conecte-se conosco

Destaques

Detran alerta sobre direitos e obrigações dos ciclistas no trânsito

Publicado

em

Conforme determina a Lei nº 9.503 de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabelece o tema e o cronograma a ser desenvolvido no período de maio de 2019 a abril de 2020, a cada quadrimestre o foco da campanha é direcionado a um público específico, o 3º quadrimestre deste ano que vai de setembro a dezembro é direcionado aos ciclistas.

Diretor geral do Detran, coronel Neil Gonzaga ressaltou a redução no número de mortes de ciclistas que caiu de 42 para 26 no Estado, um percentual de 38,1% conforme dados estatísticos do Renaest

Segundo o Contran, mais da metade dos acidentes de trânsito envolvendo bicicletas são de responsabilidade dos próprios ciclistas, por isso a importância de quem utiliza a bicicleta como meio de transporte ou para lazer deve respeitar a legislação de trânsito. O ciclista deve entender que quando esta no trânsito dividindo espaço com veículos automotores deve seguir regras básicas que reduzem consideravelmente o risco de acidentes.

O diretor geral do Detran, coronel Neil Aldrin Faria Gonzaga, especialista em trânsito, disse que o trabalho que vem sendo desenvolvido pela autarquia, visando à redução de acidentes e mortes no trânsito, tem dado bons resultados. Em 2017 foram registradas 42 mortes de ciclistas no estado de Rondônia, em 2018 o número caiu para 26 mortes, uma redução de 38,1%.

“O ideal seria que nenhum ciclista perdesse a vida em acidentes de trânsito, basta cada usuário da via respeitar a legislação. Se cada um fizer a sua parte, o trânsito fica mais humanizado”, afirmou o coronel Neil Gonzaga.

Segundo o Contran, dados estatísticos apontam que a maioria dos acidentes envolvendo bicicleta é causada pelo próprio ciclista. Quase todos os acidentes têm responsabilidade direta ou indireta do próprio condutor; por distração, desrespeito à sinalização, falha mecânica, erro de cálculo e falta de bom senso entre outros fatores.

Os acidentes envolvendo ciclistas geralmente ocorrem em cruzamentos e esquinas. Os dados estatísticos indicam que, geralmente, colisão lateral é uma das principais causas de mortes de ciclistas.

O ciclista deve pedalar no sentido da via, quando pedala na contramão de direção os riscos aumentam consideravelmente e, em caso de acidente, geralmente acaba com sequelas graves ou em mortes. O ciclista deve utilizar roupas claras ou refletivas, principalmente à noite e sinalizar com o braço quando for fazer alguma manobra. Onde não tem ciclovia ou ciclofaixa o ciclista terá que dividir a pista com os carros, lembrando que o correto é pedalar em linha reta paralela a calçada no mesmo sentido que os carros.

O ciclista nunca deve pedalar em cima da calçada, esse espaço é específico para pedestres. Atropelamento de pedestres por ciclistas é muito comum, principalmente quando a pessoa está caminhando para cruzar a rua, geralmente ambos ficam feridos. O ciclista deve respeitar o semáforo vermelho, exatamente como fazem os carros, para usar a faixa junto com os pedestres, deve caminhar empurrando a bicicleta.

Legislação de Trânsito para Ciclista

A bicicleta é um veículo com regras estabelecidas pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) mesmo não havendo punição deve ser seguida e respeitada, visando à segurança para que ninguém se machuque ou perca a vida no trânsito.

Ciclista:

– Seja educado

– Obedeça as leis de trânsito

– Sempre sinalize suas intenções

– Evite ruas e avenidas movimentadas

– Mantenha-se à direita e na mão de direção

– Não faça zig-zag – procure pedalar mantendo linha reta

– Cuidado com a abertura das portas dos carros

– Nunca pedale na contramão a não ser que esteja sinalizado

– Não pedale onde o motorista não pode ver

– Nunca entre com tudo nos cruzamentos, esquinas ou saídas de estacionamentos

– Nunca force uma situação contra um carro, moto ou ônibus

– Não pedale muito próximo do meio fio

– Pedale de forma que seu comportamento transmita segurança aos outros

– Só olhe para trás quando for realmente necessário

– Com chuva ou chão escorregadio diminua a velocidade

– Com chuva a visibilidade de todos fica prejudicada

– A diferença de velocidade entre uma bicicleta e um automóvel é grande e o tempo de reação do motorista é baixo

– Motoristas de qualquer veículo grande não tem uma boa visibilidade externa, portanto o ciclista deve guardar distância

– O carro ou a moto freiam mais rápido que a bicicleta

– Pedestres tem prioridade sobre ciclistas. Lembre-se que você também é um pedestre. Respeite para ser respeitado

– E lembre-se o uso de capacete não é obrigatório, mas o ciclista consciente faz questão de usar para sua maior segurança

Fonte
Texto: Eleni Caetano
Fotos: Edie Cruz e Eleni Caetano
Secom – Governo de Rondônia

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe seu comentário

Destaques

Urgente: Itália tem toque de recolher por coronavírus e cresce alerta global

Publicado

em

Por

O país decretou toque de recolher em 11 municípios em que casos de coronavírus foram confirmados

Foto: AFP

Os alertas mundiais sobre coronavírus entraram em um novo patamar nas últimas 48 horas, com mais relatos fora da China, toques de recolher e fechamento de fronteira. “O Covid-19 (nome técnico do novo coronavírus) já põe em risco a economia mundial”, disse no domingo Kristalina Georgieva, chefe do Fundo Monetário Internacional, na reunião do G-20.

O presidente chinês, Xi Jinping, admitiu que o país vive sua maior crise sanitária desde 1949, quando se iniciou o regime comunista, e considerou que houve “deficiências” no combate inicial. O vírus, relatado no fim de dezembro em Wuhan, já causou 2.445 mortes e contaminou 78 mil.

No entanto, o ritmo de avanço nos relatos diminuiu na China – e passou a preocupar mais em outros países. A Coreia do Sul, com 602 casos de contágio, é quem mais preocupa. E o presidente, Moon Jae-in, considera que os “próximos dias serão essenciais para o controle”.

Além disso, frente à multiplicação de casos no Irã, que já teve 8 mortes, Turquia, Jordânia, Paquistão e Afeganistão fecharam fronteiras e restringiram suas viagens.

A Itália decretou toque de recolher em 11 municípios em que casos de coronavírus foram confirmados – afetando cerca de 60 mil pessoas.

O famoso carnaval de Veneza foi cancelado na tentativa de impedir a propagação do vírus. O número de diagnosticados com coronavírus no país é de 152 – foram reladas três mortes.

Autoridades da região norte, onde se concentram os casos, decidiram fechar escolas, museus, teatros, cinemas. Até mesmo a catedral de Milão – o célebre Duomo – foi fechada.

França, Suíça e Áustria informaram estar em alerta com a situação no país vizinho. O ministro da Saúde francês, Olivier Veran, considera “muito provável” que surjam mais casos no país.

Futuro

Um estudo do Imperial College de Londres, recém-divulgado, estima que “dois terços dos infectados com o coronavírus na China não foram detectados antes de deixar o país”.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), por sua vez, passou a ver “com cuidado” relatos envolvendo pessoas que não estiveram na China. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Gostou do conteúdo que você acessou? Quer saber mais? Faça parte do nosso grupo de notícias!
Para fazer parte acesse o link para entrar no grupo do WhatsApp:

 Fonte: Isto É

Continue lendo

Destaques

Tempo: Linha 47,5 sentido Gease Já está interditada em Alta Floresta D´Oeste Ro

Publicado

em

Devido a muita chuva que caiu durante toda madrugada em Alta Floresta Varias linhas do município estão enfrentando grandes diculdades, inclusive a linha 47,5 sentido gease já se encontra interditada.

Confira as Imagens enviadas para nossa redação de moradores.

Poço da Espuma gease Alta Floresta

Posted by Floresta Noticias on Saturday, February 22, 2020

Fonte: Florestanoticias.com

Continue lendo

Destaques

Rondônia recebe do governo federal equipamento de alta tecnologia para tratamento oncológico

Publicado

em

Por

Novo equipamento torna Rondônia autossuficiente na demanda de radioterapia e faz estado avançar em tratamento oncológico na Amazônia

Um diagnóstico difícil de aceitar, o câncer, seja de qual tipo for, a doença assusta. Mas em Rondônia, os pacientes estão cada vez mais confiantes na cura desse mal através do investimentos em profissionais especializados e tecnologias. Na manhã desta quinta-feira (20) um acelerador linear usado para radioterapia foi entregue para o tratamento de pacientes no Estado, onde funciona um hospital de primeiro mundo na Amazônia.

O equipamento de alta tecnologia é um investimento do Ministério da Saúde e faz parte do Plano de Expansão da Radioterapia do governo federal. O governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, agradeceu ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e ao presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, pela sensibilidade de destinar o equipamento ao estado de Rondônia e assim contribuir para o tratamento humanizado.

”Quando a gente vê um hospital como esse limpo, tratando as pessoas com respeito, médicos empolgados, onde se tem diagnóstico adequado, então a gente precisa fazer de tudo para dar o atendimento adequado, e como governador do Estado, temos trabalhado em várias áreas, inclusive essa. Vamos fazer tudo que é possível e buscar em Deus, o impossível, e é um sonho ver esse serviço aprimorado, e com um número menor de pessoas que precisem desse atendimento no Estado. Vi aqui pessoas ainda que acometidas por doenças, sorridentes, e é esse ânimo e vontade de viver que nos dar mais vontade de trabalhar com dedicação”, disse Marcos Rocha, que visitou as alas do hospital.

Governador Marcos Rocha, reforça compromisso em garantir que Rondônia seja referência em tratamento oncológico humanizado

O acelerador está instalado no Hospital do Amor da Amazônia, em Porto Velho, e segundo, o presidente da Fundação Pio XII, Henrique Prata, responsável pelo hospital, faz parte da última geração de equipamentos de radioterapia. Ao contrário de outros equipamentos, esse só emite radiação quando está em funcionamento, e fica localizado numa sala com paredes de dois metros de espessura, ou seja, um local de alta blindagem e seguro.
‘‘O Estado tem um hospital que oferece todo o tratamento para oncologia, e agora passa a ter dois aparelhos de alta tecnologia para radioterapia, cada Estado tem no máximo um. Vamos dar a população o mesmo tratamento que é feito nos Estados Unidos e em São Paulo, por exemplo’’, afirma Henrique Prata.

Segundo ele, com um equipamento o hospital atendia 70 pessoas por dia, mas ainda tinha uma demanda de pacientes que precisavam se deslocar para Barretos (SP), e agora a estimativa é que mais 70 pacientes sejam atendidos com o novo equipamento.‘‘Rondônia passa a ser autossuficiente para toda demanda de paciente em tratamento de radioterapia. Com a chegada desse novo equipamento, atende não só todo o Estado, mas também está absorvendo cerca de 80% da demanda do Acre, 90% da demanda de Roraima, e 90% do Amapá’’, afirma Henrique Prata.

O Hospital do Amor oferece gratuitamente atendimento à população, e se mantém de portas abertas através de repasses de recurso do governo federal e governo de Rondônia. ‘‘Agradeço ao governador Marcos Rocha, essa ação permite que pacientes de todos os Estados se tratem aqui, apesar do recurso sair apenas do governo de Rondônia, pois metade é da União, outra metade do governo do Estado. O governador está sendo um herói de abraçar o cuidado da Amazônia inteira no seu Estado’’, destacou Henrique Prata.

Na solenidade de inauguração da nova sala de radioterapia, governador Marcos Rocha, destacou que mais R$ 4 milhões serão investidos no Hospital do Amor, com recurso exclusivo da economia feita pela Assembleia Legislativa e agradeceu o trabalho alinhado

O governo de Rondônia com complementação do governo federal já investiu quase R$ 47 milhões em repasses para o Hospital do Amor, nesta gestão. ‘‘Nós temos a oportunidade de fazer o melhor que podemos para todos, e temos que permitir a vinda de pacientes de outros Estados, porque no passado Rondônia encaminhava para outros Estados. Mas hoje estamos trabalhando para fortalecer essa área e para que tenhamos todo suporte necessário para fazer o atendimento no Estado’’, garante o governador.

”Nós só temos que agradecer essa parceria com o Hospital do Amor porque nosso objetivo comum é atender bem a nossa população, dar um atendimento digno, humanizado, de primeira qualidade. Nós reconhecemos como o recurso repassado pelo governo é bem investido aqui. São cirurgias de primeira, radioterapia de primeira, e a Secretaria de Saúde quer estreitar mais essa parceria porque quem ganha é a população com esse hospital que vários estados do país gostariam de ter, devido a qualidade”, afirma o secretário de Saúde, Fenando Máximo.

O Executivo também repassará R$ 4 milhões ao hospital, recurso exclusivo da economia feita pela Assembleia Legislativa (ALE). Esse montante faz parte de um valor total de R$ 30 milhões que a ALE devolverá para o governo, e este, investirá em políticas públicas para a sociedade rondoniense. ”Nós temos a missão de não deixar esse hospital deixar de funcionar”, considerou o presidente da ALE, deputado estadual Laerte Gomes. A solenidade também contou com a presença de parlamentares, a exemplo, da deputada federal, Silvia Cristina que anunciou investimentos para avançar na prevenção e tratamento de oncologia em Rondônia.

Fonte
Texto: Vanessa Moura
Fotos: Ésio Mendes
Secom – Governo de Rondônia

Continue lendo

Publicidades

Tendências

%d blogueiros gostam disto: