Home / Educação / Centro Técnico Abaitará, em Pimenta Bueno, inaugura novas estruturas ensino rural

Centro Técnico Abaitará, em Pimenta Bueno, inaugura novas estruturas ensino rural

A produção do campo é uma das principais matrizes da economia de Rondônia, mas o avanço do agronegócio depende de ações estratégicas como implantar tecnologias, novas práticas e fixar os jovens na área rural e essa é a missão do Centro Técnico Estadual de Educação Rural Abaitará. Nesta segunda-feira (7) , o governador Confúcio Moura inaugurou estruturas que vão dar condições para otimizar o ensino.

Já no acesso ao Abaitará se percebe as melhorias. São 300 metros de pavimentação asfáltica. Do lado de dentro, uma área de lazer com paisagismo onde os estudantes, que são provenientes de 38 municípios e nove comunidades, se encontram e compartilham conhecimento.

A escola também ganhou mais salas: foram feitos dois blocos com três salas de aula cada, dois alojamentos femininos, cinco banheiros femininos e outros cinco masculinos; além da reforma de alojamentos, seis salas administrativas e o refeitório. Toda obra foi executada pelo Departamento de Estradas, Rodagens, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER).

Um investimento de R$ 1,1 milhão, recurso próprio do governo. As obras foram concluídas em 180 dias com 2.120 metros quadrados de área construída. Dos 50 servidores envolvido no trabalho, metade eram reeducandos.

Localizado RO 010, Km 32, em Pimenta Bueno, o Centro Técnico tem recebido constantes investimentos desde que foi retomado em 2013. “Eu quero ver esses meninos formados, trabalhando com máquina de precisão, no cultivo de peixe, fazendo programa de computadores para seus pais  terem o controle de custo e produção nos sítios, eu quero ver esses meninos estimulando o desenvolvimento de Rondônia”, ressalta o governador.

O Centro Técnico vive uma nova fase. ‘‘O Abaitará depois que ele voltou a funcionar cresceu de forma muito rápida e as novas estruturas vem para dar mais suporte a esses alunos’’, considera a zootecnista e professora de manejo animal, Daiane Damasceno.

EVOLUÇÃO

O Centro Técnico Estadual de Educação Rural Abaitará atende estudantes do 1º ao 3º do Ensino Médio. Além da educação regular, eles fazem cursos técnicos em agropecuária, agronegócio, agroecologia, informática e aquicultura em regime de internato.

No Abaitará, os estudantes têm a oportunidade de apresentarem soluções para os desafios dos produtores rurais. ‘‘Com o investimento que o governo fez aqui ele espera um retorno social muito grande e esse retorno ele vai ter. A escola será referência de um sistema de produção adequado às nossas condições, trazendo tecnologias adequadas a essa região e isso será levado a produtores e comunidades rurais e a escola será uma fonte de pesquisa que pode se expandir para o Estado e para a região Norte’’, considera o extensionista rural da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO), o zootecnista José Tiago Tex de Vasconcelos.

Governador ressaltou a importância do Abaitará para o estado

O estudante do 1° ano Fábio Henrique Medeiros Luz, 15 anos, filho de agricultor de Novo Horizonte d’Oeste, é grato por ter chance de estudar no Abaitará. ‘‘Uma pessoa me contou que era um ótimo ensino e isso me motivou a vir. É difícil ver um bom ensino e de graça, foi isso que me motivou a vir para o Abaitará’’.

A professora de manejo animal, zootecnista Daiane Damasceno, demostra satisfação em fazer parte da construção de uma realidade diferente para o agronegócio rondoniense em uma escola onde os alunos não aprendem só a teoria, mas também a prática. ‘‘Isso incentiva os alunos a estudarem mais, eles ficam interessados. Eles são felizes trabalhando também. Tem aluno que é super orgulhoso de acordar cedo para poder ir tirar leite, cuidar dos animais. Os estudantes saem daqui preparados pra enfrentar os desafios que vão encontrar lá fora’’, garante.

E é isso que o governador espera, jovens determinados a provocar transformações. “Nós temos instrumentos para o crescimento, temos condição de fazer o Estado se desenvolver. E um desses instrumentos poderosos é a educação “, considera o governador.

Durante a solenidade, o governador entregou condecorações a servidores em reconhecimento ao trabalho prestado ao Abaitará. “Nós fizemos muitas coisas, não tem um município que não tenha uma obra nossa, mas ao sair do governo eu quero ser conhecido por ter reaberto o instituto Abaitará”, afirma o governador.

Fonte
Texto: Vanessa Moura
Fotos: Jeferson Mota
Secom – Governo de Rondônia

Comments

comments

Sobre floresta

Verifique também

Continua abertas as inscrições para 49 cursos a distância para servidores

A Escola de Governo de Rondônia continua com as inscrições abertas para 49 cursos nesta …

Deixe uma resposta