Conecte-se conosco

Destaques

Governo sanciona projeto que permite a posse de armas em propriedades rurais

Publicado

em

O projeto é de autoria do senador Marcos Rogério, e a partir de hoje se transforma na Lei n° 13.870

A partir desta terça-feira (17/09), é lei. A posse de arma de fogo será permitida em toda a extensão da propriedade rural, e não apenas na sede do imóvel, como previa anteriormente o Estatuto do Desarmamento.

Logo após receber alta médica, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sancionou o Projeto de Lei 3715/2019 de autoria do senador rondoniense Marcos Rogério (DEM). Transformado na Lei n° 13.870, de 7 de setembro de 2019, o texto corrige um equívoco do Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826, de 2016), que autorizava a posse de arma de fogo no interior das residências e no local de trabalho, mas não particularizava a situação dos imóveis rurais.

“A lei corrige um grande equívoco no Estatuto do Desarmamento, pois permitia a posse apenas dentro do imóvel, na sede da fazenda, do sítio ou da chácara, mas não na extensão da propriedade rural. Quando na verdade, é justamente na propriedade que ela se faz mais necessária, para proteger a vida e também o patrimônio”, explicou o parlamentar.

Defensor da liberação da posse e do porte de armas aqueles cidadãos que se enquadrarem nos requisitos mínimos, Marcos Rogério explicou que este primeiro projeto visava corrigir uma situação mais urgente, mas que há outros em andamento na Casa. “A situação do campo é diferente da cidade. Na cidade, o morador que se sentir ameaçado pode ligar para a polícia e pedir socorro. No campo isso não ocorre. Além de não existir uma polícia rural na maioria das cidades, a dificuldade de acesso dificulta na chegada da polícia. Portanto, a arma de fogo vai no sentido de proteção à vida, às famílias que residem no campo, e também ao patrimônio, para evitar roubo de insumos, animais e equipamentos”, disse.

Esse é o primeiro projeto do senador Marcos Rogério a se transformar em lei. Aprovado pelo plenário do Senado em junho, e pela Câmara dos Deputados em agosto, a sanção ocorre agora, em setembro, no retorno do presidente após um afastamento de nove dias para cuidados médicos. O projeto foi sancionado na íntegra, sem vetos.

“Estou muito feliz com essa conquista! O desafio, agora, é seguir na luta para que todo o cidadão de bem, que preencha os requisitos, tenham também o direito a ter a posse e também o porte de armas”, concluiu Marcos Rogério.

Fonte: Ludmila Lucas 

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Coronavirus

Alta Floresta: Mais 04 casos de COVID-19 são confirmados no município, totalizando 16 casos

Publicado

em

Por

Neste sábado (06), mais 04 casos de COVID-19 (Coronavírus) foram confirmados pela Secretaria Municipal de Saúde (SEMSAU), totalizando 16 casos em Alta Floreta D’Oeste. Os casos foram confirmados 02 por Teste Rápido e 02 por Critério Clínico-epidemiológico.
CASOS NOTIFICADOS: 157
 
CASOS CONFIRMADOS: 16 (Sendo 03 pacientes curados e 13 casos em tratamento domiciliar)
 
CASOS SUSPEITOS: 18 
 
CASOS DESCARTADOS: 123 
 
Fonte: DECOM

Continue lendo

Coronavirus

Covid-19: Remédio para azia tem potencial para tratar casos leves

Publicado

em

Por

Em estudo feito nos Estados Unidos apontou um medicamento usado para azia estomacal como potencial tratamento de pacientes diagnosticados com a Covid-19 e não intubados. As observações foram publicadas nesta quinta-feira (04/06) no BMJ Journals.

De acordo com os pesquisadores, a terapia oral com alta dose de famotidina melhorou os sintomas da Covid-19 e reduziu a chance de morte ou intubação de dez pessoas infectadas pelo coronavírus em tratamento no Centro Médico Irving e no Hospital Presbiteriano de Nova York, da Universidade Columbia. Todos começaram a tomar famotidina enquanto se sentiam mal.

O tratamento mais utilizado foi de 80 mg por três vezes ao dia, em média por 11 dias. Segundo o estudo, todos os pacientes relataram melhoria acentuada dos sintomas relacionados à doença – especialmente, tosse e falta de ar – no intervalo entre 24 e 48 horas após o início do tratamento com e os efeitos persistiram até 14 dias após o primeiro uso.

“Os resultados desta série de casos sugerem que a alta dose de famotidina oral é bem tolerada e associada a melhores resultados relatados pelos pacientes não hospitalizados com Covid-19”, concluíram os pesquisadores.

Dos dez pacientes, apenas três relataram eventos adversos. Dois apresentaram tontura; um deles teve percepções muito ocasionais de batimentos cardíacos acelerados, e o outro também teve pele seca e insônia. O terceiro relatou sintomas gastroenterológicos e esquecimento temporário. Os médicos lembraram que, além do esquecimento, todos esses efeitos colaterais estão listados nas informações de prescrição da famotidina.

METROPOLES

Continue lendo

Coronavirus

Pessoas que testam positivo para covid-19 já saem com os remédios em mãos

Publicado

em

Por

Á partir de hoje começou a ser distribuído na rede de saúde de todo o estado um kit com medicamentos para quem testar positivo nos teses rápidos. O kit para paciente de Covid-19  é composto por 04 medicamentos. 

Azitromicina de 500 mg, Ivermectina de 6 mg, Dipirona 500 mg e Cloroquina 150 mg. Além da receita médica, os pacientes também recebem orientações sobre o isolamento e as medidas que devem ser seguidas à risca além do uso dos remédios.

Rondoniaovivo

Continue lendo
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--

Tendências

Copyright © 2020 Portal de Notícias Floresta Notícias. Todos Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: