conecte-se conosco

Economia

Concurso do Banco do Brasil 2020 é confirmado oficialmente pelo bb

Publicado

em

A assessoria de imprensa confirmou que o “banco estuda lançar um concurso público” ainda este ano para Escriturário

O próximo concurso público do Banco do Brasil (Concurso Banco do Brasil BB 2020) foi confirmado pela instituição. A assessoria de imprensa informou ao site Folha Dirigida que o “banco estuda lançar um concurso público” ainda este ano.

No entanto, conforme informações obtidas junto a uma fonte do alto escalação do banco, os preparativos de abertura do concurso do Banco do Brasil 2020 já estão bastante adiantados e a organizadora, inclusive, já foi escolhida e elabora o edital, com previsão de divulgação em março.

Segundo informações da assessoria de imprensa do Banco do Brasil, a ideia é contratar escriturários para a área de tecnologia. Apesar disso, é bem provável que o banco inclua vagas para escriturário generalista, de perfil mais tradicional, com atuação em atividades bancárias/administrativas.

Vale destacar que o cargo de Escriturário, independentemente do perfil que o banco busca, tem requisito de nível médio. Ou seja, não há requisito de nível técnico e nem superior para concorrer ao cargo.

O Concurso Banco do Brasil 2020

O Escriturário de nível médio do Banco do Brasil faz jus ao salário de R$4.036,56 mensais, valor que já inclui os auxílios-refeição e alimentação, por jornada de 30 horas semanais. Além disso, os profissionais contarão com direito a:

– Auxílio-transporte (variável de acordo com a localidade do funcionário);

– Participação nos lucros (geralmente, paga duas vezes ao ano)

– Plano de saúde e odontológico; – Previdência privada com participação do banco;

– Auxílio creche/babá – Auxílio ao filho com deficiência; e

– Possibilidade de ascensão profissional.

O Escriturário do Banco do Brasil tem as seguintes atribuições: comercialização de produtos e serviços do BANCO DO BRASIL S.A., atendimento ao público, atuação no caixa (quando necessário), contatos com clientes, prestação de informações aos clientes e usuários; redação de correspondências em geral; conferência de relatórios e documentos; controles estatísticos; atualização/manutenção de dados em sistemas operacionais informatizados; execução de outras tarefas inerentes ao conteúdo ocupacional do cargo, compatíveis com as peculiaridades do BANCO DO BRASIL S.A. A jornada de trabalho é de 30 horas semanais.

Último edital foi aberto para área de T.I.

O último edital de concurso Banco do Brasil publicado foi em 2018. O grande diferencial no concurso, no entanto, foi o bloco de Conhecimentos de Informática, que teve o maior número de questões (25) e não Conhecimentos Bancários, como aconteceu nos últimos editais.

A Fundação Cesgranrio, organizadora do certame, aplicou as avaliações em Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campinas (SP), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) ou São Paulo (SP).

De acordo com o documento publicado, as oportunidades foram para lotação nas cidades de Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP). Para concorrer a uma das vagas, o candidato precisava ter certificado de conclusão ou diploma de curso de nível médio expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, Secretarias ou Conselhos Estaduais de Educação, (MEC), e idade mínima de 18 anos completos na data da contratação.

O concurso do Banco do Brasil BB foi composto por quatro etapas, conforme disposto a seguir:

a) 1ª Etapa: Avaliação de Conhecimentos, mediante a aplicação de provas objetivas, de caracteres eliminatório e classificatório, sob a responsabilidade da FUNDAÇÃO CESGRANRIO.

b) 2ª Etapa: Prova de Redação, de caráter eliminatório, sob a responsabilidade da FUNDAÇÃO CESGRANRIO.

c) 3ª Etapa: Aferição da veracidade da autodeclaração prestada por candidatos(as) pretos(as) ou pardos(as), conforme edital.

Cursos On-line GRÁTIS! Clique e Confira!

d) 4ª Etapa: Procedimentos Admissionais e Perícia Médica, de caráter eliminatório, sob a responsabilidade do BANCO DO BRASIL S.A.

A seleção foi feita através da aplicação de provas objetivas (1ª Etapa), de caráter eliminatório e classificatório, e de prova de Redação (2ª Etapa), de caráter eliminatório. As avaliações foram aplicadas no dia 13 de maio de 2018 nas cidades de Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campinas (SP), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) ou São Paulo (SP).

A primeira etapa contou com provas objetivas (70 questões de múltipla escolha), sendo (20 questões) de Conhecimentos Básicos e (50 questões) de Conhecimentos Específicos, de caráter eliminatório e classificatório, totalizando 100,0 pontos. Cada questão apresentou cinco alternativas (A; B; C; D e E) e uma única resposta correta.

CONHECIMENTOS BÁSICOS

LÍNGUA PORTUGUESA: Emprego do acento indicativo de crase; Concordância verbal e nominal; Regência verbal e nominal; Colocação pronominal dos pronomes oblíquos átonos (próclise, mesóclise e ênclise); Emprego dos sinais indicativos de pontuação: vírgula, ponto, ponto e vírgula, dois-pontos, reticências, aspas, travessão e parênteses.

LÍNGUA INGLESA: Conhecimento de um vocabulário fundamental e dos aspectos gramaticais básicos para a interpretação de textos técnicos.

MATEMÁTICA: Lógica proposicional; Noções de conjuntos; Relações e funções; Funções polinomiais; Funções exponenciais e logarítmicas; Matrizes; Determinantes; Sistemas lineares; Sequências; Progressões aritméticas e progressões geométricas; Matemática financeira.

ATUALIDADES DO MERCADO FINANCEIRO: Sistema Financeiro Nacional. Dinâmica do mercado. Mercado bancário.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA: Análise combinatória; Noções de probabilidade; Teorema de Bayes; Probabilidade condicional; Noções de estatística; População e amostra; Análise e interpretação de tabelas e gráficos; Regressão, tendências, extrapolações e interpolações; Tabelas de distribuição empírica de variáveis e histogramas; Estatística descritiva (média, mediana, variância, desvio padrão, percentis, quartis, outliers, covariância).

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: Conselho Monetário Nacional; COPOM – Comitê de Política Monetária. Banco Central do Brasil; Comissão de Valores Mobiliários. Produtos Bancários: Noções de cartões de crédito e débito, crédito direto ao consumidor, crédito rural, caderneta de poupança, capitalização, previdência, investimentos e seguros. Noções de Mercado de capitais. Noções de Mercado Câmbio: Instituições autorizadas a operar e operações básicas. Garantias do Sistema Financeiro Nacional: aval; fiança; penhor mercantil; alienação fiduciária; hipoteca; fianças bancárias. Crime de lavagem de dinheiro: conceito e etapas. Prevenção e combate ao crime de lavagem de dinheiro: Lei nº 9.613/98 e suas alterações, Circular Bacen 3.461/2009 e suas alterações e Carta-Circular Bacen 3.542/12. Autorregulação Bancária.

CONHECIMENTOS DE INFORMÁTICA: Linguagens de programação: Java (SE 8 e EE 7), Phyton 3.6, JavaScript/EcmaScript 6, Scala 2.12 e Pig 0.16; Estruturas de dados e algoritmos: busca sequencial e busca binária sobre arrays, ordenação (métodos da bolha, ordenação por seleção, ordenação por inserção, lista encadeada, pilha, fila, noções sobre árvore binária), noções de algoritmos de aprendizado supervisionados e não supervisionados; Banco de dados: conceitos de banco de dados e sistemas gerenciadores de bancos de dados (SGBD), modelagem conceitual de dados (a abordagem entidaderelacionamento), modelo relacional de dados (conceitos básicos, normalização), banco de dados SQL (linguagem SQL (SQL2008), linguagem HiveQL (Hive 2.2.0)), banco de dados NoSQL (conceitos básicos, bancos orientados a grafos, colunas, chave/valor e documentos), data Warehouse (modelagem conceitual para data warehouses, dados multidimensionais); Tecnologias web: HTML 5, CSS 3, XML 1.1, Json (ECMA-404), Angular.js 1.6.x, Node.js 6.11.3, REST; Manipulação e visualização de dados: linguagem R 3.4.2 e R Studio 5.1, OLAP, MS Excel 2013; Sistema de arquivos e ingestão de dados: conceitos de MapReduce, HDFS/Hadoop/YARN 2.7.4, Ferramentas de ingestão de dados (Sqoop 1.4.6, Flume 1.7.0, NiFi 1.3.0 e Kafka 0.11.0).

STF defende abertura de novo concurso para nível superior

Um novo edital de concurso público para o Banco do Brasil foi especulado no ano passado. Acontece que no dia 11 de outubro, o ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), manteve a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) sobre a necessidade de um novo certame para o Banco para cargos de nível superior.

“O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), julgou inviável (negou seguimento) a Reclamação (RCL) 32298, em que o Banco do Brasil pedia a cassação de decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) que determinou a necessidade de realização de concurso público específico para desempenho de profissões de nível superior. Com isso, fica revogada liminar concedida por ele anteriormente que havia suspendido o ato do TRT-10”, disse o STF.

A decisão do TRT-10 se deu em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) contra o desvio de escriturários de nível médio do banco para atuação em funções de grau superior. Ao julgar recurso ordinário, a corte trabalhista anulou norma interna da instituição por contrariedade à regra geral do concurso público, mas manteve as nomeações já efetuadas e determinou que o BB somente nomeie empregados para as profissões de nível superior após aprovação em concurso público específico para a respectiva profissão.

Sobre o Banco do Brasil

A missão do Banco do Brasil é ser um banco rentável e competitivo, atuando com espírito público em cada uma de suas ações, junto a clientes, acionistas e toda sociedade. A visão é a de ser o banco mais confiável e relevante para a vida dos clientes, funcionários e para o desenvolvimento do Brasil.

Fonte: 010 – noticiasconcursos

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Destaques

URGENTE: CNM e entidades municipalistas vão se reunir com Paulo Guedes neste domingo

Publicado

em

Por

Neste domingo, 29 de março, o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, e os presidentes das entidades estaduais de Municípios vão se reunir com o ministro da Economia, Paulo Guedes, virtualmente, para debater ações que podem minimizar os efeitos do novo coronavírus (Covid-19) aos cofres municipais. A reunião terá início às 12h30 e será transmitida, ao vivo, pelas redes sociais da CNM, pelo FacebooYoutube.

Após a reunião, prevista para acabar às 14h, o presidente da CNM, estará disponível, para atender os jornalistas em uma coletiva de imprensa. Glademir Aroldi falará das pautas que a entidade espera que o governo atenda para viabilizar a gestão por parte dos prefeitos em todo Brasil.

Para participar, os jornalistas podem enviar perguntas pelas redes sociais e elas serão respondidas pelo líder do movimento municipalista, em seguida.

Mais informações em [email protected]

Continue lendo

Economia

Conta de luz não terá cobrança extra no mês de abril

Publicado

em

Por

Agência reguladora vai manter bandeira verde para os consumidores

Os consumidores não terão que pagar mais caro na conta de energia do mês de abril, anunciou nesta sexta-feira (27) a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

A bandeira tarifária permanecerá verde no próximo mês, o que significa que há condições favoráveis de geração de energia e que, logo, a tarifa não tem acréscimo.

Este será o terceiro mês consecutivo de bandeira verde. Em março, diz a reguladora, os principais reservatórios de hidrelétricas tiveram recuperação de níveis em razão do volume de chuvas próximo ao padrão histórico do mês.

Em abril, apesar de ser o início da transição entre o período úmido e o seco, a previsão é de condições hidrológicas favoráveis nas principais bacias, o que sinaliza continuidade da alta produção das hidrelétricas.

A Aneel diz que considerou as novas previsões de consumo de energia, em face das medidas de combate ao coronavírus, com indicativo de redução da carga de energia em abril e maio.

A perspectiva refletiu na redução do preço de energia no mercado de curto prazo e dos custos relacionados ao risco hidrológico.

Na última terça (24), a Aneel também anunciou a suspensão, por 90 dias, da possibilidade de cortes no fornecimento de energia elétrica em caso de inadimplência do consumidor, também em decorrência do coronavírus.

A medida vale para distribuidoras de eletricidade de todo o país e foi tomada depois que alguns estados começaram a levantar a possibilidade de adotar a medida de forma unilateral. Segundo a Aneel, a resolução uniformiza o entendimento sobre o assunto e poderá ser estendida após o fim do prazo inicial.

A agência pediu, porém, que os consumidores que têm condições mantenham os pagamentos, para ajudar a manter o funcionamento de toda a cadeia do setor elétrico e o pagamento do salário dos funcionários das empresas.

A manutenção da energia para os inadimplentes não significa que eles estejam isentos de pagar a conta de luz. Caso não o façam, estarão sujeitos a multa e à negativação do nome.

Fonte: Folha

Continue lendo

Destaques

Governador libera várias atividades a saírem da quarentena em Ro; saiba

Publicado

em

Em anúncio na noite desta quarta-feira (25), o governador Marcos Rocha anunciou que está readequando o decreto de calamidade pública para garantir atividade do setor produtivo do Estado.

Também avisou que por determinação do Corpo de Bombeiros, os supermercados deverão adequar-se a nova regras: cada pessoa precisa estar em 5 metros quadrados. A maior parte do comércio vai continuar fechada, pelo menos até a próxima semana, quando acaba o período da quarentena decretada no último dia 20.

Ao lado do governador, o secretário da Saúde, Fernando Máximo, disse que as aulas continuarão suspensas, uma vez que as crianças são alvos fáceis e que mesmo estando doentes podem continuar transmitindo, embora pareçam estar saudáveis.

A liberação dos serviços atende pedido da classe empresarial e de setores do próprio Governo. São esses os serviços liberados não sendo permitidas aglomerações:

Funerários;

Comércio de produtos que são ligados a agroindústria;
Obras e serviços de engenharia;
Manutenção e limpeza;
Hotéis e hospedaria. Café da manhã deve ser servido nos apartamentos;
Escritórios de contabilidade;
Materiais de construção;
Restaurantes às margens das rodovias e Borracharias

“Temos que evitar aglomeração. Você tem que ir, compra, o que tem que comprar, paga e sai”, disse o governador, afirmando que seu decreto se sobrepõe aos demais decretos municipais”.

O governador negou que tenha brigado com o presidente Jair Bolsonaro e que entende que ele (Bolsonaro) está correto, pois é necessário preservar a economia, referindo ao pronunciamento na noite de terça-feira.

CONFIRA O VÍDEO:

Coronavírus – Informações do Decreto

Posted by Coronel Marcos Rocha on Wednesday, March 25, 2020

Fonte: Rondoniagora

Continue lendo

Publicidades

Tendências

%d blogueiros gostam disto: