Home / Agronegócio / Agronegócio: Soja lidera a produção agrícola em Rondônia

Agronegócio: Soja lidera a produção agrícola em Rondônia

Segundo o IBGE, 48% da produção agrícola estão centralizados nas propriedades rurais que cultivam a soja.

 

Foto: Agronews

A soja continua liderando a produção agrícola em Rondônia, totalizando 48,4% da área plantada em todo o estado, com predominância no cone sul (região de Vilhena). Nesta semana, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou em Cacoal uma série de dados referentes aos resultados do Censo Agropecuário de 2017. Ao todo, 91.400 propriedades rurais foram visitadas em todo o estado de Rondônia. “O censo agropecuário é de extrema importância porque fornece dados que nos ajudam a direcionar as ações do governo, por meio de políticas públicas, para alavancar ainda mais a economia de Rondônia”, destacou Ihagor Moura, assessor técnico da Sepog em Cacoal.

O último censo agropecuário apresentado pelo IBGE indica que a soja lidera a produção agro em Rondônia. Ao todo, 48,4% da produção é baseada na soja; já o milho corresponde a 29,8%; o café a 8,3%; e o arroz 5,6%. Em relação aos rebanhos em Rondônia, em primeiro lugar, disparado, está o rebanho bovino que corresponde a 58,7%; em segundo lugar aparecem os galináceos, com 37,4%; os suínos com 1,7% e os equinos, com 0,8%. Em relação à piscicultura, em 2017 foram produzidas 31.000 toneladas de peixes no estado.

De acordo com técnico da Sepog, além de facilitar o direcionamento das ações do governo, o resultado das pesquisas também é imprescindível para nortear novos empreendedores. “Pessoas que buscam investir no estado de Rondônia querem ter uma noção real das potencialidades”, Elvan Gomes, assessor técnico da Sepog.

Nas regiões de Cacoal e Rolim de Moura, conhecidas como Região Rio Machado e Zona da Mata, entre as principais culturas temporárias estão a cana-de-açucar, representando 39% da produção; a soja, com 26%; o milho em grãos, 23%; milho forrageiro, com 6%; a mandioca representa 2% da produção e o feijão, 1%. Outras culturas representam 3% da produção na região.

Já entre as lavouras permanentes, o café segue na liderança nas regiões de Cacoal e Rolim de Moura, com uma produção de 21.700 toneladas em 2017. A banana aparece em segundo lugar, com 4.147 toneladas; 2.196 toneladas de mamão. Na sequencia aparecem 2.013 toneladas de laranja;  1.102 toneladas de limão; 1.061 toneladas de maracujá; 612 toneladas de tangerina; 607 toneladas de cupuaçu; 195 toneladas de acerola. Outras produções, em lavouras permanentes, gerou 518 toneladas de produtos diversos.

Fonte: Secom

Baixe e Instale em seu Celular

Sobre Rudinei

Verifique também

Alta Floresta – Motociclista morre após se chocar com moto e bater com a cabeça

Acidente foi registrado na tarde desta segunda-feira (09), na zona rural de Alta Floresta. Perícia …

Deixe seu comentário