Home / Agricultura / Agricultura: Diversidade na produção é sinônimo de rentabilidade em Alta Floresta

Agricultura: Diversidade na produção é sinônimo de rentabilidade em Alta Floresta

A diversidade na produção de alimentos da agricultura familiar no município de Alta Floresta D’Oeste (RO), é sinônimo de uma de rentabilidade. Os investimentos garantem, não só a economia de famílias que moram e trabalham na área rural, mas também da cidade. A produção varia. Vai da bovinocultura leiteira ao café, da piscicultura à agroindustrialização.

A propriedade do produtor Elias Naitece (popular Elias do Barro Preto), que fica na Linha P-50, no Km-10, é exemplo de diversidade na produção.

O produtor que realizou uma despesca das espécies tambaqui e pintado nesta quinta-feira (17) atua também na área da bovinocultura de leite e no ramo da cafeicultura, além da criação de suínos e frangos para sustento e comercialização.

Naietece reside em uma propriedade de 25 alqueires juntamente com a esposa e filhos. A propriedade conta com mais de quatro alqueires de área plantada de café clonal. Recentemente ele aderiu ao Projeto Cafeicultura de Rondônia – o que deve garantir uma assistência ainda maior na produção de café pelos próximos anos.

Morador a mais de 30 anos em Alta Floresta, o produtor diz que em 2015 sua produção de pescado ultrapassou a casa das 13 toneladas. “Estou me preparando para chegar a 30 toneladas por ano”, disse.

O produtor destacou a assistência que recebe em sua propriedade por meio da Empresa Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia – EMATER-RO, e Secretaria Municipal de Agricultura de Alta Floresta (SEMAGRI).

A visita da equipe de reportagem do site florestanoticias.com à propriedade do senhor Elias Naitece, foi acompanhada pelo gerente do escritório da Emater de Alta Floresta, Paulo Henrique (popular Paulo Bola).

Maiores informações acerca da propriedade você confere no vídeo abaixo:

Videos Entrevistas

Fonte: Florestanoticias.com

Comments

comments

Sobre Leandro Pereira

Verifique também

Colheita do milho safrinha em Vilhena deve chegar a 275 mil toneladas esse ano

Compartilhar no Whatsapp Colheita deve começar na segunda quinzena de junho. Conforme a Embrapa, Vilhena …

Deixe uma resposta