de Alta Floresta D’Oeste, através da Secretaria Municipal de Esporte e Cultura (SEMEC), e a AEVAF”, informou Rafael Brasa.

Fonte: Leandro Pereira

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Coronavirus

Alta Floresta Aumenta o numero de curados e vai a 108 confira o boletim desta terça feira (7)

Publicado

em

Por

A Secretaria Municipal de Saúde (SEMSAU), divulgou mais um boletim referente a esta terça-feira (07), sobre o COVID-19 em Alta Floresta D’Oeste, onde mais 05 caso
foi registrado como positivo, totalizando 131 casos confirmados.
Veja os números:
Casos confirmados: 131
Casos curados: 108
Casos suspeitos: 48
Casos em tratamento: 23
Casos descartados: 467
Casos notificados: 646
Caso confirmado e internado: 01
Suspeitos internados: 01
Fonte – Decom

Continue lendo

Coronavirus

Rondônia chega a 24.563 casos confira,Edição 113 – Boletim diário sobre coronavírus

Publicado

em

Por

Dos 24.563 casos de Covid-19 confirmados em Rondônia, 14.727 são em Porto Velho

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga os dados referentes ao coronavírus (Covid-19) no Estado.

Na terça-feira (7) foram consolidados os seguintes resultados para Covid-19 em Rondônia:

Casos confirmados – 24.563
Pacientes recuperados – 13.671
Óbitos – 577
Pacientes internados na Rede Estadual de Saúde – 292
Pacientes internados na Rede Privada – 103
Pacientes internados na Rede Municipal de Saúde – 50
Total de pacientes internados – 445
Testes Realizados – 87.173
Aguardando resultados do Lacen – 1.564

No Estado, os números de casos confirmados, recuperados e de óbitos, desde o primeiro registro em 20 de março até hoje (7 de julho), por Covid-19 são:

TOTAL DE CASOS EM RONDÔNIA – 07/07/2020
MUNICÍPIOS CASOS CONFIRMADOS RECUPERADOS ÓBITOS
Porto Velho 14.727 7.121 397
Guajará-Mirim 1.541 835 54
Ariquemes 1.530 1.142 23
Jaru 773 470 10
São Miguel do Guaporé 718 689 9
Candeias do Jamari 642 396 11
Ji-Paraná 636 424 12
Vilhena 629 458 7
Rolim de Moura 436 215 4
Cacoal 340 285 5
Nova Mamoré 311 157 5
Ouro Preto do Oeste 243 164 6
Pimenta Bueno 208 140 3
Buritis 154 83 2
Itapuã do Oeste 141 87 1
Machadinho D’Oeste 138 81 2
Alta Floresta D’Oeste 130 87 0
Cujubim 104 78 3
Espigão D’Oeste 89 74 2
Alto Paraíso 79 52 4
Monte Negro 63 51 1
Campo Novo de Rondônia 62 31 3
Presidente Médici 62 19 2
Pimenteiras do Oeste 58 31 0
Mirante da Serra 56 49 2
São Francisco do Guaporé 50 43 1
Alto Alegre dos Parecis 49 33 1
Colorado do Oeste 48 29 0
Nova União 48 35 0
Vale do Anari 47 31 0
Governador Jorge Teixeira 42 31 0
Seringueiras 38 20 0
Cerejeiras 36 24 2
Theobroma 36 10 0
Rio Crespo 34 6 0
Alvorada D’Oeste 30 16 1
Costa Marques 29 21 1
Urupá 26 26 0
Novo Horizonte do Oeste 24 13 1
Castanheiras 22 15 0
Nova Brasilândia D’Oeste 22 16 0
São Felipe D’Oeste 21 12 0
Cacaulândia 15 15 0
Chupinguaia 15 8 0
Vale do Paraíso 15 16 0
Santa Luzia D’Oeste 14 13 0
Cabixi 12 3 1
Primavera de Rondônia 5 6 0
Teixeirópolis 5 4 0
Corumbiara 4 4 0
Ministro Andreazza 3 2 1
Parecis 3 0 0
Rondônia 24.563 13.671 577

ÚLTIMAS 24 HORAS

Em Rondônia, nas últimas 24 horas foram registrados os seguintes resultados para Covid-19:

ÚLTIMAS 24 HORAS
MUNICÍPIOS CASOS CONFIRMADOS ÓBITOS
Porto Velho 307 14
Guajará-Mirim 65 3
Ariquemes 16 0
Jaru 40 0
São Miguel do Guaporé 0 0
Candeias do Jamari 35 0
Ji-Paraná 56 0
Vilhena 7 0
Rolim de Moura 3 1
Cacoal 9 0
Nova Mamoré 20 0
Ouro Preto do Oeste 7 0
Pimenta Bueno 8 0
Buritis 6 0
Itapuã do Oeste 5 0
Machadinho D’Oeste 11 1
Alta Floresta D’Oeste 7 0
Cujubim 9 0
Espigão D’Oeste 7 0
Alto Paraíso 6 0
Monte Negro 0 0
Campo Novo de Rondônia 0 0
Presidente Médici 0 0
Pimenteiras do Oeste 2 0
Mirante da Serra -1 0
São Francisco do Guaporé 0 0
Alto Alegre dos Parecis 4 0
Colorado do Oeste 0 0
Nova União 0 0
Vale do Anari 2 0
Governador Jorge Teixeira 0 0
Seringueiras 4 0
Cerejeiras 1 0
Theobroma 1 0
Rio Crespo 1 0
Alvorada D’Oeste 3 0
Costa Marques 1 0
Urupá 0 0
Novo Horizonte do Oeste 0 0
Castanheiras 1 0
Nova Brasilândia D’Oeste 0 0
São Felipe D’Oeste 0 0
Cacaulândia 0 0
Chupinguaia 0 0
Vale do Paraíso 0 0
Santa Luzia D’Oeste 0 0
Cabixi 0 0
Primavera de Rondônia 0 0
Teixeirópolis 0 0
Corumbiara 0 0
Ministro Andreazza 0 0
Parecis 0 0
Rondônia 643 19

Hoje (7) foram confirmados 19 óbitos por Covid-19 em Rondônia, 14 em Porto Velho sendo cinco mulheres (51, 62, 58, 62 e 70 anos) e nove homens (24, 63, dois de 64, 66, 72, 73, 75 e 89 anos); três em Guajará-Mirim, sendo duas mulheres (48 e 58 anos) e um homem de 66 anos; um homem de 74 anos de Rolim de Moura e uma mulher de 78 anos do município de Machadinho do Oeste.

Após investigação epidemiológica, foi constatado um registro a mais no município de Mirante da Serra, em decorrência de duplicidade de registro de casos. Essas alterações de números de casos acontecem porque o mesmo paciente pode procurar dois pontos de atendimento e ter sua notificação duplicada.

Os dados já foram ajustados no sistema. Estatisticamente, deve-se considerar que há registros a mais na edição anterior referentes a tais municípios.

OBSERVAÇÕES

  1. Os dados diários podem sofrer alterações;
  2. Os casos e óbitos notificados/ocorridos após meio dia serão divulgados no boletim do dia seguinte.
  3. Os óbitos precisam ser investigados, ficando portanto, as informações, passíveis de alteração para mais ou para menos, bem como o provável local de infecção.

A Agevisa ressalta que os dados não são lidos e atualizados imediatamente pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), por isso há atraso (delay) no registro de casos que estão sendo acompanhados diariamente por equipes de saúde nos municípios.

Para informações sobre internados por unidades de saúde e municípios, assim como os demais detalhes, acesse o Painel Interativo da Covid-19 em Rondônia, através do endereço: covid19.sesau.ro.gov.br.

Fonte
Texto: Mineia Capistrano
Fotos: Edcarlos Carvalho
Secom – Governo de Rondônia

Continue lendo

Destaques

Governo publica novo decreto e altera pela 2ª vez regras para mudança de fases em Rondônia

Publicado

em

Por

CONFIRA O DECRETO.

Fotos: Ésio Mendes, Frank Néry e Leandro Morais

Nesta terça-feira, dia 07, o Governador Marcos Rocha, publicou um novo Decreto nº 25.195, onde altera pela 2ª vez regras para mudança de fases em Rondônia.

De acordo com o que foi publicado no novo decreto, o Governo o altera e ainda acrescenta medidas no Decreto nº 25.049, de 14 de maio e no Decreto nº 25.138, de 15 de junho, que tratam sobre o plano de ação para o combate ao novo coronavírus.

Porém os municípios devem seguir essas mudanças e então mediante uma avaliação saberá se os municípios devem avançar o retroceder  de fase desde que o programa foi anunciado. 

A reavaliação dos municípios rege das seguintes formas; “a reavaliação dos municípios pode ser feita após sete dias para as cidades que disponibilizarem novos leitos de UTI exclusivos para Covid-19, próprios ou contratados da rede particular. Com isso, será considerada a taxa de ocupação de leitos do município e não a taxa de ocupação da macrorregião correspondente. 

Com o novo decreto, além da avaliação da macrorregião, será avaliado a situação específica do município,  a Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) atesta a disponibilidade de leitos e o comitê técnico faz o enquadramento do município na fase correspondente.

Entenda o que pode em cada Fase estabelecida: 

Fase 1 – Distanciamento social ampliado
A Proporção de Leitos ocupados acima de 80% e menor que 90% e Taxa de Incidência da Covid-19 com valor maior ou igual a 30;
Proporção de Leitos ocupados acima de 90% e Taxa de Incidência da COVID-19, com valor maior ou igual a 20;

Fase 2 – Distanciamento social seletivo

A proporção de Leitos ocupados a contar de 50% a 79,99% e Taxa de Incidência da COVID-19 com valor maior ou igual a 10; ou
A proporção de Leitos de UTI ocupados a contar de 80% a 89,99% e Taxa de Incidência da COVID-19, com valor maior ou igual a 10 e menor que 30;
A proporção de Leitos de UTI ocupados acima de 90% e Taxa de Incidência, com valor maior ou igual a 5 e menor que 20;

Fase 3 – Abertura comercial seletiva

Proporção de Leitos de UTI abaixo de 20% e Taxa de Incidência maior que 10; ou
Proporção de Leitos de UTI ocupados a contar de 20% a 49,99% e Taxa de Incidência com valor maior que 5 ; ou
Proporção de Leitos de UTI, ocupados a contar de 50% a 89,99% e Taxa de Incidência com valor menor que 10 ; ou
Proporção de Leitos de UTI, com ocupação igual ou maior a 90% e Taxa de Incidência, com valor menor que 5
Os municípios que possuam menos que 10 casos novos do novo coronavírus nos últimos 7 dias

Fase 4 – Abertura comercial ampliada com prevenção contínua

Proporção de Leitos de UTI ocupados abaixo 20% e Taxa de Incidência, menor que 10
Proporção de Leitos de UTI ocupados a contar de 20% a 49,99% e Taxa menor que 5
Prazo para reavaliação de fases dos municípios
O prazo de permanência dos municípios nas fases serão, obrigatoriamente, no mínimo 14 dias, ressalvada a hipótese:

Para os municípios que disponibilizarem novos leitos de UTI exclusivos para COVID-19, próprios ou contratados da rede particular, será considerada a taxa de ocupação desses em substituição à taxa de ocupação da Macrorregião correspondente;

A disponibilização dos leitos deverá ser comprovada por meio de requerimento e documentos enviados à Sesau.
Os municípios poderão solicitar a reclassificação a qualquer tempo, comprovando a disponibilização de novos leitos, devendo ser respeitado o intervalo mínimo de 7 dias de permanência na última classificação para que essa seja efetivada.

Fonte: Rolim Notícias

Continue lendo

Publicidade

--Publicidade--
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--
--Publicidade--

Tendências

%d blogueiros gostam disto: