conecte-se conosco

Saúde

Governo convida população para audiência pública para construção do novo Heuro

Publicado

em

”

Secretário de saúde Fernando Máximo, em reunião discutindo a viabilidade financeira do novo hospital de urgência e emergência.

O Governo de Rondônia, por meio da Secretária Estadual de Saúde (Sesau), realiza no dia 2 de março, às 14h, no auditório do Tribunal de Contas de Rondônia, a audiência pública para apresentar o plano de trabalho inicial do projeto de estruturação do Hospital de Urgência e Emergência de Rondônia (Heuro).

A apresentação do plano será feita pelo grupo da Fundação Escola de Sociologia Política (Fesp/SP), instituição contratada para conduzir o projeto de modelagem financeira do novo hospital.

Essa audiência marcará a primeira sessão realizada em Porto Velho pelo governo e a equipe da Fesp/SP. Durante quatro meses, serão feitas avaliações na Capital para elaboração do projeto que inclui também a definição do local onde será construído o novo Heuro.

Após esta etapa, a licitação será feita para construção no modelo de BTS (Built to Suit).

“A instituição está trabalhando. São técnicos com vasta experiência, em conjunto com a equipe da Sesau, para que tenhamos o mais rápido possível essa modelagem pronta para lançar o edital de licitação. O mais importante é ressaltar que tudo está dentro da transparência, seguindo a determinação do governador Marcos Rocha, para termos um hospital de excelente qualidade e que atenda a população de forma humanizada”, explicou Fernando Máximo.

BUILT TO SUIT 

Built to suit (BTS) é um termo em língua inglesa que em português significa “construído para servir”, utilizado no setor imobiliário para identificar contratos de locação a longo prazo no qual o imóvel é construído para atender os interesses do locatário, já pré-determinado.  Deste modo, é possível viabilizar projetos de empreendimentos imobiliários que atendam as rígidas normas estabelecidas pelos futuros usuários da construção e os prazos curtos para execução. Uma outra vantagem deste tipo de contrato é evitar a imobilização do capital.

Fonte
Texto: Sângela Oliveira
Fotos: Ítalo Ricardo
Secom – Governo de Rondônia

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Destaques

Boletim: notificações do coronavírus em Rondônia – 19ª Edição

Publicado

em

Por

”
O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga os dados referentes ao coronavírus (Covid-19) no Estado.

Até a tarde de quinta-feira (2) foram consolidados os seguintes resultados para Covid-19 em Rondônia:

Confirmados – 10

Óbito – 01
Pacientes internados confirmados com Covid-19 – 01
Aguardando resultado do Lacen – 162
Descartados – 493

Excluídos – Plataforma do Ministério da Saúde não informa

Suspeitos – Plataforma do Ministério da Saúde não Informa

O Ministério da Saúde (MS) está em processo de mudança e adequação na plataforma de dados que agrega as informações relacionadas ao novo coronavírus (Covid-19), com limitação de acesso aos Estados e mudança na nomenclatura de casos. Dados detalhados com a situação individual dos municípios não estão disponíveis nesse processo de integração do sistema.

A Agevisa ressalta que os dados não são lidos e atualizados imediatamente pelo Ministério da Saúde, por isso há atraso (delay) no registro de casos que estão sendo acompanhados diariamente por equipes de saúde nos municípios.

Continue lendo

Destaques

MP-RO: prevenção contra o novo coronavírus (COVID-19)

Publicado

em

Por

”

Considerando as frequentes dúvidas da população em relação aos Decretos Municipais e Estaduais que dispõem sobre as medidas temporárias de prevenção ao contágio e enfrentamento da propagação decorrente do novo coronavírus (COVID-19), sobretudo no que se refere ao isolamento e quarentena;

Considerando que à luz da classificação do novo coronavírus (COVID-19) como pandemia, entende-se que as medidas de restrição e isolamento social devem ser mantidas no âmbito do Município de Alta Floresta D’Oeste/RO para fins de evitar a contaminação do vírus, tendo em vista que a sua principal forma de disseminação é de pessoa para pessoa, por meio de gotículas respiratórias, pelo ar ou contato.

Considerando que diante da facilidade de contágio, a principal forma de prevenção da doença é a higienização frequente das mãos, evitando-se tocar os olhos, nariz e boca, além do distanciamento de pessoas infectadas e dentre as medidas preconizadas pelo Ministério da Saúde, para enfrentamento do avanço da doença, estão o isolamento e a quarentena;

Considerando que no Brasil os estudos apontam que a estimativa de pico da doença será entre os meses de abril e maio, o que demonstra a necessidade de manutenção das medidas de isolamento social já determinadas;

Dessa forma, o MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE RONDÔNIA, no exercício de sua missão constitucional de defensor dos direitos sociais e da ordem jurídica, solicita que DIVULGUE e INFORME à população de Alta Floresta D’Oeste/RO da prevenção contra o novo coronavírus (COVID-19).

A recomendação é evitar aglomeração de pessoas, lavar as mãos com água e sabão, dentre outras medidas indicadas no panfleto anexo1. Sua saúde e de sua família são muito importantes.

Atenciosamente,

FELIPE MIGUEL DE SOUZA
Promotor de Justiça

Continue lendo

Saúde

Teste com vacina contra Covid-19 tem bom resultado em ratos

Publicado

em

Por

”

Cientistas do mundo inteiro lutam para encontrar um tratamento ou uma vacina contra o coronavírus, mas também procuram ratos de laboratório – AFP/Arquivos

ROMA, 02 ABR (ANSA) – Os primeiros testes com ratos de uma vacina-adesivo contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) foram positivos, informou à ANSA um dos responsáveis pelo estudo, Andre Gambotto, da Universidade da Escola de Medicina de Pittsburgh, nos Estados Unidos. A imunização – que solta o princípio ativo sob a pele gradativamente – conseguiu estimular a produção de anticorpos específicos contra o vírus no organismo dos animais e, de acordo com o especialista, é simples e barata do ponto de vista econômico, podendo ser produzida em larga escala. Os bons resultados serão publicados na revista “EBiomedicine”.

Chamada de PittCoVacc, a vacina é uma “espécie de adesivo com 400 microagulhas”, explica Gambotto, “que não entra profundamente na pele e, em cerca de dois ou três minutos, se dissolve, sem dor e sem sangramento”.

“Ela lança o antígeno que desencadeia a resposta imunológica, a subunidade ‘S1’ da proteína viral spike. A possibilidade que essa vacina proteja do vírus Sars-CoV-2 é alta e agora estamos analisando a capacidade dela de neutralizar o vírus nas células humanas com provetas, usando os anticorpos isolados dos ratos vacinados”, disse ainda o pesquisador.

Os autores estão submetendo a vacina à avaliação da Administração de Comidas e Drogas (FDA) dos Estados Unidos e, assim que autorização chegar, será iniciada a primeira experimentação em pacientes em até 30 dias. “Nós acreditamos que os testes em macacos não serão necessários porque outras vacinas entraram na fase experimental clínica sem nenhum teste animal”, destaca ainda Gambotto. “Esperamos entrar na fase de experimentação em um curtíssimo tempo. Um teste de seis a oito semanas fornecerá as primeiras indicações de eficácia. Quando se trata de uma vacina, poucos voluntários bastam para ver se há uma resposta imunológica.

Basta um teste de sangue. Se, entre dois ou três meses, nós tivermos dados suficientes e a situação continue pandêmica, poderemos nos mover rapidamente para a produção da vacina”, finaliza. (ANSA)

Fonte: istoé

Continue lendo

Publicidades

Tendências

%d blogueiros gostam disto: