Home / Educação / Vilhena alunos colocam terror em colégios e vão armados para as aulas

Vilhena alunos colocam terror em colégios e vão armados para as aulas

Em um dos casos, o aluno chegou a ameaçar a professora “Professora você não tem medo de morrer não”!

Com o aumento da criminalidade e as divulgações dos meios de comunicação sempre mostrando as conseqüências que isso pode trazer ao cidadão envolvido, não tem intimidados os jovens. Prova disso ocorreu na manhã e tarde desta quarta-feira (26) na cidade de Vilhena, dois alunos, ambos menores de idades foram levados pára a delegacia de policia civil por estarem em posse de armas “simulacros” dentro de sala de aula. Um deles chegou a ameaçar sua professora.

Primeiro caso

O primeiro registro ocorreu no período da manhã, no colégio CEEJA, uma denuncia anônima, levou os policiais a entrar no colégio e na referida sala de aula citada na denúncia, revistaram todas as bolsas dos alunos, mas de imediato não foi encontrado nada, quando ao verificar em cima do Ar Condicionado, foi localizado um “Simulacro” de arma de fogo, ao perguntar à quem pertencia, um adolescente de 15 anos assumiu a propriedade e foi levado para a Central de flagrantes da Policia Civil para as medidas cabíveis, no decorrer do registro de ocorrência policial sua mãe chegou e acompanhou o menor.

Segundo caso

No período da tarde outro registro foi feito com quais as mesmas proporções, desta vez em uma escola de ensino fundamental localizada no bairro BNH, um adolescente de 14 anos, ao ser solicitado ao mesmo em sala de aula para que tirasse o seu boné, o mesmo se recusou e iniciou uma discussão com a professora, neste momento o elemento disse “Professora você não tem medo de morrer não”, sendo replicado por outro aluno de sala que disse, “Sua arma não mata ninguém”, diante do fato a professora solicitou o apoio do setor de Orientação do colégio.

Na sala da Orientação, em uma revista pessoal no aluno, foi encontrado em sua cintura um “Simulacro” de arma de fogo. O simulacro possuía dois canos de aproximadamente 22 cm, na parte de cima era preenchido com cola tipo Durepox para a fixação dos canos.

Diante dos fatos, o menor foi levado juntamente com a sua mãe para a Central de Flagrantes da Policia Civil para os procedimentos cabíveis.

Fonte: Alerta Rondônia

Comments

comments

Sobre floresta

Verifique também

Seduc abre inscrições para o Projeto Asas do Saber, que valoriza vocações em Ro

Alunos fora da escola nos bairros Costa e Silva, Nacional e São Sebastião I e …

Deixe uma resposta