Home / Economia / Prévia do PIB mostra que economia cresceu 1,31% em fevereiro

Prévia do PIB mostra que economia cresceu 1,31% em fevereiro

Foi a segunda alta consecutiva do índice. Em janeiro, avançou 0,62%

Em fevereiro, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) teve alta de 1,31% ante o mês anterior, a segunda elevação mensal consecutiva neste ano, de acordo com a instituição. O dado representa um avanço na economia brasileira, que em janeiro subiu 0,62%. Conhecido como “prévia do BC para o PIB”, o IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses.

No acumulado de 2017 até fevereiro, a retração é de 0,12% pela série sem ajustes sazonais, na qual também é possível identificar um recuo de 3,56% nos 12 meses encerrados em fevereiro.

Na comparação entre os meses de fevereiro de 2017 e 2016, houve queda de 0,73% também na série sem ajustes sazonais. A série observada encerrou com o IBC-Br em 129,31 pontos em fevereiro, ante 128,64 pontos de janeiro e 130,26 pontos de fevereiro do ano passado. O indicador de fevereiro de 2017 ante o mesmo mês de 2016 mostrou desempenho melhor que o apontado pela mediana (-2,55%) das previsões de analistas do mercado financeiro (-3,30% a -0,60% de intervalo).

A previsão oficial do BC para a atividade doméstica em 2017 é de avanço de 0,5%, de acordo com o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) publicado no fim de março. No Relatório de Mercado Focus publicado nesta segunda, a mediana das estimativas do mercado para o Produto Interno Bruto (PIB) está em 0,40%.

O IBC-Br também é uma das ferramentas usadas pelo BC para definir a taxa básica de juros (Selic) do país.  Na semana passada, a instituição reduziu a Selic (a taxa básica de juros) em 1 ponto porcentual, para 11,25% ao ano.

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central incorpora informações sobre o nível de atividade na indústria, comércio, serviços e agropecuária, além do volume de impostos. O indicador serve como parâmetro para o BC avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses e é considerado uma prévia do PIB.

O PIB,  que é medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), representa a soma de todas as riquezas produzidas e é o índice oficial de atividade do país.

Trimestre

O IBC-Br registrou alta de 0,76% no acumulado do trimestre encerrado em fevereiro de 2017, na comparação com o trimestre anterior (setembro a novembro), pela série ajustada do Banco Central. Já na comparação do trimestre até fevereiro deste ano com o trimestre até fevereiro do ano passado, o índice caiu 0,88% pela série observada.

Como de costume, o Banco Central revisou dados do Índice de Atividade Econômica na margem, na série com ajuste. Em janeiro, o IBC-Br passou de -0,26% para +0,62%. Em dezembro, o índice foi de -0,32% para -0,09. No caso de novembro, a revisão foi de -0,05% para +0,08%. O dado de outubro foi de -0,22% para -0,18% e o de setembro, de -0,04% para +0,07%. Em relação a agosto, o BC substituiu a taxa de -0,71% pela de -0,66%.

(Com Estadão Conteúdo)

Comments

comments

Sobre floresta

Veja Também

Relator da reforma trabalhista propõe fim da contribuição sindical obrigatória

Compartilhar no Whatsapp Relator da reforma trabalhista na Câmara dos Deputados, Rogério Marinho (PSDB-RN), fez ...

Deixe uma resposta