Conecte-se conosco

Meio Ambiente

‘A vida tem que seguir’, diz homem que teve casa arrastada por enchente em Raul Soares

Publicado

em

Casa de 2 andares é levada por enchente na Zona da Mata de MG

O auxiliar de escritório Thiago dos Santos Costa, de 31 anos, viu a casa onde ele morava há cinco anos ser levada pela correnteza do Rio Matipó, em Raul Soares, na Região da Zona da Mata, em Minas Gerais.

Ele contou ao G1 nesta segunda-feira (27) que o desabamento foi às 8h07 deste domingo (26) e que, por causa do sinistro, ele, a mulher, o filho e os sogros precisaram ir para a casa do cunhado. “A vida tem que seguir”.

Costa contou que o sogro vivia no imóvel havia mais de 40 anos em um andar e que a família dele, em outro.

“Na sexta passou um carro da Defesa Civil avisando sobre as fortes chuvas. A gente até subiu com os móveis da casa de baixo para a casa de cima”, relembrou.

Costa falou ainda que ele e a família estiveram na casa no domingo pela manhã, deixando a residência às 7h57 – dez minutos antes de ela ruir.

Ele disse que no sábado (25) a água subiu muito e chegou até a sobrepor a ponte.

Além da casa dele, uma outra em frente, do outro lado do Rio Matipó, também desabou. Costa informou que casas, comércios, lava-jato e a Igreja Assembleia de Deus foram alagados.

“A água já tinha invadido antes [a minha casa], mas não como foi dessa vez”, contou.

Costa disse que roupas, geladeira, fogão, mesa, televisão e guarda-roupas foram levados pela correnteza do rio. Uma vaquinha virtual foi feita para ajudá-lo.

Fonte: G1

--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe seu comentário

Meio Ambiente

Ciclone bomba vai provocar ventania nas regiões Sul e Sudeste do Brasil

Publicado

em

Por

Com a formação do fenômeno na Região Sul, a expectativa é de fortes rajadas de vento, que podem chegar a 60km/h no interior do Rio Grande do Sul.

Um novo ciclone bomba vai se formar sobre o mar na altura da costa do Sul do Brasil entre esta segunda-feira, 14, e terça-feira, 15, de acordo com o Climatempo. A previsão é de fortes rajadas de vento sobre parte do Sul e do Sudeste, que podem chegar a 90km/h, além de risco de chuva forte na Região Sul do País.

Este ciclone, diferentemente do fenômeno que causou mortes e estragos no início de julho na Região Sul, atuará mais afastado para o oceano, o que reduz a chance de danos. “Desta forma, embora tenha previsão de ventos de moderada a forte intensidade no litoral da Região Sul, a intensidade, duração e danos causados por este sistema não se comparam ao evento do dia 01/07”, esclareceu em nota o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC).

Muito comuns na América do Sul, os ciclones extratropicais são áreas de baixa pressão atmosférica que, em geral, estão associados a frentes frias. O Climatempo explicou que quando há queda de pressão de pelo menos 24hPa (hectopascais, unidade de pressão) em 24 horas, há a formação do que é chamado de “ciclone bomba”.

Com a formação do fenômeno na Região Sul do País, a expectativa é de fortes rajadas de vento, que podem chegar a 60km/h no interior do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. Entretanto, os ventos mais intensos, de até 90 km/h, se concentram entre o litoral norte gaúcho e a costa sul catarinense. “O mar ficará bastante agitado em áreas da costa da Região Sul e há chance de ressaca no litoral sul de Santa Catarina”, alertou o Climatempo.

Em relação à chuva, a previsão é de que os maiores volumes aconteçam no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, principalmente entre terça e quarta-feira. Já no Paraná, a chuva será rápida e apenas no leste do Estado.

Ciclone bomba na Região Sudeste

O ciclone bomba irá provocar agitação do mar e ventania sobre parte do Sudeste. Nesta segunda-feira, as rajadas mais intensas podem chegar a 70km/h no litoral de São Paulo, Rio de Janeiro, centro-sul do Espírito Santo e até em áreas da Zona da Mata de Minas Gerais. Na região da capital paulista, os ventos ocorrem com até 60km/h.

Por causa da formação do fenômeno e o deslocamento de uma frente fria por alto mar, pode chover de forma pontual em áreas do leste paulista nesta segunda. Na terça, a chuva também deve atingir o Grande Rio e a região dos Lagos, porém não há alertas para tempestades.

FONTE: Notícias ao Minuto

Continue lendo

Meio Ambiente

QUEIMADAS – Bombeiros combatem incêndio às margens da BR-364 em Pimenta Bueno

Publicado

em

Por

Neste domingo (13), o Corpo de Bombeiros Militar de Pimenta Bueno foi acionado para apagar incêndio em vegetação leve as margens da BR 364.

As chamas avançavam em direção dois barracões e uma distribuidora de combustíveis. A guarnição realizou o combate ao fogo, evitando danos ao patrimônio. A equipe recebeu apoio de caminhão tanque (tipo pipa) da Cairu, o qual foi de fundamental importância para o controle das chamas.

O CBMRO encaminha os registros das ocorrências aos órgãos competente para que os responsáveis sejam penalizados na forma da lei.

Fonte: Bombeiros Pimenta Bueno

Continue lendo

Meio Ambiente

Incêndio que já dura ao menos dez dias, gera prejuízos a produtores rurais em Ro

Publicado

em

Por

Bombeiros disseram que o efetivo é mínimo e precisa atender demandas dentro da cidade. Produtores querem ação do governo do Estado.

Colagens1

Moradores as margens da RO-470, linhas 12, 16, 20 e 24, estão sofrendo com as queimadas nesta época do ano, que já causaram diversos prejuízos. Conforme o 2º Sgt BM Mauro, o 2º Grupamento do Corpo de Bombeiros em Ouro Preto do Oeste, é responsável também por Nova União, Urupá, Mirante da Serra, Teixeirópolis e Vale do Paraíso.

Os moradores já receberam ação dos bombeiros e voluntários, porém, as queimadas não cessam e o fogo avança sobre construções edificadas nas propriedades, provocando muitos danos, especialmente.

Colagens

Os produtores rurais gravaram vídeos para mostrar a força do fogo, que só poderá ser combatido com equipamentos específicos. O trabalho feito com pulverizadores costais – bombas – não está sendo suficiente.
Vários produtores rurais acumulam prejuízos. Animais mortos, edificações como, currais, cercas, pontes, pinguelas e etc… foram destruídos pelas chamas. Eles reclamam que acionam o Corpo de Bombeiros e até o IBAMA, mas que ninguém aparece para ajudar no combate às chamas, que avançam dia e noite.
O Jaru Online conversou com 2º Sgt BM Mauro neste sábado, 12 de setembro. O militar explicou a atual situação em que os Bombeiros do Grupamento em Ouro Preto, estão trabalhando.
De acordo com ele, o efetivo da guarnição do dia, é composto por quatro militares para atender variados tipos de demandas diárias, quer seja acidentes, atendimento a pacientes com problemas clínicos, ex: infarto, avc, resgastes, capturas de animais, incêndio em residências ou em vegetação na área urbana e etc…
Conforme o militar, o 2ºGBM não tem capacidade de atender todas as demandas de incêndio em vegetação, tendo em vista que o 2ºGB de Ouro Preto é responsável ao menos cinco municípios circunvizinhos.

WhatsApp-Image-2020-09-12-at-05.43.23-1-1

Sargento Mauro disse que para o combate a incêndio em vegetação seria necessário um efetivo muito maior do existente. Ele também disse que quando a solicitação informa que há riscos as estruturas residenciais, por exemplo, a guarnição se desloca para atender, mesmo que a distância seja grande, lembrando atendimento feito no último dia 04 de setembro, na Linha a 16 da Rodovia que liga aos municípios de Urupá e Teixeirópolis.

Denúncias junto ao Ibama também foram protocoladas pelos moradores, mas até o momento não obtiveram nenhum tipo de resposta ou ação. Inúmeros animais silvestres estão morrendo queimados.

Continue lendo
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--
--Publicidade--

Tendências

Copyright © 2020 Portal de Notícias Floresta Notícias. Todos Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: