Home / Entretenimento / Cantor de Caneta Azul morreu de infarto? Verdade vem à tona

Cantor de Caneta Azul morreu de infarto? Verdade vem à tona

A fama de Manoel começou depois que ele apareceu em um vídeo, cantando a composição feita por ele mesmo

Nas últimas semanas, um cantor de origem humilde, até então desconhecido, acabou se tornando um dos nomes mais comentados do Brasil, principalmente nas redes sociais, por causa de sua musica, que está sendo divulgada através de vários sites e se tornou um enorme sucesso. 

O artista em questão é Manoel Gomes, que tem 57 anos de idade e acabou de se tornar um astro com a música Caneta Azul, que se tornou um hit entre os brasileiros.

A fama de Manoel começou depois que ele apareceu em um vídeo, cantando a composição feita por ele mesmo. A gravação foi parar na internet e rapidamente viralizou, sendo compartilhada por milhares de pessoas.

Mas, com sua música, Manoel não ganhou apenas fama, mas boatos envolvendo seu nome. Pouco tempo depois que ele viralizou, alguns sites começaram a dizer que o cantor teria morrido por causa de um infarte após sua música ter sido vendida por R$ 700 mil.

Mas tudo não passava de uma mentira. O objetivo da fake news era atrair o público para a notícia. Quando um usuário abre o link, o site em questão acaba instalando vírus e até mesmo roubando dados do aparelho.

Há alguns dias, Manoel foi a um cartório e deu um grande passo para sua carreira. Como ele é dono de Caneta Azul, pôde registrar a canção oficialmente, tornando-se o proprietário legal da letra. Com isso, o artista evita que outras pessoas tomem posse da música, que atualmente circula em todas as redes sociais. No Instagram, Manoel já tem um perfil, que atualmente conta com mais de 54 mil seguidores. Lá é possível ver vários de seus vídeos.

Fonte: 1 News

Baixe e Instale em seu Celular

Sobre Rudinei

Verifique também

Aluna de Alta Floresta recebe premiação em concurso de redação durante evento na Ale

Ao longo de 36 anos, a promulgação da Constituição Estadual de Rondônia foi lembrada de …

Deixe seu comentário